sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Saltos invisíveis: Designer brasileira cria sapatos que refletem o ambiente

A talentosa designer brasileira Andrea Chaves vem despontando internacionalmente graças a seus sapatos. Formada em Footwear and Acessories Design, em uma escola fundada pela família do grande estilista de sapatos Salvatore Ferragamo, em Florença, a designer desenvolveu sua profissão como criadora usando técnicas artesanais, desde a escolha do couro até a costura das solas.

Sua primeira coleção é a Invisible Shoes, lançada na Mercedes-Benz Fashion Week em fevereiro. A paulistana, que mora atualmente em Milão, apresentou na semana de moda dois incríveis modelos, com forte na pesquisa de materiais e na exploração de efeitos óticos.

"Cada peça tem a parte de couro trabalhada por artesãos italianos (com todo o processo feito a mão) e as demais estruturas elaboradas com tecnologias como o 3D Printing na Holanda ou Inglaterra, utilizando materiais ainda pouco explorados no setor de calcados", contou para a Lola Mag. Ela faz referência ao conceito de camuflagem do camaleão, pois os calçados refletem o ambiente no qual estão. As pequenas formas geométricas parecem ser feitas de vidro, mas são confeccionadas em plexiglass - um plástico resistente e que proporciona efeitos óticos.

Andrea acredita que sua cidade de origem influencia diretamente no estilo de suas peças. "O fato de ter crescido numa cidade caótica como São Paulo, cheia de contrastes, de estar em contato com tanta diversidade e exposição constante a diferentes visões, inspirou o modo como eu penso e conceituo meus sapatos. Olhando para o meu trabalho, eu posso ver claramente influências vindas do meu senso sul-americano de versatilidade. E também no mix que eu tenho experimentado na Europa".

Chaves acredita que é desafiador como cada material em particular tem o poder de mudar completamente a visão de alguém sobre o design. Uma de suas criações mais inovadoras, por exemplo, é criada com velcro. A sandália possui tiras do material que seguram os pés e podem ser moldadas de várias maneiras. O par dá suporte e ao mesmo tempo, valoriza o formato dos pés, os redesenhando e criando esculturas no ar.
Foto Diane Pernet/Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário