segunda-feira, 27 de maio de 2013

Barco-escola na Amazônia: continuação de parceria com Petrobras garante novos cursos a populações ribeirinhas da região

Pela décima vez consecutiva, a Unidade de Operação de Exploração da Amazônia (UO-AM) da Petrobras reafirma sua parceira com o Senai do Amazonas para viabilizar as ações do barco-escola Samaúma. Em 34 anos de atuação, a unidade já certificou mais de 46 mil novos profissionais em 57 municípios banhados por rios da Amazônia.

“O Samaúma não é apenas um barco-escola do Senai-AM é patrimônio do Norte que leva o ensino profissionalizante para a Amazônia, pois atendeu em mais de três décadas municípios de nosso estado e também do Pará, Acre e Rondônia”, ressalta o diretor regional da organização, Aldemurpe Barros.

Municípios que ainda receberão cursos até dezembro: Guajará, Eirunepé, Maraã e Japurá (Foto Evelyn Lima)

Neste ano, o aporte financeiro evoluiu de R$ 230 mil para R$ 450 mil, valor que auxiliará nas despesas de combustível e manutenção da unidade fluvial, que tem um custo anual superior a R$ 2 milhões.

“É um privilégio participar da décima assinatura do convênio, no qual a Petrobras usa sua energia para levar a conhecimento profissional, gerando energia de mão de obra qualificada nas comunidades ribeirinhas do Estado e de estados de nossa Região”, destaca o gerente geral da UO-AM, Gilberto Hosokawa.

Natural do interior do Pará, Hosokawa revela que conhece as dificuldades dos municípios distantes da capital. Para ele, a parceria Petrobras e Senai é uma iniciativa de grande importância na mudança de perspectiva de emprego e renda para a população que depende de programas assistencialistas do governo.

Em sua primeira viagem deste ano, o Samaúma certificou 530 alunos, em Carauari, município a 700 quilômetros da capital amazonense. Aldemurpe Barros explica que o sucesso do barco-escola pioneiro e único da Rede Senai está prestes a ganhar reforço com a inauguração do barco verde da organização, o Samaúma II, previsto para entrar em pleno funcionamento no segundo semestre.



Nenhum comentário:

Postar um comentário