segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Combate à exploração sexual: ViraVida pode ajudar jovens de El Salvador

O diretor da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), ministro Marco Farani, e o presidente do Conselho Nacional do Sesi, Jair Meneguelli, estão em El Salvador para apresentar nesta segunda (6/2) o projeto ViraVida a representantes do governo do país.

O convite foi feito pela secretária de Inclusão Social e primeira-dama salvadorenha, Vanda Pignato. Um dos objetivos é discutir a implementação do ViraVida, iniciativa do Conselho Nacional do Sesi, como política pública em El Salvador, que também enfrenta problemas ligados à violência e exploração sexual de jovens.

O programa ViraVida foi criado em 2008, para oferecer cursos de capacitação profissional, atendimento psicossocial, médico e odontológico a adolescentes e jovens vítimas de abuso e exploração sexual. Mais de 1,9 mil alunos já participaram do projeto. Desse total mais de 800 se formaram e outros 880 participam dos cursos em unidades do Senai e de outras organizações do Sistema S em 13 estados. O restante dos jovens está em processos de aprimoramento ou seleção profissional.

O índice em empregabilidade entre os formandos supera os 70%. Diversas empresas públicas e privadas são parceiros do ViraVida, e têm inserido os alunos do programa em seus processos seletivos, como a Caixa Econômica Federal, Correios, Unimed e Schincariol.

Durante a visita – que termina amanhã (7/2), o ministro e o presidente do Conselho do Sesi também conhecerão o projeto Ciudad Mujer (em português, Cidade Mulher), uma unidade que oferece atendimento médico, psicológico e financeiro para mulheres em situação de risco e seus filhos de até cinco anos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário