segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Inovação e tecnologia: Senai tem R$ 1,5 bilhão para modernizar e ampliar unidades

O BNDES vai emprestar R$ 1,5 bilhão ao Senai. O dinheiro será aplicado na instalação, ampliação e modernização de 22 institutos de inovação e 65 de tecnologia, além da rede de centros de educação e tecnologia e unidades móveis. O financiamento acaba de ser anunciado pelo presidente do banco nacional de fomento, Luciano Coutinho, durante reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), no escritório doSistema Indústria de São Paulo.

“A expansão da rede Senai é muito importante para o País. Por isso, estamos trabalhando para assinarmos o contrato desse empréstimo o mais rápido possível”, disse Coutinho. Segundo ele, a liberação dos recursos deve ocorrer longo do próximo ano. A ampliação e a modernização da rede do Senai serão decisivas para apoiar a inovação nas empresas.

“A agenda de inovação é uma agenda de mobilização empresarial, mas é também de formação de recursos humanos e de desenvolvimento de infraestrutura para a oferta de serviços técnicos e tecnológicos”, assegurou o diretor de Educação e Tecnologia do Sistema Indústria, Rafael Lucchesi, que também é diretor-geral do Senai Nacional. Ele apresentou os projetos da organização na última reunião do ano da MEI.

Os institutos de inovação do Senai serão laboratórios temáticos e transversais, que atenderão às necessidades das empresas nas áreas de produção, microeletrônica, engenharia de superfícies e fotônica, materiais e componentes, tecnologia da comunicação e da informação, tecnologias construtivas e energia. Os institutos tecnológicos atenderão setores específicos da indústria. De acordo com Lucchesi, toda a rede de institutos deve estar pronta e em pleno funcionamento até 2014.

Lucchesi apresentou ainda aos integrantes da MEI duas iniciativas voltadas à educação e à promoção da inovação: as parcerias com o governo federal no Pronatec, que ajudará o Senai a dobrar o número de matrículas oferecidas até 2014, e o programa Ciência Sem Fronteiras, que oferecerá bolsas de estudo no exterior, sobretudo em áreas ligadas à tecnologia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário