quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Referência em educação e tecnologia: Senai-PR é reconhecido como entidade de utilidade pública

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou em dezembro passado o Projeto de Lei 849/11 que declara o Senai do Paraná como de utilidade pública. O reconhecimento veio graças ao trabalho que a organização, ligada ao Sistema Fiep, desenvolve há 67 anos nas áreas de educação profissional e tecnológica e de tecnologia industrial.

Para o presidente do Sistema Fiep, Edson Campagnolo, o “reconhecimento como entidade de utilidade pública ajuda a consolidar o trabalho que a instituição vem desenvolvendo para a sociedade em consonância com o Poder Público.”

O Senai-PR conta com o maior complexo de formação profissional e tecnológica do estado e é referência em qualificar pessoal para a indústria. De acordo com o Sistema de Acompanhamento dos Egressos do Senai-PR, 90% dos alunos que fizeram curso técnico conseguem colocação no mercado de trabalho após o término do curso.

Desde a sua fundação, em 1944, a instituição acompanha as necessidades de modernização e inovação da indústria. Na prática, isso significa ter uma rede de educação e tecnologia com 40 unidades de atendimento no estado, sendo 33 unidades operacionais e sete extensões de unidades, dentre elas, três Centros Nacionais de Tecnologia – Celulose e Papel, em Telêmaco Borba; Saneamento e Meio Ambiente, em Curitiba; e Madeira e Mobiliário, em Arapongas.

Para o diretor regional do Senai-PR, Marco Antonio Secco, o histórico de atuação da organização acompanha as necessidades de modernização e inovação da indústria paranaense. “A cada ano, o Senai vem se consolidando como ponto fundamental para o desenvolvimento social e econômico do Paraná, elevando a competitividade da indústria brasileira, sempre buscando um padrão internacional de excelência”. O projeto de lei foi proposto pelo presidente da Assembleia, deputado Valdir Rossoni (PSDB). Dos 54 parlamentares presentes, o projeto recebeu 48 votos a favor e seis não votaram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário