quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Qualificação e mercado de trabalho: Má qualidade da educação básica prejudica formação profissional, diz especialista

A falta de qualidade na educação básica é um dos principais obstáculos à formação de profissionais de acordo com as necessidades das empresas. “O Brasil está entre os últimos colocados no Pisa, programa internacional que avalia a educação básica em 65 países.

A nossa educação profissional é de boa qualidade, mas acaba vítima de uma educação básica ruim”, afirmou o professor Cláudio de Moura Castro, da Universidade de Brasília (UnB), nesta terça (6/12). Ele foi um dos palestrantes do workshop Desafio da Qualificação, realizado na sede do Sistema Firjan, no Rio de Janeiro.

Organizado pelo Senai, o Sesi e a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), o evento vem sendo realizado em várias capitais brasileiras para discutir a educação no País. Segundo o diretor-geral do Senai Nacional, Rafael Lucchesi (foto), as empresas enfrentam dificuldades para encontrar profissionais preparados porque os estudantes desconhecem conteúdos e competências básicas.

Além disso, há o desinteresse pela educação profissional. “Além da falta de qualidade na educação básica, temos um problema de estrutura, de conteúdo. Não temos um modelo de educação, que combine teoria e formação profissional.” Lucchesi destacou que os debates sobre a educação são fundamentais para o País qualificar seus profissionais.

Este segundo workshop reuniu cerca de 400 representantes das áreas de recursos humanos das empresas. O primeiro ocorreu em novembro, em Curitiba. O próximo está agendado para março de 2012, em data e local a serem definidos. “O tema dos workshops é sempre o mesmo. Mas a nossa próxima etapa será sobre as ações que podemos fazer para ajudar a construir políticas públicas que melhorem a qualificação profissional no país”, anuncia a presidente da ABRH Nacional, Leyla Nascimento. “A ideia é formular uma proposta de trabalho conjunto para reduzir a escassez de capital humano qualificado."
Foto Miguel Ângelo (9/2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário