segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Inovação: Empresa quer produzir produto inovador de docente do Senai-SC


A inovação do produto é tanta e os resultados são bons que uma empresa já tem interesse em fabricar a classificadora de frutas acoplável a tratores em escala industrial criada pelos instrutores Everton Farina e Mauro Heimfarth, do Senai de Luzerna, em Santa Catarina. A máquina venceu a categoria docente da etapa estadual do Inova Senai, realizado em Florianópolis com a participação de 14 novas propostas.

A medalha chinesa é o primeiro prêmio internacional de Jacirene – Foto Senai-MA
Marli: mira em novo nicho de mercado – Foto Ivonei Fazzioni
Outro projeto voltado para a área de alimentos conquistou o primeiro lugar na categoria aluno. Trata-se do iogurte de beterraba com limão, desenvolvido pelas estudantes Creciana Endres, Marli Viot Fabricio e Maryelen Souza e pela instrutora e Juliana Sávio, todas do Senai de Chapecó.

Os projetos vencedores se classificaram para a etapa nacional do Inova Senai, que ocorrerá em novembro de 2012, em São Paulo. A mostra é promovida em todo o país para valorizar e incentivar iniciativas inovadoras que contribuam com a indústria, a educação profissional e tecnológica e a sociedade.

A máquina criada por Everton e Mauro agrega valor e reduz desperdícios nas lavouras de frutas. A classificadora tem a vantagem de poder ser acoplada a tratores, diferentemente das máquinas importadas existentes no mercado. Depois de passar por uma rosca helicoidal, as frutas são separadas por tamanho e já caem em caixas próprias para o transporte sem danos. "No processo de transporte a granel, estima-se que um terço da produção seja perdida. Por isso, pensamos em algo para acondicionar as frutas logo após a colheita", explica Everton.

Ele também destaca que o equipamento ajuda aumentar a renda com as frutas vendidas pelos pequenos produtores, que podem vender os produtos já separados por destinação (maiores para exportação, menores para suco, por exemplo) e cobrar a mais por isso. Na mostra, a dupla apresentou um mock up (modelo analógico em escala reduzida) e desenhos em 3D do produto.

Criar um produto que fosse nutritivo e, ao mesmo tempo, agradasse o paladar foi o objetivo da equipe composta por Creciana, Marli, Maryelen e Juliana. Na forma de iogurte, elas imaginam que será mais fácil fazer com que as crianças comam legumes. "As empresas em geral vendem sabores de frutas, e não de legumes, que possuem alto valor nutricional. Esse é um nicho a ser explorado, pois alimentos saudáveis são cada vez mais valorizados", explica Marli, que frequenta o curso superior de tecnologia em alimentos do Senai de Chapecó.

Além do iogurte, outro representante de Chapecó ficou na segunda colocação do Inova Senai na categoria aluno: o queijo tipo Petit Suisse criado a partir de proteínas do soro do leite. Em terceiro, ficou o sistema de gestão de estoque compatível com dispositivos móveis, desenvolvidos pela equipe da unidade do município de Tijucas. Na categoria docente, a segunda e terceira colocações foram obtidas por projetos do Senai de Florianópolis: o Espectrofotômetro portátil para análises químicas e biológicas, e Eficiência na geração de energia com biogás em uma granja de suínos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário