quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Vestuário: apoio à inovação e à qualificação profissional são demandas do setor para 2014

Fortalecimento do Paraná Business Collection, incentivo à inovação e suporte para a qualificação profissional. As três demandas foram apresentadas por representantes de sindicatos da indústria do Vestuário e Têxtil, durante recente fórum setorial, realizado pelo Sistema Fiep. A reunião ocorreu logo após a apresentação de estudo de competitividade do segmento, que apontou possíveis caminhos para o desenvolvimento dos setores do vestuário e têxtil no Paraná.

Paraná Business Collection terá edição em Maringá e Curitiba em 2014

O mapeamento revela que o setor precisa se preparar para enfrentar a concorrência internacional. Com baixa carga tributária, poucos encargos e profissionais mais baratos que no Brasil, os países que lideram as exportações de vestuário conseguem entregar um produto final com um custo menor que a produção brasileira.

O Paraná, no entanto, tem algumas vantagens que lhe garantem diferenciais competitivos, com possibilidades de desenvolvimento – como proximidade de principais polos consumidores do país e alta produtividade.

“Precisamos de todo o suporte do Sistema Fiep – com cursos de qualificação, novas tecnologias e missões internacionais –  para conseguirmos, principalmente, reverter a queda nas vendas do setor”, pediu a empresária Luciana Bechara, presidente do Sindivest, de Curitiba.

Maria Abigail Fortuna, do Sivale, de Apucarana, enfatizou a necessidade de mais iniciativas inovadoras. “Nosso forte é o produto promocional, principalmente os bonés. Acredito que venceremos o desafio de inovar com um laboratório de pesquisa”, pediu.

O presidente do Sistema Fiep, Edson Campagnolo, que também é empresário do setor, lembrou que uma entre quatro empresas abertas recentemente no Paraná é do segmento vestuário e têxtil. O setor é o segundo que mais emprega no estado.

“Percebo que há muitas oportunidades para as indústrias do vestuário paranaenses. Se mantivermos a união que sinto neste segmento, não será difícil vencermos os obstáculos”, disse Campagnolo. O presidente também falou sobre a necessidade de união dos empresários e representantes do sindicato para o fortalecimento do Paraná Business Collection. “É um evento que precisa da união de todos em torno dele. Conseguiremos visibilidade e representatividade investindo e acreditando em nosso evento de moda”, pediu.

O diretor regional do Senai-PR, Marco Secco, e o superintendente do Sesi-PR, José Antonio Fares, destacaram a relevância do estudo encomendado pelo setor, para alinhar as ofertas de serviços às demandas e necessidades da indústria. “Com este mapeamento, podemos ser mais assertivos com o atendimento ao setor, na oferta de cursos que possam agregar mais valor”, avaliou Secco.

Fonte Sistema Fiep


Nenhum comentário:

Postar um comentário