terça-feira, 22 de novembro de 2011

Educação profissional: Senai e Sesi vão qualificar 300 mil alunos da rede pública do Paraná

Convênio que acaba de ser assinado pelo Governo do Paraná e o Sistema Fiep vai levar a estudantes das escolas públicas uma série de programas de capacitação profissional e de desenvolvimento integral – que envolvem cidadania, empreendedorismo, qualidade de vida, educação para o trabalho.

Flávio Arns e Edson Campagnolo – Foto Gilson Abreu
Flávio Arns e Edson Campagnolo
Foto Gilson Abreu
Um dos objetivos da parceria é ampliar a jornada escolar, com atividades que, gradualmente, vão englobar a educação em tempo integral. As ações do Senai e do Sesi-PR vão beneficiar 300 mil alunos de sétima e oitava séries do ensino fundamental, do ensino médio, participantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e alunos de escolas especiais.

Essa meta deverá ser cumprida de 2012 a 2014. Ao assinarem o convênio, em solenidade realizada no Palácio das Araucárias, em Curitiba, o vice-governador e secretário estadual da Educação, Flávio Arns, e o presidente do Sistema Fiep, Edson Campagnolo, definiram a parceria como um momento histórico para o Paraná.

“Muitas portas vão se abrir para os jovens a partir dessa caminhada que iniciamos hoje. É uma iniciativa forte, integrada e grandiosa. Os jovens paranaenses, bem como as pessoas que queiram buscar a qualificação, terão a oportunidade de acesso à educação do Sesi/Senai, de alta qualidade”, afirmou Arns.

Campagnolo lembrou que a questão da qualificação profissional é a mais enfática hoje no Paraná e no Brasil e que só será possível obter as mudanças necessárias com a soma de esforços. “O convênio permitirá uma revolução na capacitação e educação profissional do nosso estado. Dentro de pouco tempo será possível perceber a grandiosidade da semente que lançamos hoje”, disse ele.

O setor industrial é responsável por um terço do PIB do Paraná e gera 800 mil empregos. Segundo Campagnolo, o trabalho conjunto entre Sesi e Senai e governo do estado possibilitará uma conexão mais forte dos jovens com as indústrias, criando uma nova força de trabalho para o setor. “É importante que os jovens saibam que o trabalho na indústria não se resume ao chão de fábrica. Com conhecimento e formação, o profissional pode galgar novos postos, chegando até mesmo à alta direção.”

O diretor regional do Senai-PR, Marco Secco, e o diretor superintendente do Sesi e do IEL-PR Paraná, José Antonio Fares, também assinaram o convênio. A solenidade teve a presença do secretário do Trabalho e Emprego, Luiz Cláudio Romanelli, de deputados estaduais, representantes de entidades da educação especial e do setor de educação.

Segundo o vice-governador Arns, o convênio com o Sesi/Senai contribuirá ainda para o enfrentamento de outros desafios da educação formal. “Um deles é estimular os jovens a concluírem o ensino fundamental e o ensino médio”, explicou. No Brasil, 35% dos jovens terminam o ensino médio, contra 90% da Coreia, por exemplo.

“Esse programa é um estímulo, pois permitirá que o jovem faça o ensino médio e ao mesmo tempo se prepare para o mercado de trabalho”, disse Arns. Além disso, os alunos terão condições de fazer estágios nas indústrias e terão atividades de cultura, empreendedorismo, novos conhecimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário