quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Inovação: edital vai financiar cinco projetos de indústrias do Ceará

Cinco projetos de inovação de empresas cearenses foram selecionados pelo 9º Edital Senai Sesi de Inovação. No total, serão distribuídos nesta nona edição do Edital R$ 30 milhões para os 105 projetos selecionados, cujas propostas estão voltadas para implementar a inovação na indústria por meio do desenvolvimento de novos produtos, processos e tecnologias sociais.


Clique aqui para conhecer os projetos que serão implementados pelo 9º Edital Senai Sesi

Na área do Senai, foram selecionados três projetos. No setor madeireiro, a indústria Sigma propõe uma forma em polpa moldada para armação interna de tênis a partir do reciclo de resíduos das indústrias calçadista e moveleira.

Na área de alimentação, a Pão de Tapioca Indústria de Alimentos e Comércio tem o projeto de viabilizar uma tapioca sem glúten. No setor automotivo, a Trix Log Indústria, Comércio e Serviços de Rastreadores Veiculares de criar um dispositivo veicular para monitoramento em tempo real e controle de falhas de funcionamento de veículos de forma remota.

Na outra vertente do Edital, a Marisol Indústria Têxtil vai operacionalizar o Modelo Sesi de Saúde e Segurança no Trabalho, com a implantação de um sistema integrado de informações como consultoria. Sesi e Senai juntos acompanharão na Iracema Indústria e Comércio de Castanha de Caju a implantação da Oficina Ceres – Modelo de incubadora para projetos de produtos e serviços sociais, integrante de um Consórcio de Empresas para Responsabilidade Socioambiental (Ceres) derivado de Projeto de Inovação do Edital Senai Sesi de Inovação 2010.

O Edital Senai Sesi busca facilitar a promoção da inovação nas indústrias, com a parceria com empresas. Para isso, os empresários contam, além do apoio financeiro e técnico-tecnológico, com o Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), por meio de bolsas de desenvolvimento tecnológico industrial do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os projetos, que devem ser desenvolvidos no máximo em 20 meses, terão início em janeiro de 2013.


Nenhum comentário:

Postar um comentário