quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Pronatec no Rio de Janeiro: Senai abre mais de sete mil vagas gratuitas pelo programa

O Senai do Rio vai oferecer 1.300 vagas em cursos gratuitos de qualificação e 6 mil em cursos gratuitos de nível técnico graças ao Pronatec. Podem participar alunos de escolas estaduais de ensino médio que estejam cursando neste ano o 1º ou 2º ano. Todo processo de seleção será realizado pela Secretaria de Educação dos estados e do Distrito Federal. Esse programa do governo federal ampliará  o acesso de vários segmentos da sociedade em cursos educação profissional e tecnológica.

As inscrições serão realizadas no site da Secretaria Estadual de Educação – www.rj.gov.br/web/seeduc. Para os cursos de qualificação as inscrições podem ser feitas até 18 de novembro. O candidato que não dispõe de acesso à internet poderá realizar sua inscrição em qualquer unidade da rede estadual de ensino que possua Laboratório de Informática.

As aulas das turmas de qualificação começarão em 5 de dezembro, e as turmas dos cursos técnicos, cujo prazo de inscrição será anunciado em breve, terão início previsto no primeiro e no segundo semestre do ano que vem.



Pronatec e Prominp
Qualificar dois mil profissionais por ano para atender demandas da indústria naval e offshore e dos programas Prominp e Pronatec. Esse é o principal objetivo do Senai de Niterói, no Rio de Janeiro, que abre a partir desta quarta (9/11) o Centro Naval Offshore. Os cursos abrangem o aperfeiçoamento de caldeireiros, soldadores, eletricistas e maçariqueiros, entre outros.

De acordo com o gerente-executivo da unidade de Niterói, “o Leste Fluminense está recebendo grandes investimentos na indústria naval e offshore, e é crescente a necessidade de qualificação, daí a criação um centro específico do Senai." A cadeia produtiva offshore responde pela geração de 420 mil empregos formais diretos e indiretos, que engloba atividades de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás, envolve uma ampla gama de setores. Tudo de acordo com organizações do setor. Adicionalmente a demanda projetada para esta cadeia produtiva é de cerca de US$ 400 bilhões até 2020, considerando-se as descobertas do pré-sal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário