quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Pequenas e microempresas criam 6,1 milhões de empregos em uma década

Pesquisa divulgada nesta semana (5/12) pelo Sebrae, em parceria com o Dieese, revela o que já é notório no País: as pequenas e microempresas são grandes propulsoras do desenvolvimento econômico brasileiro. Segundo o Anuário do Trabalho, elas criaram, na última década, 6,1 milhões de empregos com carteira assinada.  No total, o número de postos de trabalho gerados por essas empresas cresceu 70,9% no período, subindo de 8,6 milhões, em 2000, para 14,7 milhões, em 2010.

Ainda segundo dados do levantamento, o número pequenas e microempresas no Brasil cresceu 45,2%, ao passar de 4,2 milhões de estabelecimentos, em 2000, para 6,1% milhões no ano passado – 1,9 milhões de novos empreendimentos em uma década. E não para por aí. Mais da metade (51,6%) dos empregos privados formais do País e quase 40% da massa de salários vem de empresas pequenas e micros. Em média, durante a década de 2000, de cada R$ 100 pagos aos trabalhadores no setor privado, aproximadamente R$ 41 foram gerados por elas. No período analisado pelo estudo, setorialmente, o comércio manteve-se com maior número dessas empresas.

Segundo o presidente da Fibra, Antônio Rocha, com a mudança de cenário na capital federal, o setor produtivo está competindo em pé de igualdade com o setor público na geração de emprego e renda.  “A economia está em alta rotatividade. Vemos várias empresas em diversos segmentos sendo abertas no DF e isso nos estimula cada vez. A indústria precisa do comércio para vender seus produtos e vice-versa."
Fonte Jornal de Fibra

Nenhum comentário:

Postar um comentário