quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Expansão no Paraná: Cascavel terá R$ 1 milhão para educação e qualificação profissional

O Sistema Fiep vai aplicar pelo menos R$ 1 milhão em Cascavel no próximo ano. O anúncio é do presidente do sistema, Edson Campagnolo, em recente visita ao município, a 492 quilômetros de Curitiba. Segundo Campagnolo, o investimento faz parte do orçamento inicial do Sistema Fiep para 2012. Campagnolo afirmou que a destinação exata dos recursos ainda está sendo definida e, no início do próximo ano, será mais bem detalhada.

“A região de Cascavel é uma das que o Sistema Fiep tem participação efetiva em várias áreas, principalmente na educação e na qualificação de mão de obra. Acreditamos que o Sesi e o Senai têm muita importância neste momento em que Cascavel está sendo alvo de investimentos de muitas empresas, que percebem o potencial da região."

Ainda de acordo com Campagnolo, nos próximos anos de sua gestão, os investimentos da Fiep em Cascavel podem ser superiores. “Sendo otimista, com certeza teremos investimentos ainda melhores nos próximos quatro anos." Campagnolo também explicou na visita à Cascavel a criação do Banco de Projetos para a infraestrutura do Estado. “Um dos principais gargalos que travam um maior crescimento e a interiorização da indústria paranaense é a infraestrutura.

O problema é que, na maioria dos casos, não existem sequer os projetos de engenharia necessários para buscar recursos que financiem as obras”, disse. A intenção é que, com o Banco de Projetos, seja criado um fundo de R$ 600 milhões. A proposta é a elaboração de projetos e viabilização, por meio de Parcerias Público-Privadas, de um grande programa de investimentos no setor.

Para o fortalecimento da capacidade de qualificação profissional e capacitação industrial de Cascavel um dos projetos já definidos é a instalação de um centro formação profissional para os setores metalmecânico e madeireiro. O centro funcionará em um local que está sendo construído pela prefeitura, em abril de 2012. O Senai investirá cerca de R$ 200 mil na compra dos equipamentos que serão utilizados nos cursos. O principal objetivo é capacitar os moradores locais para serem empregados pelas várias empresas que estão se instalando na região Norte de Cascavel.

“Quando você coloca uma escola para formar e qualificar mão de obra, isso gera um ativo tão grande para as indústrias que o investimento acaba sendo multiplicado”, afirmou Campagnolo. O Senai também abrirá no ano que vem uma faculdade tecnológica em Cascavel. Inicialmente, deverão ser formados tecnólogos em Manutenção Industrial e Gestão da Produção Industrial.

Os dois cursos já foram aprovados pelo Ministério da Educação, faltando apenas a publicação no Diário Oficial da União. A expectativa é que eles sejam iniciados no segundo semestre de 2012. Além disso, o Senai de Cascavel, com as parcerias do Senai de Santa Catarina e o Sinduscon Oeste, vai oferecer o MBA em Gestão de Obras. A pós-graduação deve capacitar 40 profissionais já em 2012.

Com esses investimentos, o Senai-PR ampliará o número de matrículas no município no próximo ano. Em 2011, serão contabilizadas ao final do ano 17,6 mil pessoas formadas na cidade. O foco na capacitação profissional é uma das prioridades da gestão Campagnolo. “Até o final deste ano, o Senai vai formar 252 mil profissionais em todas as esferas, desde iniciação, requalificação e qualificação profissional. Temos uma meta, em parceria com o governo federal, por meio do Pronatec, de dobrar esse número nos próximos quatro anos para pelo menos 500 mil matrículas”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário