sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Missão Haiti: Senai-DF participa do esforço de levar segurança e cidadania aos haitianos

“O Senai do Distrito Federal está contribuindo com a missão de paz no Haiti”. A afirmação é do sargento Mendes Júnior, oficial responsável pela tropa de cem militares que participam de cinco cursos de qualificação profissional nas unidades do Senai de Taguatinga e do Gama, antes de partirem para o Haiti, em 8 de dezembro. Trata-se de uma parceria entre o Senai-DF o e Exército Brasileiro, firmada por meio do 16º Batalhão Logístico. O resultado será o aperfeiçoar dos soldados, cabos, tenentes e sargentos que substituirão a tropa que atua na região há seis meses.

O Brasil comanda a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah) desde 2004, após um período de insurgência e a deposição do presidente Jean-Bertrand Aristide. O grupo assumiu a função de restaurar a segurança no país – por exemplo, com o combate às gangues armadas –, além de ações de fortalecimento das instituições e de defesa dos direitos humanos.


Segundo Jonatas Nascimento, que trabalha na área de atendimento à empresa do Senai de Taguatinga, a partir da demanda do Exército foram formadas cinco turmas, de 20 pessoas cada, para capacitação de auxiliares de saladeiro; mecânico de motor a diesel; eletricista predial e residencial; reparador de ar-condicionado; e garçom. “Fomos solicitados para módulos específicos das necessidades encontradas no Haiti. O curso de salgadeiro, por exemplo, não podia ter receitas sofisticadas, considerando a escassez de ingredientes naquele país”, explica Nascimento. “Personalizamos os cursos, inclusive focando a prática, já que os oficiais estão sendo capacitados nas áreas que já atuam no exército."

A parceria Senai e Exército é antiga. O sargento Mendes cita o programa Soldado Cidadão, realizado pelas duas organizações. “Conhecemos a qualidade da formação profissional do Senai e, inclusive, a seriedade do serviço oferecido. Por isso, recorremos ao Senai para qualificar nossos militares, que irão para o Haiti. Eles precisam estar qualificados para cumprir com a missão que receberam."

Este é o caso do cabo Silva. Mineiro, Silva crê que a capacitação no Senai o ajudará a corrigir erros e vícios que se adquire no dia a dia do trabalho. “Estou aprendendo no curso de garçom o devido trato com o material, as pronúncias corretas dos utensílios de trabalho, a postura que se deve ter ao servir." O instrutor de hotelaria e turismo Nazareno Machado explica que, além das técnicas de serviço, os alunos aprendem como vender, as boas práticas de manipulação e saúde e sobre segurança no trabalho.

O subtenente Claudir Souto atua como mecânico há mais de 20 anos. Com toda a sua experiência, Souto elogia a capacitação oferecida pelo Senai-DF. “Aqui tive a oportunidade de atualizar e reciclar aquilo que sei. No Senai, encontramos as novidades do mercado, porque os cursos oferecidos trazem o que há de mais moderno em termos de tecnologia." O subtenente completa: “Quanto melhor formos capacitados, melhor vamos atuar no Haiti”.

A demanda do Exército Brasileiro foi atendida principalmente porque o Senai-DF, muito mais do que educação profissional, oferece um leque de serviços técnicos e tecnológicos. Estes serviços abrangem áreas como alimentação, meio ambiente, eletromecânica, design, construção civil, saúde e segurança do trabalho, gestão do negócio, tecnologia da informação e vestuário. As opções vão ao encontro das necessidades reais das empresas ao ser realizadas de forma personalizada. No Senai-DF, os empresários contam com consultorias e assessorias em diversos temas.

Para saber mais ligue 61 3441-3030, em Brasília; 61 3384-3272, no Gama; e 61 3353-8700, em Taguatinga. Reportagem de Suzana Leite e foto de Cristiano Costa/Unicom Fibra

Nenhum comentário:

Postar um comentário