sexta-feira, 28 de outubro de 2011

7ª Olimpíada do Conhecimento: Catarinenses definem equipe para a final da competição


A edição 2011 dos eventos Senai Casa Aberta, etapa estadual da 7ª Olimpíada do Conhecimento e Inova SENAI está sendo realizada até esta sexta (24 a 28/10). As atividades começaram com uma videoconferência que reuniu cerca de 200 alunos e preparadores do Senai de Santa Catarina de 13 cidades. Os eventos acontecem em todas as unidades do Senai-SC, com expectativa de reunir 100 mil visitantes.

O diretor regional do Senai-SC, Sérgio Roberto Arruda, destaca os resultados catarinenses nas três últimas edições do WorldSkills, principal competição mundial de educação profissional e tecnológica. Foram três medalhas, sendo a última - de ouro - conquistada esse mês, em Londres. "Tivemos a participação de três catarinenses no WorldSkills 2011. Nosso desafio agora é dobrar esse número. E os representantes catarinenses serão escolhidos entre os alunos que serão selecionados para a fase nacional da competição promovida pelo Senai."

Arruda ressalta que os três eventos estão relacionados aos esforços do Sistema Fiesc para aumentar a competitividade da indústria catarinense, uma vez que eles incentivam os estudantes a desenvolver competências profissionais e a cultura da inovação. Os eventos também ajudam os jovens a despertar o interesse pela formação e carreiras na área industrial.

A etapa catarinense do Inova Senai reúne alunos e docentes do Senai de Caçador Chapecó, Luzerna, Canoinhas, São José, Tubarão, Florianópolis, Balneário Camboriú, Blumenau e Tijucas. Estão sendo apresentando em Florianópolis 14 projetos que podem contribuir para melhorias na indústria, na educação profissional e tecnológica e na sociedade. Como a proposta é de inovar, a estudante Marli Fabrício, de Chapecó, propõe um novo produto: um iogurte de beterraba com limão. Em sua opinião, mostras como essa são "oportunidade do aluno, junto com os docentes, de mostrar que é possível fazer produtos novos e diferenciados, que ainda não são explorados".

Fabrício Darossi Júnior, estudante de Tijucas, que bolou um novo sistema de gestão de estoques, já percebeu que o mercado de trabalho valoriza a inovação dos profissionais. "No mercado, as coisas vão caindo em desuso. Por isso, empresas e seus profissionais precisam estar sempre inovando e trazendo algo novo para seu público."


Inova Senai em Mato Grosso
Inovação pode ser definida pela criação de produto, processo ou serviço que resulte em um novo contexto ou novo sentido ao que já existe. E isso é um dos atributos do projeto "Cinto de segurança com acelerômetro e sensores para trabalho em espaço confinado", feito por alunos e docentes do Senai de Cuiabá e vencedor da etapa de Mato Grosso do Inova Senai. "Este é um trabalho de solução simples, mas de grande magnitude pelo resultado social que pode gerar", destaca o diretor regional do Senai-MT, Gilberto Figueiredo. A proposta do projeto é aumentar a segurança de trabalhadores que atuam em locais fechados, utilizando mecanismos eletrônicos que avisam quando a pessoa para de se movimentar para agilizar a prestação de socorro.

O projeto criado dentro da sala de aula dos cursos técnicos de Segurança do Trabalho e de Desenvolvimento de Sistemas, no Sena de Cuiabá, concorreu com outras 13 iniciativas. O evento foi realizado na semana passada (20 e 22/10), na capital, paralelo ao Senai Casa Aberta. De acordo com o coordenador da Unidade de Desenvolvimento Tecnológico do Senai-MT, Valdir Souza Júnior, o projeto vencedor não só surpreendeu a banca examinadora como atraiu atenção de representantes de indústrias de Cuiabá que visitaram a mostra dos projetos.

"Esta é a vitória de um aluno que criou muitas expectativas que foram supridas pelo Senai-MT. Estou muito feliz por integrar a equipe vencedora, não apenas pelo prêmio, mas por causa do reconhecimento a um projeto que olha a parte humana do operário", comemorou o aluno Abraão Nazário. Emocionada pelo resultado, a docente Ana Ferraz destacou o papel do  Inova Senai para promover o conhecimento e a pesquisa dentro de sala de aula. Ela também ressaltou a importância do projeto ter sido percebido pelo setor privado.

Em segundo lugar, ficou a Planta didática – elevador de canecas com sistema supervisório, do Senai de Rondonópolis. A equipe do Senai de Sinop conseguiu o terceiro lugar com o projeto Proteção para bomba de sucção, criado para atender a uma demanda do setor privado na região. Os integrantes das equipes vencedores assim premiados: primeiro lugar, Ipod 8GB; segundo; smartphone; terceiro, bicicleta. Os quarto, quinto e sexto colocados e o vencedor pelo voto popular levaram Micro System, que serão entregues nas escolas.

O Inova Senai é um concurso nacional, aberto a alunos, técnicos e docentes da organização. Durante a exposição dos projetos houve degustação e pesquisa de sabor do produto Fibras do Pantanal, projeto desenvolvido em parceria com a indústria Mix da Amazônia premiado na edição anterior do Inova Senai e que obteve o apoio financeiro e tecnológico do Edital Senai Sesi de Inovação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário