quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Contra o abuso sexual de jovens: sucesso do ViraVida desperta interesse dos governos federal e do DF


O 3º Seminário Nacional Protagonismo e Juventude, recém-promovido pelo Conselho Nacional do Sesi com jovens assistidos pelo programa ViraVira, foi marcado pelo interesse de órgãos dos governos brasileiro e do Distrito Federal (GDF) em se juntar ao projeto. Ao longo de quatro anos, o programa ajudou mais de dois mil jovens que sofreram com abusos e exploração sexual a superarem traumas, se qualificarem profissionalmente e a entrar no mercado de trabalho.

Clique aqui para saber tudo sobre

O sucesso do ViraVida despertou o interesse dos Ministérios dos Esportes e da Cultura (MinC) e da Secretaria de Juventude do Distrito Federal em somar esforços para ajudar ainda mais crianças e jovens que passam por problemas parecidos no país.

“Não conhecia o projeto, mas achei muito interessante. Queremos mais detalhes de quanto alunos o ViraVida  tem no Distrito Federal, qual o trabalho que eles estão inseridos e como poderemos contribuir. Como agentes do poder público temos a obrigação de apoiar e ampliar programas de sucesso como este”, declarou o secretário de Juventude do GDF, Carlos Odas.

Integrante dos debates sobre O mundo das políticas públicas, a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Márcia Rollemberg, antecipou em quais projetos do ministério os alunos do ViraVida podem ser inseridos.

“O Minc trabalha com três projetos principais com jovens. O Agente Jovem de Cultura, o Cultura Viva e o Rede de Cidadania Cultural. Podemos estudar formas de inserir os jovens do ViraVida nestes projetos. Especialmente no Agente Jovem de Cultura que disponibiliza bolsas para que o aluno se especialize em áreas como comunicação, articulação e mobilização cultural, cultura e tecnologia, pesquisa, acervo e diálogos no campo da cultura, formação cultural, produção e expressão artística e cultural, intercâmbios, encontros culturais e sustentabilidade”.

O consultor da Câmara de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Ministério dos Esportes, Claudio Langoni, foi convidado para conduzir a mesa O mundo dos esportes – oportunidades que a Copa e as Olimpíadas oferecerão aos jovens. Milhares de jovens do Brasil serão capacitados para programas de voluntariado da Fifa. Haverá, por exemplo, qualificação no serviço de cerimonial, como o deste seminário que está sendo coordenado pelos alunos do ViraVida. “Como os jovens do projeto fazem parte de um programa social, podemos estudar a possibilidade de priorizar a participação desses jovens nos projetos da Copa do Mundo", adiantou Langoni.

Sobre outras oportunidades que os jovens terão com os eventos esportivos que o Brasil irá sediar, Langoni destacou as áreas de sustentabilidade, de resíduos, de reciclagem e de alimentos.

“O evento esportivo pode ajudar a acelerar as políticas públicas que o Brasil pode adotar neste setor. Estamos olhando este tema como possibilidades de negócios, não apenas a questão ambiental da coleta e reciclagem, mas também na substituição de embalagens e de procedimentos. O fornecimento de alimentos brasileiros como a castanha e o açaí, vão gerar muitas oportunidades também. Queremos induzir o aumento do consumo e da exportação”, destacou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário