segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Inovação: Projeto de estudantes do Senai-MS vai participar de feira no Maranhão


Projetado por alunas do Cetec Campo Grande, do Senai de Mato Grosso do Sul, o colete net vest é um dos três projetos inovadores escolhidos para representar o estado na 6ª Fecitec – Feira de Ciências e Tecnologia do Sul do Maranhão, que será realizada na cidade de Imperatriz, em agosto do próximo ano. A participação na feira maranhense foi conquistada no encerramento da Fetec-MS – Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul, promovida pela Universidade Federal do estado, em Campo Grande. O grande diferencial do colete é que ele também pode ser utilizado como rede.

A coordenadora de tecnologia industrial do Senai-MS, Adriane Salazar, lembra que o projeto conquistou o terceiro lugar na categoria multidisciplinar da Fetec-MS e o primeiro colocado da categoria inovadora da etapa estadual da Mostra de Inovação Industrial do Senai, realizada durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2011. “Por meio desse projeto inovador, nossas alunas têm a possibilidade de projeção nacional. Essa participação será importante dentro do processo educacional."

A medalha chinesa é o primeiro prêmio internacional de Jacirene – Foto Senai-MA
O colete também poder ser usado como rede e para carregar equipamentos de práticas esportiva. Foto Senai-MS
Jacira Vasconcelos de Oliveira, uma das autoras do colete net vest, explica que foram vários meses de trabalho. "Estamos felizes que a ideia surgida durante uma aula de design tenha repercutido tanto. Acredito que a multifuncionalidade do colete agradou a todos.” A peça poder ser usada como rede e também para carregar equipamentos de práticas esportivas. “Agora, estamos com novas ideias para aprimorar o uso do colete”, adianta Jacira.

O Senai ainda conquistou na Fetec o terceiro lugar na categoria engenharia, com o gerador elétrico secador de grãos de circuito fechado, desenvolvido pelos alunos Thalis Cristiano Corrêa de Souza, Fábio Xavier Salina de Oliveira e Snayder Roberto Rodrigues, do CetecSenai Naviraí. “Há um ano estamos pesquisando e já conquistamos um grande espaço. É uma satisfação o reconhecimento do nosso trabalho”, afirmou Thalis. Segundo o coordenador da Fetec, Ivo Leite, a feira é um marco para estabelecer padrões de ensino e de qualidade. “Temos que despertar nos professores a iniciativa de criar um programa permanente de iniciação científica para que os alunos continuem se integrando com o que está acontecendo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário