sábado, 10 de maio de 2014

Pesquisa e inovação: edital inscreve empresas interessas em desenvolver produtos, processos ou serviços

O edital custeia projetos de inovação tecnológica nas áreas de saúde, segurança, qualidade de vida, Educação e cultura, por meio de produtos, processos e serviços. Pode concorrer qualquer empresa de qualquer porte do setor industrial. Nesta edição do edital, há duas novidades: as inscrições podem ser feitas durante todo o ano e startups também poderão participar, com aporte de R$ 5 milhões do valor total.

Dois casos de sucesso de edições anteriores do Edital Senai Sesi de Inovação vêm de Goiás. Com apoio do Senai, a Musa desenvolveu uma barra de frutas diferenciada que impulsionou o faturamento da empresa. O mesmo ocorreu com a Pura, que criou uma garrafa d'água com a chamada tampa-copo, que está fazendo sucesso com o público infantil. Assista ao vídeo sobre os dois projetos:




 As propostas de inovação inscritas terão R$ 30,5 milhões, sendo R$ 20 milhões para projetos na área do Senai, R$ 7,5 milhões do Sesi e R$ 3 milhões em bolsas de pesquisa em Desenvolvimento Tecnológico e Industrial (DTI) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Diferentemente dos outros anos, haverá ciclos contínuos de inscrição. Assim, as empresas terão chance de submeter propostas a qualquer tempo, até 15 de fevereiro de 2015, com possibilidade de seleção em avaliações trimestrais.

“Quem sai ganhando são as empresas. O prazo agora é maior. Assim, dentro desses períodos de avaliação, poderão surgir novas ideias e projetos que terão mais chance de aprovação”, explica Jefferson Gomes, gerente executivo de inovação e tecnologia do Senai Nacional.

Para a gerente de Projetos e Inovação do Sesi do Amazonas, Simonica Sidrim, o edital é um instrumento que assessora empresas a tirar do papel projetos que irão contribuir com a produtividade e a competitividade da indústria brasileira, melhorando as condições de trabalho e elevando a qualidade de vida dos trabalhadores.

As empresas precisam atuar em parceria com as unidades regionais do Senai e o Cetiqt, do Sesi, ou com o CNPq. Clique aqui para saber tudo sobre e fazer a inscrição do seu projeto.

O primeiro edital é de 2004, iniciativa do Senai. Naquele ano, os sete projetos aprovados receberam, juntos, R$ 375 mil. Em 2008, o programa ganhou a parceria do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio do CNPq. No ano seguinte, o Sesi reforçou esse time. Até agora 2013, o Edital de Inovação já recebeu 3.066 propostas, sendo 524 aprovados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário