sexta-feira, 29 de junho de 2012

Pronatec em Mato Grosso do Sul: ainda tem tempo para se candidatar a vagas em 17 cursos gratuitos do Senai

Vai até neste domingo (1/7/2012), o prazo de inscrição no processo seletivo para preencher 1. 778 vagas em 17 cursos que o Senai de Mato Grosso do Sul vai ministrar gratuitamente, graças ao Pronatec. Serão formados técnicos de nível médio em Campo Grande, Corumbá, Deodápolis, Sonora e Três Lagoas. As inscrições podem ser feitas pelo www.pronatecms.com.br.

Clique aqui para saber mais sobre o Pronatec no Senai-MS

Os cursos oferecidos são nas áreas de açúcar e álcool, agroindústria, automação industrial, cerâmica, celulose e papel, edificações, eletroeletrônica, eletrotécnica, eletromecânica, logística, manutenção automotiva, mecânica, meio ambiente, mineração, química, segurança do trabalho e vestuário. Poderão participar estudantes do segundo ano do ensino médio ou ainda aqueles que estejam matriculados na primeira fase do ensino médio na modalidade da Educação de Jovens e Adultos.

No dia 8 de julho será realizada a prova de seleção, às 8h, e o gabarito será divulgado no dia seguinte. O resultado sai em 13 de julho, e as aulas começarão em 13 de agosto. Mais informações: 0800 7070 745.


Novas vagas no Pronatec: Senai oferece mais de 3 mil oportunidades em cursos técnicos gratuitos no Rio de Janeiro

Jovens alunos do segundo ou o terceiro ano do ensino médio da rede pública do Estado do Rio de Janeiro têm até 10 de julho para se inscreverem em cursos gratuitos do Senai. São 3.145 vagas em cursos técnicos, oferecidos por meio do Pronatec. As inscrições deverão ser feitas no site da Secretaria de Estado de Educação, que também ficará responsável pela seleção e edição dos candidatos. O importante na seleção é o desempenho escolar dos alunos. No primeiro semestre, foram oferecidas 3.795 vagas.

Clique aqui para saber mais sobre o Pronatec no Rio de Janeiro

As oportunidades neste segundo semestre são para a formação em administração automação Industrial, comunicação visual, construção naval, eletrônica, eletrotécnica, informática, logística, manutenção automotiva, mecânica, metalurgia, programação de jogos digitais, refrigeração e climatização e segurança do trabalho.

As aulas deverão começar em agosto, setembro e outubro, de segunda à sexta, nos três turnos, dependendo do curso e da unidade escolhida.


Competitividade: MIT vai apoiar o desenvolvimento da inovação na indústria brasileira

Depois da parceria fechada com os alemães da Sociedade Fraunhofer, agora o Senai terá acesso à expertise dos especialistas do Massachusetts Institute of Technology (MIT) na operação dos 23 institutos de inovação que vai instalar até 2014. A instituição norte-americana, considerada uma das melhores do mundo em tecnologia, dará apoio com intercâmbio, seminários e pesquisas conjuntas na elaboração dos projetos de instalação das unidades.

O Senai atuará como ponte na colaboração do MIT com a indústria nacional. Para tanto, docentes e técnicos brasileiros serão qualificados e criadas soluções. “Esta é uma parceria muito importante, porque o MIT tem atuação muito forte no desenvolvimento de tecnologias para empresas. Contaremos com a sua experiência para montar e qualificar os nossos projetos”, ressalta o diretor de Tecnologia e Educação da CNI e diretor-geral do Senai Nacional, Rafael Lucchesi.

O investimento na parceria será de US$ 180 mil anuais, recursos utilizados, inclusive, no intercâmbio de profissionais. “Com essa aproximação, no futuro teremos um ambiente favorável para trabalhos conjuntos entre a nossa equipe e o MIT”, destacou Lucchesi.

Os 23 institutos de inovação atuarão em pesquisa aplicada com base nas necessidades da indústria em oito áreas estratégicas: produção, materiais e componentes, engenharia de superfícies, microeletrônica, tecnologia da comunicação e da informação, tecnologia da construção, energia e defesa.

Essas novas unidades fazem parte de programa do Senai de apoio à competitividade industrial. O objetivo é aumentar o número de profissionais qualificados, de serviços técnicos e tecnológicos e de pesquisas em inovação. Estão à disposição do programa R$ 1,9 bilhão, que também servirão para a instalação de 38 institutos de tecnologia e de 53 centros de formação profissional (CFP) e aquisição de 81 unidades móveis. Estas vão preparar profissionais para a indústria em localidades aonde ainda não existem CEPs .

O Senai é a maior rede privada de Educação profissional e tecnológica e serviços tecnológicos da América Latina, com 809 unidades em todo o país. No ano passado, contabilizou 2,58 milhões de matriculas.


Prêmio Jovem Inovador: Concurso vai destacar melhores fotos sobre energia sustentável

Estudantes de 14 a 18 anos matriculados na rede pública e privada de ensino já podem inscrever suas melhores fotos sobre energia sustentável no Prêmio Finep Jovem Inovador 2012. O aluno pode concorrer com até três trabalhos. Serão escolhidas as três melhores fotos de cada região do Brasil, e os fotógrafos receberão troféus prêmios no valor de R$ 2,5 mil, para o vencedor da cada região, e R$ 2,5 mil, para o vencedor nacional.

Clique aqui para saber mais sobre

O Prêmio Jovem Inovador é uma das novidades da 15º edição do Prêmio Finep de Inovação 2012. Além disso, o Prêmio passa a contar com mais duas categorias direcionadas a empresas: Tecnologia Assistiva e Inovação Sustentável, que se juntam as seguintes anteriores: micro e pequena empresa, média empresa, grande empresa (apenas na etapa nacional), Instituição de Ciência e Tecnologia, Tecnologia Social, Inventor Inovador e Inovar Fundos, também restrita à etapa nacional e dividida em três subcategorias – governança, equipe e operação.

O Prêmio Finep já destacou mais de 500 empresas, instituições e pessoas físicas, como forma de estímulo e reconhecimento à inovação no país. Podem concorrer ao Prêmio empresas ou instituições de ciência e tecnologia, públicas ou privadas, Oscips e organizações não governamentais (ONGs) com sede no país e que tenham a inovação como elemento relevante em suas estratégias de atuação.

Nesta edição a premiação será em dinheiro: R$ 100 mil a R$ 600 mil para os primeiros colocados regionais e nacionais de cada categoria, totalizando cerca de R$ 9 milhões.



quinta-feira, 28 de junho de 2012

Técnico em portos: Senai contabiliza 18,1 candidatos por vaga para curso em Santos

Inédito no país, o curso gratuito de Técnico em Portos que será ministrado no Senai de Santos, São Paulo, recebeu 580 inscrições para o processo seletivo. Estão em disputa 32 vagas, uma média de 18,1 candidatos por vaga. O processo seletivo ocorrerá no próximo dia 8, e a lista dos aprovados será divulgada no dia 13, na própria unidade. As matrículas deverão ser efetuadas nos dias 13, 16 e 17 julho. As aulas terão início no dia 19 e serão ministradas à noite, de segunda a sexta-feira.

Este programa de qualificação para o setor portuário tem como meta de preparar 1.200 profissionais em um ano. Também serão abertas no próximo semestre vagas para módulos de iniciação, qualificação, aperfeiçoamento e especialização em temas específicos do setor.


quarta-feira, 27 de junho de 2012

Cadeia têxtil: Senai abre novos laboratórios de ensaios e ambientes educacionais

O Senai de Santa Catarina inaugura nesta sexta (29/6/2012), às 11h, as ampliações e a revitalização em sua unidade de Brusque. Entre as melhorias estão a construção de um bloco, com 522 metros quadrados, que abriga o Laboratório de Ensaios Têxteis – Físico Químico, e modernização de outras áreas do Centro.

Os blocos A e D foram reformados para aumentar o conforto dos estudantes. O projeto foi concebido seguindo conceitos atuais de sustentabilidade, prevendo o máximo aproveitamento da água da chuva e da luz natural. O bloco D, onde funcionava o Laboratório de Ensaios Têxteis, foi reformado e nele foram instalados novos ambientes didáticos físico e químico, três novas salas de aulas e outros.

Instalado há 55 anos, o Senai de Brusque registra cerca de 2,5 mil matrículas por ano, em cursos de aprendizagem, técnicos, superiores de tecnologia, pós-graduação e de aperfeiçoamento e qualificação profissional, além do ensino médio articulado com a educação profissional. Sua atuação envolve segmentos industriais como metalmecânica, eletroeletrônica, automação industrial, têxtil e confecção, gestão e informática e construção civil. A unidade presta serviços laboratoriais na área física e química têxtil, consultorias tecnológicas e CAD para Confecção.


Tecnologia em eletroeletrônica: indústria ganhará centro de referência do Senai em Santa Catarina

O presidente do Sistema Fiesc, Glauco José Côrte, apresenta nesta quarta (27/6/2012), os detalhes do novo Instituto Senai de Tecnologia (IST) em Eletroeletrônica, que será instalado na unidade da organização em Jaraguá do Sul. Côrte participará da abertura do Workshop Internacional de Eletroeletrônica, na Sociedade Cultura Artística (Scar), às 19h. O próprio evento, que prossegue amanhã, é uma das atividades preparatórias ao IST.

Com o IST, o Senai de Jaraguá do Sul deverá se tornar referência em geração de energias renováveis e em eficiência energética. Este será um dos oito institutos de tecnologia que Santa Catarina vai receber do Senai.

O Workshop contará com palestras de especialistas do Brasil, Alemanha e Colômbia. Na agenda alternativas energéticas renováveis, como eólica, solar e hidrocinética, transportes e planos do Brasil para o setor.

A relação custo-benefício na geração e a eficiência de energias alternativas serão discutidas nas palestras. Marco Polo Nempeque, do Sena Tecnoparque, da Colômbia, apresentará experiência de geração de energia hidrocinética em propriedades rurais. A energia hidrocinética consiste na implantação de turbinas nas correntezas normais dos rios, sem a necessidade de grandes reservatórios. Contudo, também tem potencial menor que o das hidrelétricas.

Hans Kyling, do Instituto Fraunhofer para Sistemas de Energia Solar, da Alemanha, tratará de tecnologias de controle de conversores diretos e híbridos em turbinas eólicas modernas. O tema engloba tecnologias embarcadas para construir o conversor eletrônico para controlar a geração de energia elétrica a partir das correntes de vento.

Sistemas de controle são necessários na geração de energia eólica e hidrocinética, para compensar as variações de intensidade do vento ou das correntezas dos rios. Para saber mais ligue 0800 48 1212, ou acesse www.sc.senai.br/maiscompetitividade.

Energia do futuro: Unesco premiará estudantes e professores por trabalhos e desenhos

A Unesco no Brasil está promovendo o Concurso de Trabalhos Escritos e Desenhos 2012 do Dia Mundial da Ciência pela Paz e pelo Desenvolvimento: “Qual é a melhor fonte de energia para nosso futuro?”. A proposta é comemorar dois eventos estabelecidos pelas Nações Unidas, o Dia Mundial da Ciência pela Paz e pelo Desenvolvimento, em 10 de novembro, e o Ano Internacional de Energia Sustentável para Todos (2012).

Clique aqui para saber mais sobre o concurso
Podem participar estudantes do ensino médio e seus professores-orientadores, em duas categorias: Desenhos e Trabalhos Escritos. Os alunos devem enviar os trabalhos ou desenhos até 3 de setembro. A iniciativa é da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em parceria com instituições das áreas de Educação e ciência.

Na edição do ano passado, a Unesco recebeu 120 trabalhos escritos e 440 desenhos de 22 estados.

Plano Nacional de Educação: Câmara aprova meta de destinação de 10% do PIB a ser alcançada em 10 anos*

Após 18 meses de tramitação, a Câmara aprovou o Plano Nacional de Educação (PNE). A proposta, aprovada por unanimidade, inclui uma meta de investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em Educação, a ser alcançado no prazo de dez anos a partir da sanção pesidencial.

Esse era o ponto mais polêmico do projeto, após muitas negociações o relator apresentou um índice de 8% do PIB, acordado com o governo. Mas parlamentares ligados à Educação e movimentos sociais pressionavam pelo patamar de 10%.

Novo PNE: luta para não deixar nenhuma criança fora da escola e
que cumpra um papel social de transformar as pessoas (Foto Sesi-MG)

O relator da matéria, Ângelo Vanhoni (PT-PR), acatou destaque do deputado Paulo Rubem Santiago (PDT-PE) que aumentava o patamar de 8% do PIB proposto pelo governo para 10%. Conforme o texto aprovado, a determinação é que se amplie os recursos para Educação dos atuais 5,1% do PIB para 7%, no prazo de cinco anos, até atingir os 10% ao fim de vigência do plano. A proposta agora segue para o Senado.

O PNE estabelece 20 metas educacionais que o país deverá atingir no prazo de dez anos. Além do aumento no investimento em Educação pública, o plano prevê a ampliação das vagas em creches, a equiparação da remuneração dos professores com a de outros profissionais com formação superior, a erradicação do analfabetismo e a oferta do ensino em tempo integral em pelo menos 50% das escolas públicas.

A conclusão da votação do PNE, adiada diversas vezes, se deu em parte pela pressão dos estudantes que lotaram o plenário da comissão. Uma caravana da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), com cerca de 200 alunos dos ensinos médio e superior, permaneceram na comissão durante toda a reunião pedindo a aprovação do projeto.

“Nós soubemos que havia uma tentativa de adiar essa votação para depois das eleições, então nos entendemos que era fundamental ocupar o plenário para constranger e impedir que isso fosse feito”, explicou o presidente da UNE, Daniel Iliescu.

Vanhoni disse que foi uma negociação difícil com o governo ao longo de toda a tramitação do plano, principalmente com a área econômica. A primeira versão apresentada pelo Ministério da Educação (MEC) previa um índice de investimento de 7% do PIB que posteriormente foi revisto para 7,5% até ser elevado para 8% na semana passada.

“Quando recebi essa tarefa (de ser relator do PNE) pensei que não estivesse a altura, mas procurei conhecer profundamente todos os problemas da Educação. Persegui construir um plano que pensasse desde o nascimento da criança até a formação dos doutores. Um PNE que não deixasse nenhuma criança fora da escola, mas que fosse uma escola diferente que pudesse cumprir um papel social de transformar as pessoas. O governo mandou um texto que não correspondia, na nossa visão, às necessidades do nosso país”, disse o deputado.

A bandeira dos 10% do PIB para área é causa antiga dos movimentos da área e foi comemorado por estudantes e outros movimentos que acompanharam a votação. “Para nós os 10% (do PIB para a educação) é o piso para que o Brasil tome a decisão de concentrar investimento em educação. Vem uma década-chave aí pela frente de oportunidades para o país com Copa do Mundo, Olimpíadas, pré-sal”, disse o presidente da UNE.

A aprovação também foi comemorada pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação, entidade que congrega vários movimentos da área e sempre defendeu que a proposta de 8% do PIB apresentada pelo governo era insuficiente. “A diferença entre os 8% e os 10% está basicamente no padrão de qualidade. É possível expandir as matrículas com 8% do PIB, a diferença está na qualidade do ensino que será oferecida que não fica garantida com o patamar defendido anteriormente”, comparou o coordenador-geral da entidade, Daniel Cara.
*Reportagem de Amanda Cieglinski, com edição de Rivadavia Severo/Agência Brasil


segunda-feira, 25 de junho de 2012

Laboratórios didáticos: Senai inaugura mais 4 unidades em Dourados

Microdestilaria de etanol e processamento e extração de graus são dois dos quatro laboratórios que o Senai de Mato Grosso do Sul acaba de abrir em seu Centro de tecnologia de Dourados. Os alunos do Cetec também terão novos ambientes didáticos de físico-químico e de segurança do trabalho. Além desses investimentos, o Sistema Fiems vai aplicar R$ 14,5 milhões na reforma, ampliação e modernização das unidades do Sesi e Senai do município.

“Estamos cumprindo o compromisso assumido com a Prefeitura de Dourados de contribuir com o desenvolvimento industrial da região, oferecendo melhores condições para a formação da mão de obra demandada pelas indústrias instaladas no sul do Estado”, destacou o presidente do Sistema, Sérgio Longen.

Microdestilaria: daqui sairão novos profissionais para consolidar Dourados como polo
sucroenergético do estado (Foto Sistema Fiems)

Os novos laboratórios didáticos, bem como a ampliação da área original das oficinas de mecânica diesel e de mecânica agrícola, vão ao encontro das necessidades técnicas que Senai pode oferecer às indústrias. “A região da Grande Dourados está em processo de expansão industrial e é nosso compromisso apoiar a prefeitura com ações que resultem na transformação da matéria-prima em produto acabado.”

O prefeito Murilo Zauith ressalta outras parcerias com o Sistema Fiems. “Desde o ano passado, realizamos com o Senai o Programa Qualifica Dourados, que está formando a mão de obra existente nos bairros da periferia da cidade. Registramos a abertura de quatro empresas por dia nos últimos meses”, garantiu. Dourados vem se transformando como polo sucroenergético do estado.


WorldSkills 2015: entre a Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016, Brasil vai sediar o principal torneio internacional de Educação profissional e tecnológica

A cidade de São Paulo será a sede em 2015 do 43º WorldSkills Competition, a mais importante competição Educação profissional e tecnológica do mundo. Essa é a primeira vez que o Brasil recebe a competição, que ocorre a cada dois anos ímpares.

Em 2011, estudantes de cursos técnicos e de aprendizagem de mais de 50 países participaram das disputas em Londres. Em 2013, ocorrerá em Liepzig, na Alemanha. No Brasil, o WorldSkills ocorrerá de 10 a 16 de agosto, no Anhembi.

Nas provas, os jovens, considerados os melhores do mundo em suas ocupações, devem executar tarefas exigidas no dia a dia das empresas, seguindo os rigorosos prazos e padrões internacionais de qualidade.




WorldSkills é promovido pela WorldSkills International, organização formada por instituições de Educação profissional de todos os continentes – atualmente, há 64 países membros. O Senai representa o Brasil na competição.

“Na edição de Londres, o Brasil, por intermédio do Senai, manifestou interesse em ser a sede da competição em 2017. No entanto, em fevereiro deste ano, recebemos uma carta-consulta do presidente do WorldSkills International, Simon Bartley, perguntando se poderíamos antecipar o evento no Brasil porque a Espanha, país sede de 2015, havia desistido”, explica o gerente de concursos e olimpíadas do Senai Nacional, José Luís Gonçalves Leitão.

Na Assembleia Geral do WorldSkills International, realizada em 17 de maio, em Jeju, na Coreia do Sul, “apresentamos as nossas condições técnicas e eles aprovaram a nossa proposta”, destacou Leitão.

Para o diretor-geral do Senai Nacional, Rafael Lucchesi, a realização do WorldSkills no Brasil deve aumentar o interesse dos jovens pela formação profissional. O evento internacional, ainda segundo Lucchesi, também será importante para fortalecer a atuação do Senai nas áreas de Educação profissional e inovação na indústria. “O Senai prepara os competidores brasileiros que vão ao WorldSkills e tem alcançado excelentes resultados.”

Nos últimos WorldSkills, em 2011, em Londres, 2009, no Canadá, e 2007, no Japão, o país se manteve entre os três primeiros no quadro de medalhas. Para competir no WorldSkills, cada país seleciona seus competidores entre os melhores estudantes de cursos de formação profissional para a indústria, o comércio e o setor de serviços.

Os representantes do Brasil são selecionados nas etapas estaduais e nacional da Olimpíada do Conhecimento, evento bienal organizado nos anos pares pelo Senai. A próxima edição da Olimpíada será realizada de 12 a 18 de novembro de 2012, no Anhembi, na capital paulista. Os melhores da Olimpíada vão treinar e participar de seletivas para conquistarem suas vagas na equipe brasileira que vai ao WorldSkills da Alemanha.


Destaque para a Robótica
A dupla Mayron Lucas Corrêa e Ronan Henrique de Medeiros foi a vencedora do Robotino Logistic Competition, desafio realizado no final da semana passada (14 e 15/6/2012), em Bauru, durante o workshop Robocontol, da Universidade Estadual de São Paulo. Alunos do Senai de Joinville, Santa Catarina, Mayron e Ronan realizaram duas provas, cada uma com duas apresentações.

Ronan e Mayron: em busca do índice para a Olimpíada,
mas de olho na Alemanha (Foto Senai de Joinville)
Uma das provas era de transporte de peças e não envolvia a contagem de tempo, mas a perfeição da execução das tarefas. A segunda contava tempo e exigia a passagem por dez pontos na arena, identificando peças. Ao final o robô tinha que apresentar um relatório das cores das peças identificadas. Os segundo e terceiro lugar ficou com equipes do Senai de Minas Gerais.

A participação dos alunos de Joinville foi mais uma etapa na preparação para a 7ª Olimpíada do Conhecimento, competição que o Senai vai realizar em novembro, na capital paulista. Tanto, que mal desembarcaram da viagem a Bauru os dois estão fazendo nesta semana a prova de índice para a Olimpíada do Conhecimento, que poderá lhes dar o passaporte para o WorldSkills Competition, torneio internacional bianual, que em 2013 será realizado em Leipzig, na Alemanha.

Corrêa e Medeiros carregam o grande desafio de manter a hegemonia de Joinville na ocupação de Robótica Móvel no WorldSkills. O Brasil começou a competir nesta ocupação em 2009, sempre com estudantes de Joinville. A primeira dupla foi composta por Andrei Rogger Belegante e Klédson Silva. Em 2011, Leandro Machado e André Peripolli ficaram na quinta posição no internacional. Hoje, Belegante e Peripolli são os treinadores da modalidade na escola.

As provas, tanto do Robocontrol quanto da Olimpíada e do WorldSkills, envolvem programação e movimentação dos robôs e de peças entre magazines de armazenagem, enfrentando obstáculos para a execução dos objetivos. A dupla de Joinville utiliza um robô móvel, chamado Robotino, produzido pela Festo.


Segurança e saúde no trabalho: Industriários também podem se inscrever em concurso nacional

De acordo com o desembargador Anemar Amaral, gestor regional em Minas Gerais do Programa Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho, o histórico e as estatísticas apontam o Brasil em quarto lugar no ranking mundial de registros de acidentes de trabalho. "O Brasil está atrás apenas da China, Rússia e Estados Unidos como o pior quadro envolvendo mortos e incapacitados por acidentes de trabalho e os dados são alarmantes." Só entre 2002 e 2009 houve um aumento de 84% nos índices de acidentes de trabalho, sendo registradas sete mortes e 43 afastamentos por dia.

Para minimizar este quadro, o Sesi e o Senai estão promovendo mais uma edição do Concurso Nacional em Segurança e Saúde no Trabalho, cujo prazo de inscrição vai até 22 de agosto. O tema de 2012 é Como a segurança e a saúde no trabalho contribuem na promoção da qualidade de vida do trabalhador da Indústria. Podem participar trabalhadores da indústria e alunos do Sesi e do Senai.

Clique aqui para saber mais e fazer sua inscrição
A proposta do concurso, que é dividido em etapa estadual e nacional, é despertar o interesse pelo tema de segurança e saúde no trabalho (SST) na indústria, por meio da reflexão e do debate do tema. Serão premiadas três categorias: Desenho, Música e Contribuição Técnica.



Nesta última, o trabalhador e o aluno participante deverão apresentar/abordar em seu trabalho questões de inovação tecnológica, equipamento, mudança de projeto ou de sistema de trabalho que visem beneficiar a Segurança e/ou Saúde do trabalhador em uma atividade laboral ou apoiar o desenvolvimento do (a) aluno (a) nos laboratórios do Sesi e/ou Senai, utilizados durante o período da sua qualificação profissional.


sexta-feira, 22 de junho de 2012

Inovação e tecnologia: novos institutos do Senai terão parceria da Fraunhofer

A Sociedade Fraunhofer, instituição alemã sem fins lucrativos especializada em transferência de tecnologia, vai prestar consultoria para a gestão de 23 institutos de inovação que o Senai vai instalar até 2014. Além disso, o Fraunhofer IPK, um dos 80 institutos ligados à Sociedade, apoiará o Senai o Instituto de Tecnologia a Laser, a ser instalado em Santa Catarina, e o Instituto de Eletroquímica, no Paraná.

A parceria Senai-Fraunhofer já desenvolveu projeto de apoio a empresas de pequeno
porte do Nordeste, e para o Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia
(Cimatec), na Bahia (Foto José Paulo Lacerda/Sistema Indústria)

Outras ações do Fraunhofer IPK de suporte ao Senai abrangem  soluções de gestão para os Institutos de Inovação em Automação da Produção, na Bahia; em Microusinagem, em São Paulo; em Química Aplicada, no Rio de Janeiro; em Metais e Ligas Especiais, em Minas Gerais; em Polímeros de Engenharia, no Rio Grande do Sul; e em Energia Alternativa, no Rio Grande do Norte.

Os Institutos de Inovação integram o programa do Senai de apoio à competitividade da indústria. O objetivo é aumentar a oferta de profissionais qualificados para a indústria, dos serviços técnicos e tecnológicos e das pesquisas em inovação.

O programa tem financiamento de R$ 1,5 bilhão do BNDES, ao qual se somarão R$ 400 milhões de recursos próprios na criação mais 38 institutos de tecnologia, 53 centros de formação profissional e aquisição de 81 unidades móveis. Estas vão formar profissionais em localidades onde ainda não há escolas do Senai.

Segundo o diretor de Operações do Senai Nacional, Gustavo Leal, a Sociedade Fraunhofer foi escolhida como parceira por ser referência mundial em inovação e por ter forte alinhamento com a indústria. “Há outra questão importante: a Sociedade conta com uma gestão central e uma rede de institutos que têm autonomia, assim como nós. A forma de gerir essa rede nos interessa muito.”

Entre os serviços apoiados pelos alemães estão: desenvolvimento de instrumentos para diagnóstico tecnológico; qualificação de recursos humanos para a gestão de frentes de pesquisa; desenho de mercado para a oferta de produtos e serviços; definição de estratégias de vendas e de preços; e gestão de patentes. A consultoria tem valor estimado de R$ 3 milhões anuais.

O maior desafio da parceria, explica o diretor do Instituto Fraunhofer IPK, Eckart Uhlmann, será como gerenciar simultaneamente a pesquisa e o desenvolvimento regional dos estados onde serão instalados os institutos. “Precisamos, por meio da rede Senai e dos seus institutos, chegar a uma conjugação das necessidades reais da indústria e das regiões brasileiras.”

A parceria Senai-Sociedade Fraunhofer já criaram o projeto de desenvolvimento tecnológico Competir, realizado no Nordeste, e do Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia (Cimatec), na Bahia.


quinta-feira, 21 de junho de 2012

O mais lembrado: Senai é a marca ícone no Espírito Santo

Quando o assunto é curso técnico profissional, o Senai é o marca mais lembrada pelos capixabas. Foi o que mostrou a pesquisa Marcas Ícones: As Mais Lembradas, encomendada pela TV Vitória ao Ibope. O Senai conquistou o primeiro lugar com 18% de lembrança dos entrevistados.

Realizada pela primeira vez pelo Ibope e pela TV Vitória, a pesquisa entrevistou 791 moradores da Grande Vitória, de 9 a 29 de janeiro. O bom posicionamento reflete o reconhecimento da sociedade à atuação do Senai e sua importância para o desenvolvimento do estado. Com 60 anos de atuação no Espírito Santo, o Senai apresenta uma trajetória de ações de sucesso em educação profissionalizante, formando cidadãos e atendendo às principais demandas do setor industrial.

Para a diretora regional do Senai-ES, Solange Siqueira, “esse reconhecimento vem coroar tudo que nós fazemos ao longo do ano, nos dedicando e pensando no que podemos oferecer de melhor aos nossos alunos”. Segundo ela, o Senai acompanha as tendências do mercado, sempre pesquisando quais as principais demandas da indústria capixaba. “O Senai está sempre pensando, analisando e propondo à indústria o que ela precisa para crescer. Procuramos saber também qual profissional que o Senai precisa colocar no mercado. Esse pacto Senai-Indústria transforma essa marca de qualidade que o Senai possui.”

Para o diretor para Assuntos de Educação e Cultura do Sesi/Senai, Flávio Bertollo, o resultado é resultado dos investimentos já realizados. “Esse primeiro lugar representa a consolidação da marca Senai depois de 60 anos. Estamos colhendo frutos dos investimentos feitos lá atrás. Daqui pra frente, vamos crescer cada vez mais. Mostra também que o povo capixaba sabe que a marca Senai é de confiança.


Mercado + academia: Senai-PA e UFPA vão trocar conhecimentos

O Senai do Pará fechou convênio de cooperação cultural e técnico-científica com a Universidade Federal do estado (UFPA) para a implantação de projetos na área de arte, Educação, esporte, ciência e tecnologia.

A parceria permitirá que alunos do Instituto de Tecnologia da UFPA que estejam cursando engenharia do quarto período em diante possam participar do novo Programa de Trainee do Senai. “Estes alunos receberão uma bolsa para começar a atuar juntamente com os instrutores do Senai. A ideia é absorver estes alunos assim que eles forem se formando. Com esta ação, o Senai dará um salto na modernização e capacitação dos seus cursos”, explica o diretor regional do Senai-PA, Gerson Peres.

A parceria entre o Senai e a UFPA promoverá uma espécie de intercâmbio de conhecimentos científicos e empíricos que podem ser aplicáveis à produção ou no processo de melhoria de bens e serviços. De acordo com Peres, o objetivo é aumentar a interação do mercado com a universidade. “Precisamos pegar a força da Senai, que já atua no Pará há quase seis décadas, e somar com os conhecimentos dos institutos de ensino. Traremos o aprendizado universitário para mais próximo do setor produtivo, sendo melhor aplicado nas ações que garantam o aumento da produtividade da indústria paraense.”



Indústria mais competitiva: Senai investirá R$ 27,9 milhões em Alagoas

As indústrias de Alagoas terão novos programas e ações do Senai para aumentar a competitividade do setor. A organização vai investir R$ 27,9 milhões para ampliar a oferta de ensino profissionalizante no estado, principalmente com foco na inovação. A meta é abrir cerca de 87 mil vagas no triênio 2012-2014, sendo 26 mil matrículas pactuadas para este ano.

Com mais unidades do Senai, serão abertos novos cursos
de qualificação profissionais, em 21 áreas de atividade em Alagoas (Foto José Paulo Lacerda)

Para atingir este objetivo, os investimentos se concentrarão nas cidades de Maceió, Arapiraca, São Miguel dos Campos, Delmiro Gouveia, Marechal Deodoro, Craíbas, Penedo e Coruripe. As ações integram o Programa Senai de Apoio à Competitividade da Indústria, que pretende promover quatro milhões de vagas por ano em cursos de formação profissional, em todo o Brasil, até 2014 e a criação de uma rede nacional de inovação e tecnologia.

“Os investimentos do Senai vêm num momento oportuno, em que o nosso Estado tem recebido diversos investimentos da iniciativa privada e precisa de trabalhadores qualificados para crescer com sustentabilidade. As entidades do Sistema Indústria, mais uma vez, reafimam o compromisso de somar forças para promover o desenvolvimento de Alagoas”, afirmou o presidente do Sistema Fiea, José Carlos Lyra de Andrade.

“A parceria que temos com a CNI, por meio dos seus centros de excelência, tem sido muito importante na capacitação e treinamento de alagoanos para a área industrial e para outros segmentos. Estamos com o estado avançando a passos largos no desenvolvimento e o mercado de trabalho exige uma profissionalização de alta qualidade”, destacou o governador Teotonio Vilela Filho.