segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Inclusão profissional: Senai-DF capacita pessoas com deficiência para a indústria

Censo 2010, cujos resultados foram divulgados pelo IBGE em novembro passado, revela que 23% dos brasileiros declararam ter alguma deficiência. O número é alarmante, uma vez que o Brasil possui população superior a 190 milhões de pessoas. Seja leve ou mais limitante, ela sempre impõe ônus ao seu portador.

Mas isso não significa que pessoas ditas deficientes sejam incapazes para desempenhar atividades no mesmo nível de pessoas consideradas normais, sem nenhum prejuízo. Prova disso foi a formatura (foto) de 13 deficientes no curso Almoxarife de Obras, realizada no final do ano passado pelo Senai do Distrito Federal e pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-DF).

A capacitação é a primeira realizada a partir do Pacto Coletivo assinado em março de 2011 entre o  Senai-DF, o Sinduscon-DF, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brasília (STICMB) e a Coordenadoria para a Inclusão de Pessoas com Deficiência (Corde-DF), para capacitar profissionais para o setor. Funcionários das construtoras Caenge, Via Engenharia e Dan-Hebert, todos com algum tipo de deficiência, participaram do programa, cujas aulas teóricas foram ministradas no Senai de Taguatinga e as práticas nas empresas contratantes.


Para o orador da turma, José Valmir da Silva, as empresas não deveriam apenas contratar pessoas com deficiência e jogá-las num canto para cumprir sua cota com o governo, mas qualificá-las, porque são capazes. “Sei que a maioria dessas pessoas quer viver de benefícios, mas tem muita gente que quer aprender. Por isso, o curso do Senai foi muito importante. Temos condições de trabalhar como uma pessoa normal." Ao abrir a solenidade, o primeiro vice-presidente do Sinduscon-DF, Luiz Carlos Botelho, destacou que a formatura é apenas o começo de uma vida profissional. “Convido-os a não pararem. Continuem sempre a buscar capacitação."

O Pacto é uma resposta a Lei nº 8.213/91, que determina a contratação percentual de pessoas com deficiência no quadro de empregados na empresa. O Senai-DF tem expertise para realizar curso de Apontador Almoxarife, Assistente de Obras, Assentador de Revestimento Cerâmico, Eletricista Instalador Predial e Pintor Predial.

O diretor de educação profissional do Senai-DF, Romerito Lima, falou de sua história na festa de formatura. Sua primeira formação no Senai foi como torneiro mecânico, em 1971. “Ser torneio não me impediu de ser pedagogo. O futuro do país está na mão dos trabalhadores qualificados. O que iguala as pessoas é a qualidade com que se faz as coisas”, reiterou. As construtoras interessadas em capacitar seus empregados por meio do Pacto Coletivo podem ligar para 61 3362-6013.
Reportagem de Suzana Leite/Sistema Fibra – Foto Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário