quarta-feira, 25 de junho de 2014

Olimpíada do Conhecimento: participe do concurso para escolher mascote da OC 2014 e concorra a um Volkswagen Up 1.0 e a outros prêmios

Fonte Portal Indústria

Se você é criativo e gosta de desenhar, participe do concurso que vai escolher o mascote da Olimpíada do Conhecimento 2014, maior torneio de Educação profissional e tecnologia das Américas.

As inscrições podem ser feitas até 15 de julho. Clique aqui para saber tudo sobre

O desenho deverá ser inédito e não pode ter sido premiado em nenhum outro concurso ou promoção regional, nacional ou internacional. Além disso, deve ser de autoria do próprio participante.

Os interessados não poderão, em seus desenhos, explorar imagens de símbolos olímpicos, logos, marcas e patentes, a fim de evitar eventuais confusões ou falsa associação.

O julgamento dos materiais inscritos será realizado por uma comissão julgadora formada por profissionais do Senai e convidados. A decisão levará em conta a criatividade, originalidade e pertinência ao tema proposto.

Os cinco trabalhos mais bem avaliados pela comissão vão disputar o voto popular realizado pela internet. O participante com o desenho mais votado ganhará um automóvel Volkswagen Up 1.0, além de ter sua criação selecionada para ser o mascote oficial da Olimpíada do Conhecimento, que acontece em setembro, em Belo Horizonte.

O autor do segundo desenho mais bem votado será premiado com um ultrabook Sony Vaio de 13 polegadas e, o terceiro lugar, com um tablet Samsung Galaxy Note 2014 com caneta S Pen.

Os cinco finalistas serão conhecidos em 17 de julho. O voto popular, por sua vez, será realizado de 17 a 23 de julho. Os vencedores serão conhecidos em 24 de julho.

Competição terá mais de 800 jovens disputando em 58 ocupações

Mais de 800 jovens de todo o Brasil participam, de 3 a 6 de setembro, em Belo Horizonte, da Olimpíada do Conhecimento 2014. Nesta oitava edição do mais importante torneio de Educação profissional e tecnológica das Américas estarão em disputa os melhores jovens profissionais de 58 ocupações ligadas à indústria, ao setor de serviços e à agropecuária.

Fazem parte da equipe de mais de 800 participantes, de até 21 anos de idade, alunos de cursos do Senai, do Senac e dos Institutos Federais de Tecnologia – estes pela primeira vez na competição. Destaque para 45 jovens com deficiência que competirão entre si em quatro modalidades.

Durante quatro dias, os competidores realizarão tarefas semelhantes às que enfrentariam em situações reais do mercado de trabalho. Seu desempenho estabelece o padrão de excelência e serve para avaliar a formação oferecida pelas organizações de Educação.

Realizada a cada dois anos nos anos pares, a competição ocupará 105 mil metros quadrados do Expo Minas, em Belo Horizonte. Além das 6 mil pessoas envolvidas no evento, entre competidores, técnicos, avaliadores e organização, são esperados 300 mil visitantes no período.

A Olimpíada do Conhecimento começa nas escolas das organizações participantes, quando instrutores identificam alunos de destaque e os convidam para treinar para os torneios locais. A etapa estadual é a fase classificatória para a nacional. Nesse processo todo, os competidores chegam a se dedicar oito horas durante meses para alcançarem os melhores resultados. Os dois mais bem colocados na fase nacional podem concorrer a uma vaga para a competição mundial, a WorldSkills Competition, que, em 2015, ocorrerá em São Paulo.

A cada ano, aumenta a participação na etapa nacional. Os pouco mais de 800 inscritos neste ano representam quase sete vezes mais que a primeira edição da Olimpíada, realizada em 2001, em Brasília, quando participaram 111 estudantes. O número de ocupações profissionais do torneio também aumentou: passou de 26, em 2001, para 58 em 2014.

O desempenho dos alunos na competição forma um conjunto de indicadores que ajuda às organizações participantes avaliar a qualidade da Educação profissional. Esses indicadores, que apontam tendências tecnológicas e mudanças nos perfis profissionais, também orientam a atualização dos currículos nas escolas. “O diferencial do ensino oferecido pelo Senai é cobrar do jovem em iguais proporções o conhecimento técnico, a habilidade prática e a capacidade de resolver problemas rapidamente. Na Olimpíada, testamos essas três vertentes no seu mais alto nível”, explica Rafael Lucchesi, diretor-geral do Senai Nacional.

Clique aqui para conhecer todas as 58 ocupações da Olimpíada do Conhecimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário