terça-feira, 30 de outubro de 2012

Inclusão profissional: Senai qualificou mais de 9 mil pessoas com deficiência no primeiro semestre de 2012


Com o seu programa de ações inclusivas (Psai), o Senai qualificou 9.622 pessoas com necessidades educacionais especiais. Isso representa 65% do número total de qualificados em 2011.

Os dados mostram um aumento do número de qualificados anualmente. Em 2007, foram 10.176; 2008, 10.896; 2009, 12.530; 2010, 13.049; e em 2011 14.830 pessoas. “A pessoa com deficiência (PcD)está mais esclarecida e começou a buscar seus direitos, pois percebe que ela é capaz. A qualificação é o primeiro passo para a inserção dos PcDs no mercado de trabalho”, avalia  a gestora nacional do Psai, Adriana Barofaldi.

A área de panificação e confeitaria é uma das mais procuradas pelas
pessoas com necessidades educacionais especiais (Foto Divulgação)

O programa, criado em 1999, atende à legislação que ampara aos PcDs para adaptação e flexibilização curricular. Para isso, o SENAI qualifica seus colaboradores e educadores em todo o país. “Os PcDs podem fazer qualquer curso oferecido pela organização, desde que atendam o pré-requisito exigido pela ocupação. Basta procurar as nossas escolas ou se cadastrar em nosso site”, informa Adriana.

O Psai já recebeu três prêmios e-Learning Brasil, que elege os melhores trabalhos de organizações empresariais e de ensino do país, que usam recursos tecnológicos para promover o aprendizado dos alunos.

O Psai amplia a qualificação profissional dos deficientes em cursos regulares do Senai e a inserção no mercado de trabalho. O programa também beneficia mulheres, negros e índios, quebrando a barreira do preconceito, e a re-qualificação profissional de pessoas idosas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário