segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Novo barco-escola: Samaúma II deverá iniciar atividades em julho

A nova unidade fluvial de educação profissional do Senai do Amazonas – o Samaúma II – será inaugurado em julho deste ano. A previsão é do presidente do Sistema Fieam, Antonio Silva. Considerada a primeira escola de alto desempenho do Senai em todo o país, o Samaúma II dividirá com o Samaúma, que existe há 32 anos, o trabalho de levar conhecimento técnico e tecnológico às comunidades ribeirinhas da região. O conceito da construção do novo barco-escola baseia-se em questões ecológicas, cujo projeto é acompanhado pelo Senai Nacional e por órgão de certificação da qualidade em construção naval.


Barros (d) explica a conselheiros detalhes do Samaúma II – Fotos Sistema Fieam
Barros (d) explica a conselheiros detalhes do Samaúma II - Fotos Sistema Fieam
A última reunião anual do Conselho Regional do Senai-AM ocorreu no final de dezembro, no estaleiro Algeplast Alumínio Aplicado, no Distrito Industrial II, de Manaus. Foi a primeira visita dos conselheiros ao Samaúma II, que está em construção desde março passado. A fase estrutural das obras dispensou um dos maiores investimentos da organização em 2011, visando ampliar o atendimento de cursos de qualificação em toda a Região Norte.

A demanda por qualificação profissional na região é grande. “Temos apenas três municípios com mais de 100 mil habitantes, onde o acesso ao conhecimento é maior. Nas demais cidades interioranas, a educação é mais difícil, daí a importância de haver uma embarcação que promova a formação, levando kits didáticos, conteúdos e práticas em diversas áreas profissionais”, explica o diretor regional do Senai-AM, Aldemurpe Barros.

As obras do Samaúma II devem ser finalizadas já nos primeiros dias de 2012. O barco-escola terá capacidade de abrigar até 34 cursos gratuitos em cada município. Serão cursos na modalidade de iniciação, aperfeiçoamento e qualificação. A área profissionalizante contemplada seguirá a tendência e o potencial econômico da cidade atendida. Alguns cursos básicos e fundamentais que abrangem qualquer atividade, como informática e empreendedorismo, serão constantes na programação dos cinco municípios que receberão o barco a cada ano.


Foram utilizadas 250 toneladas de aço na fase estrutural do barco-escola
Foram utilizadas 250 toneladas de aço na fase estrutural do barco-escola
Em geral, os segmentos beneficiados serão mecânica, confecção, panificação, eletricidade, eletroeletrônica, soldagem, segurança no trabalho, refrigeração, marcenaria, atendimento ao cliente, construção civil e fármacos. “O Samaúma II será uma referência de embarcação escolar para todos, pois estamos construindo esta unidade fluvial com tecnologias modernas e com o mínimo de impacto ambiental. Conceito que mostra a nossa responsabilidade de preservar o que temos de maior valor em nosso estado, que é a floresta e todas as riquezas naturais, além de ser uma escola itinerante no compromisso de disseminar a educação profissional em lugares mais distantes da Amazônia e de difícil acesso”, destacou Silva.

Durante a reunião do Conselho Fiscal do Senai-AM também foram analisados os resultados contabilizados pela organização até novembro, com 35 mil alunos atendidos, o que representa crescimento de 20% em relação ao número registrado em igual período do ano passado. “Utilizamos até novembro 59% do nosso compulsório em gratuidade, média acima da estipulada para 2012 (56%). O Senai-AM é uma instituição de apoio a indústria com metas desafiadoras, pois o Senai pretende matricular em todo o país quatro milhões de alunos até 2014. O Senai-AM está fazendo a sua parte”, destacou Aldemurpe Barros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário