terça-feira, 13 de novembro de 2012

Olimpíada do Conhecimento: São Paulo sedia maior competição de Educação profissional e tecnológica das Américas

Entre estudantes do Senai e do Senac, os 640 participantes da 7ª Olimpíada do Conhecimento, principal competição de Educação profissional e tecnológica das Américas, começam nesta quarta (14/11/2012) as provas na cidade olímpica instalada no Anhembi, em São Paulo, capital. A competição é bienal e organizada pelo Senai e patrocinada por indústrias. Os primeiros colocados nas 54 ocupações em disputa estarão classificados para disputar vagas na equipe do Brasil que vai ao WorldSkills 2013, o maior torneio mundial de profissões que ocorre a cada dois anos ímpares, em Leipzig, na Alemanha.



O evento ocupará vai até domingo (18/11/2012) 76 mil metros quadrados, em que estão montadas mais de 450 toneladas de equipamentos, incluindo 1,1 mil máquinas industriais. Além de mais de 4 mil pessoas entre competidores, técnicos, avaliadores e organizadores, são esperados cerca de 250 mil visitantes.

Acompanhados de seus técnicos, os jovens realizaram o que chamam de “ambientação”, ou seja, o reconhecimento do maquinário e computadores que serão utilizados na execução das tarefas definidas para as provas. Na área de tornearia mecânica, o docente Tiago Conte, do Senai de Santa Catarina, orientava Guilherme Erng, um dos 18 competidores dessa ocupação. “São quatro dias de foco total: fazer a prova durante o dia, comer, estudar à noite e dormir. Festa apenas no último dia, com medalha no peito”, diz Guilherme.

Bruno Yuji Otari Ramalho, 20 anos, do Senai de São Paulo,  compete na modalidade construção de moldes. Ele está há cinco anos no Senai e conta que sua rotina é toda centrada na escola. “Acordo às 5h para estar no Senai (Escola Roberto Simonsen, no Braz) às 7h e só saio de lá às 22h. O Senai é minha vida”, diz. Aos sábados, ele retorna à escola para dar aula de formação continuada.

Bruno pensa em representar o Brasil
na Alemanha (Fotos Divulgação)

Treinando há três anos, Bruno acredita estar em condições técnicas de ser campeão e ir para o WorldSkills 2013. “A rotina de treinamento é pesada, mas o lado bom é que o treinamento não vale só para a Olimpíada, mas para a carreira.” Ao mesmo tempo em que se preparava para a Olimpíada do Conhecimento, o jovem também faz o curso técnico em mecânica, sua segunda formação.

“Tive o exemplo em casa. Meu pai e meus tios cursaram o Senai”. O pai de Bruno é projetista em uma fábrica de automóveis, mas começou num curso de mecânica automotiva. “Vou seguir o exemplo dele e fazer engenharia de automação”, revela Bruno.

Na prova da Olimpíada do Conhecimento, Bruno terá de fazer o projeto de usinagem de um produto após receber o desenho, construir o molde e depois injetar o material plástico para dar forma ao produto final, que ainda será polido e espelhado. No processo, ele e os demais competidores usarão computadores, fresadeiras e injetoras.

Além da Olimpíada, os visitantes poderão acompanhar ou participar de eventos simultâneos na cidade olímpica. No Cyber Senai estão instalados os mais modernos equipamentos e softwares utilizados nos cursos de educação profissional como o espaço 3D, que apresenta ao aluno de Educação a distância a realidade virtual em lente de aumento.

O Senai também trouxe ao Cyber simulador de escavadeira, pelo qual o aluno aprende a operar o equipamento, virtualmente. No Cyber Café, o cardápio será apresentado numa mesa digital, e os visitantes também poderão acessar o hotsite da 7ª Olímpiada do Conhecimento, com informações atuais sobre as atividades da competição.

WordSkills Americas
Pela segunda vez, a WorldSkills Americas reúne paralelamente à Olimpíada do Conhecimento, estudantes de cursos de formação profissional dos países do continente americano. Durante quatro dias, eles irão competir executando tarefas do dia a dia do trabalho nas empresas dentro de prazos estabelecidos e padrões internacionais de qualidade. Este ano, 216 competidores de 20 países diferentes irão disputar provas de robótica móvel, confeitaria, sistema de transporte da informação, eletricidade predial e outras 30 profissões da WorldSkills Americas. O Brasil terá a maior delegação.

As regras da competição envolvem o descritivo da ocupação, a relação de infraestrutura, as regras de saúde e segurança do trabalho e as variáveis de cada profissão. Não existe exigência de escolaridade, mas o limite de idade para representar o país, como não completar 23 anos no ano da competição, com exceção de mecatrônica na qual o limite é não completar 25 anos.

A delegação do Panamá, composta por 12 pessoas (seis avaliadores e seis competidores), conta com duas mulheres. Entre elas, está a avaliadora de Eletricidade predial Teodolina Rodriguez, que treina o competidor Arturo Adames, de 19 anos. Sobre a expectativa em participar do WordSkills no Brasil, ela revela: “O Brasil tem muitas indústrias, isso nos deixa um pouco nervosos. Mas estamos preparados”, afirma com entusiasmo.

Shernet e Nicholas na cidade olimpíca
Apesar de Eletricidade predial ser uma área predominantemente masculina, Teodolina, que leciona na área há alguns anos, afirma que o desempenho das mulheres é igual ou até superior ao dos homens, pois normalmente elas são mais organizadas e mais curiosas. “Na minha classe no Panamá, de 20 alunos, apenas quatro são mulheres. Essa é uma área muito interessante, que tem que lidar com muitas instalações e, por isso mesmo, exige muita segurança”, comenta Teodolina Rodriguez.

Também da Eletricidade predial, o jamaicano Nicholas Johns, de 20 anos, treina sob a orientação de Shernet Clarke-Lunan há 18 meses. Está a primeira vez que a Jamaica compete com nesta ocupação no WordSkills. “A responsabilidade é grande, mas eu me sinto preparado, porque a minha treinadora é realmente especial”, declara Nicholas. Os dois estão pela primeira vez no Brasil e se sentiram emocionados com a receptividade.

“Durante a cerimônia de abertura, a gente sentiu muito amor e isso com certeza vai nos inspirar durante a competição”, acrescenta o competidor jamaicano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário