quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Soluções sustentáveis: Empresários alemães prospectam novas parcerias com o Senai-PR

O nível da qualidade da formação profissional ministrada pelo Senai do Paraná facilita parcerias internacionais. Essa é a opinião do diretor da VDMA, Ulrich Hermani, associação dos fabricantes de máquinas e equipamentos do Estado de Baden-Württemberg, da Alemanha, que esteve no Senai da Cidade Industrial de Curitiba (CIC). O Senai-PR e Baden-Württemberg têm parceria já há 20 anos nas áreas de madeira e mobiliário, meio ambiente e energia.

Outros 15 empresários e representantes do governo daquele Estado visitaram o Senai para conhecer oportunidades de novas parcerias. “Vejo muitas possibilidades, principalmente nas áreas metalmecânica, robótica, tecnologias inovadoras e tecnologias de eficiência energética”, afirmou Hermani, ressaltando a importância do trabalho conjunto. “As máquinas precisam ser adaptadas à realidade de cada país. Uma máquina usada na Alemanha não é a mesma que é utilizada no Brasil. 
É através de parceiros, como o Senai, que entramos em contato com a realidade e necessidades de cada localidade”.

No CIC, os alemães conheceram o projeto do Núcleo de Soluções Sustentáveis, que será construído em 2012 – Foto Rogério Theodorovy
No CIC, os alemães conheceram o projeto do Núcleo de Soluções Sustentáveis, que será construído em 2012 – Foto Rogério Theodorovy

O grupo de visitou o Senai CIC faz parte da comitiva de Baden-Württemberg que esteve no Brasil para diversos encontros econômicos com empresários. No Paraná, os alemães conheceram o projeto do Núcleo Senai de Soluções Sustentáveis para a Indústria, que será construído a partir de janeiro de 2012, na unidade do Senai CIC. O núcleo funcionará como um escritório sustentável e contará com uma série de tecnologias limpas, como telhado verde com horta orgânica, reaproveitamento de água das chuvas, iluminação LED, energia fotovoltaica, compostura de resíduos orgânicos, aquecimento de água por painéis solares e isolamento térmico e acústico.

Este empreendimento chamou a atenção dos empresários e despertou possibilidade de parceria. “Nossa ideia é construir um gerador eólico com dimensões menores e que atenda às necessidades do Senai”, afirmou Gerhard Aldinger, diretor de projetos da Uhl Windkraft Projektierung, empresa alemã que trabalha com energia eólica. Segundo Aldinger, na Alemanha há uma lei que garante a compra de energia, por 20 anos, de projetos que invistam em energia limpa.

“Estive outras vezes aqui e sempre vejo novidades. Ficou claro em nossa visita que a cooperação entre a Alemanha e o Senai vai continuar nos próximos anos e vemos grande possibilidade de expandir a parceria para outras áreas”, disse Ewald Stirner, da divisão de Economia Internacional de Relações com a América Latina, do Ministério de Finanças e Economia de Baden-Württemberg.

O grupo visitou também as instalações dos laboratórios de meio ambiente e de eficiência energética do Senai CIC, e teve contato com alguns projetos inovadores desenvolvidos por indústrias paranaenses em parceria com o Senai, na área da sustentabilidade. Entre eles, a madeira plástica, da Madeplast, de Curitiba, cujo produto é resultante de uma liga de resíduos industriais de plástico e de resíduos de madeira, que se destina a construção civil de alto padrão e arquitetura de estilo, contribuindo para a redução do passivo ambiental.

Conheceram ainda os estofados desenvolvidos pela empresa Molufan em parceria com o Senai de Arapongas. O diferencial do produto é a ausência de grampos que fazem ligação entre as madeiras que dão a estrutura do estofado. A tecnologia de encaixe de madeiras substitui o método convencional, o que aumenta a resistência do estofado. Outro projeto inovador apresentado foi a linha de móveis Design Seguro, da Movelaria Paranista, desenvolvido junto com o Núcleo de Design do Senai-PR. Os móveis contribuem para a redução de furtos e a ampliação da segurança nos espaços de hotéis, de gastronomia e eventos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário