segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Design e inovação: projeto de estudantes gaúchos usa resíduo de couro na fabricação de MDL

O projeto Placa MDL Gerada a partir de Resíduo do Processamento do Couro foi o destaque da 38ª edição da Feira de Ciência e Mostra Tecnológica do Centro Tecnológico do Couro do Senai, recentemente realizada em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul.

O trabalho dos alunos do Centro do Couro Lílian Lidiane Monteiro, Juliane Lopes e Rafael Motta, com orientação da professora Janete Schneider, usa resíduo farelo (pó da rebaixadeira) na confecção de placas e painéis para uso na indústria mobiliaria.

A mistura do farelo com uma resina, submetido à prensagem, tem custo 60% menor comparado a outros materiais semelhantes. As placas apresentaram excelentes possibilidades de utilização na confecção de móveis, divisórias, etc., pois suas resistências físico-mecânicas encontraram-se dentro dos valores especificados para MDF cru, MDP e aglomerado em suas determinadas espessuras.

Além deste, mais três projetos foram premiados no evento, que teve cerca de 600 visitantes:
  • Remoção do Nitrogêneo Aminiacal de efluentes via precipitação, de Max Leidemer e Núbia Mack Duarte, com orientação de Neimar Barronio e José Everton Braun, recebeu o prêmio Pesquisa Aplicada/Desenvolvimento Experimental;
  • Depilação Enzimática em Meio Oxitativo: Uma Alternativa Ecológica, de Tamires Catiele Barros e Gabriela Martins Santiago, com orientação de Darlan Alves, conquistou o prêmio Inovação Tecnológica na área de Processo;
  • Eucalyptus globulus: Um Fungicida Alternativo para a Indústria do Couro, de Raquel da Silva e Camila Brito, orientado por Darlan Alves, ficou com o prêmio Inovação Tecnológica na área de Produto.


Fonte Sistema Fiergs



Nenhum comentário:

Postar um comentário