terça-feira, 26 de agosto de 2014

Logística: pesquisa aplicada é destaque na expertise de instituto de inovação na Bahia

Recém-inaugurado, o Instituto Senai de Inovação (ISI) em Logística, na Bahia, foi destaque no recente Fórum Nordeste Logística, promoção da ADVB-BA.
Instalado no Senai Cimatec, em Piatã, o ISI tem capacidade para atender à indústria com serviços, capacitação de pessoal e pesquisa aplicada, serviços apresentados na última quinta (21/8), pelo consultor do Núcleo Estratégico do Senai-BA, Leonardo Sanches.

Cimatec também sedia os ISIs de Automação e Conformação Mecânica e o de União de Materiais
(foto Divulgação)

Com área de aproximadamente 2 mil metros quadrados, o novo ISI atende prioritariamente os segmentos estratégicos de óleo & gás, mobilidade, energia, eletroeletrônicos, mineração, metalmecânico, alimentos e comunicações, com competências em áreas como cadeia de suprimentos; planejamento de redes; modelagem e simulação de sistemas produtivos e logísticos complexos; lean manufacturin; logística verde; sistemas integrados de gestão; estudo de gargalos produtivos; e simulação de equipamentos móveis industriais.

De acordo com Sanches, o núcleo tecnológico está desenvolvendo quatro projetos no âmbito da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), um deles visa automatizar todas as operações de um porto. “Como trabalhamos com todos os softwares de simulação computacional e uma equipe especializada, podemos oferecer diversos tipos de soluções em logística”, disse.

O consultor do NES do Senai-BA também falou sobre a estreita relação entre logística e mobilidade urbana, mais uma vez destacando a importância de estudos e simulações computacionais como ferramentas fundamentais de planejamento. “Com os problemas de trânsito que as grandes cidades enfrentam hoje, não se pode mais trabalhar com tentativa e erro”.

Com 12 anos de funcionamento, a Área Tecnológica de Gestão & Logística do Senai-BA ainda oferece três cursos de graduação tecnológica: Logística, Gestão da Produção Industrial e Processos Gerenciais, além do MBA Executivo em Logística e Gestão da Produção.



domingo, 24 de agosto de 2014

Dica de livro: Senai-SP Editora lança publicação sobre nanociência e nanotecnologia

No primeiro dia da Bienal do Livro de São Paulo (22 a 31 de agosto de 2014, no Anhembi), a Senai-SP Editora lançou a obra Introdução a Nanociência e a Nanotecnologia.

Elaborada por profissionais do Sesi-SP e do Senai-SP, a publicação reúne textos teóricos, exercícios e experiências práticas nas áreas da física, química e biologia.

A obra está sendo vendida com 50% de desconto na Bienal (Foto Tâmna Waqued/Fiesp)

O livro foi feito para apoiar as atividades dos alunos do ensino médio do Sesi-SP e dos técnicos em formação pelo Senai-SP, que têm acesso ao Programa Sesi Senai de Educação em Nanociência e Nanotecnologia, mas pode interessar a qualquer pessoa.

“Estamos democratizando os conhecimentos dessa área com alunos de outras escolas e com toda a sociedade. E a proposta é essa: motivar e incentivar as pessoas a descobrir mais sobre a nanotecnologia”, afirma o gerente de inovação e tecnologia do Senai-SP, Osvaldo Lahoz Maia.

De acordo com Maia, que participou da produção de conteúdo do livro, a nanotecnologia é uma ciência transversal, que já tem aplicação práticas em várias áreas da nossa vida e aumenta seu alcance a cada dia.

“O primeiro enfoque do programa do Sesi-SP e do Senai-SP é fazer uma imersão e alfabetização dos alunos no tema. Mas há também o objetivo de preparar técnicos para o mercado mundial de nanotecnologia, que é crescente. Áreas como cosméticos, farmácia e alimentação já têm influência da nanotecnologia.”

Durante toda a Bienal do Livro, que vai até o dia 31 de agosto, o livro “Introdução a Nanociência e a Nanotecnologia” é uma das publicações da Senai-SP Editora que estará sendo vendido com 50% de desconto.

Unidade móvel

Além do estande das editoras, o Sesi-SP e o Senai-SP também levaram ao Anhembi uma unidade móvel de Nanociência e Nanotecnologia. Em uma visita ao espaço, pode-se saber mais sobre as aplicações práticas dessas ciências, com a ajuda de monitores.