quinta-feira, 1 de março de 2012

BNDES empresta R$ 1,5 bilhão e Senai vai ampliar serviços em educação, tecnologia e inovação

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) acaba de aprovar empréstimo de R$ 1,5 bilhão para o Senai. O financiamento, corrigido pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais 1,4% ao ano, será amortizado em 12 anos.

Com o crédito do BNDES e mais R$ 400 milhões de recursos próprios, o Senai ampliará sua atuação em todo o país. Será investido R$ 1,9 bilhão na construção de 53 centros de formação profissional e tecnológica, na compra de 79 unidades móveis e na reforma de escolas. Além disso, serão instalados 23 institutos de inovação e 38 institutos de tecnologia, que darão apoio à indústria.

Centro de referência do Senai na Bahia, o Cimatec está em plena transformação para ser 
o primeiro instituto de inovação da organização (Foto José Paulo Lacerda/Sistema Indústria)

A ampliação e a modernização das instalações aumentarão a capacidade do Senai de oferecer cursos para capacitação profissional e soluções tecnológicas para as indústrias. O objetivo do Senai, um dos principais parceiros do Pronatec, do governo federal, é dobrar em dois anos o número de matrículas de educação profissional e tecnológica.

Em 2011, a organização registrou 2,4 milhões de matrículas. A projeção para este ano é contabilizar 2,7 milhões, mas a meta é alcançar 4 milhões de matrículas ao ano em 2014.

“O Senai funcionará como um trampolim para a competitividade da indústria, seja na capacitação da força de trabalho, seja na agenda de tecnologia e de inovação”, explica o diretor-geral do Senai Nacional, Rafael Lucchesi. Segundo ele, a qualificação de pessoas e a inovação são decisivas para a indústria agregar valor à produção e ganhar competitividade.

Para saber mais ligue 61 3317-8905.



Nenhum comentário:

Postar um comentário