terça-feira, 18 de outubro de 2011

7ª Olimpíada do Conhecimento Senai-DF começa a escolher equipe que disputará a etapa nacional da competição

O Senai do Distrito Federal promove nesta semana (17 a 21/10) sua etapa da 7ª Olimpíada do Conhecimento. A competição, que simula tarefas executadas no dia a dia do trabalho, é realizada há mais de 20 anos pelo Senai em todo o Brasil, inicialmente como torneio nacional. Os melhores alunos classificados formarão a equipe que representará a capital brasileira na etapa nacional da competição, que ocorrerá no final de 2012, em São Paulo.

Neste ano, 62 alunos das três unidades do Senai-DF concorrem em 24 ocupações profissionais: Confecção de Roupas, Design de Moda, Elétrica Predial e Industrial, Aplicação de Revestimento em Cerâmica, Web Design, Design Gráfico, Panificação, Redes, Tecnologia da Informação, Tornearia e Mecânica de Refrigeração. As provas são realizadas nas unidades de Taguatinga, Gama e Brasília.

Olimpíada em São Paulo
Quando chega o fim de semana todos querem diversão, mas alguns alunos do Senai da Mooca, na capital paulista, fogem à regra em prol de um objetivo. A unidade tem cinco estudantes que disputarão a fase estadual da 7ª Olimpíada do Conhecimento em novembro, e eles não pensam em outra coisa a não ser realizar, até aos sábados e domingos, os ajustes finais para a competição. Os jovens vão participar do evento em cinco modalidades: Fresagem, Tornearia Mecânica, Tornearia Mecânica Adaptada, Desenho Mecânico em CAD e Web design. A disputa ainda não aconteceu, mas já antecipou resultados significativos para seus participantes.

“A preparação para a Olimpíada é interessante porque aproxima bem mais os rapazes ao mercado de trabalho. Três alunos nossos conseguiram emprego em função do treinamento, conduzido pela proatividade e iniciativa. E o conveniente é que o aprendizado no dia a dia ajuda no exercício para o torneio, como um intercâmbio”, explica Anthony Silva, coordenador técnico da unidade. É o caso de Rodolfo Feitosa, de 18 anos, que concluiu o curso de aprendizagem na unidade e atualmente cursa o Técnico em Mecânica no Senai do Brás, também na capital paulista. Ele conseguiu um estágio há três meses em uma empresa multinacional de tecnologia de inovação em design. “O fato de eu participar da Olimpíada do Conhecimento, na ocupação Desenho Mecânico em CAD, já me ajudou a conseguir uma vaga.”

Douglas Bezerra, de 18 anos, fez aprendizagem em Mecânica de Usinagem e já trabalha no segmento. Assim, só tem somente os finais de semana para se concentrar para a Olimpíada na ocupação Fresagem. “Mas estou tranquilo, me exercitando para não ter nenhuma surpresa negativa na hora das provas. Aqui tenho toda a estrutura e ambiente favorável”.

Rodolfo e Douglas: inseridos no mercado de trabalho – Fotos Mauren Moraes

O estudante Debríscio Moura, de 19 anos, concluiu sua aprendizagem em 2008 e atualmente cursa engenharia de Produção Mecânica. Alcançou o quarto lugar na etapa estadual de Olimpíada em 2009m na ocupação Tornearia Adaptada, e conhece a pressão exercida sobre os concorrentes na disputa. “No local da competição pessoas passam a todo momento nos olhando, falando, e qualquer distração de um segundo pode atrapalhar o trabalho de anos”, ressalta Debríscio.

Debríscio e Gustavo: concentração, objetivos e planos para o futuro

O estreante em Tornearia Mecânica, Gustavo Lima, treinou por seis meses de domingo a domingo, sem descanso. Mas uma causa especial o fez diminuir o ritmo. “Recentemente comecei a trabalhar, e fui obrigado a transferir minha preparação para os finais de semana. Concluí a aprendizagem em Mecânica de Usinagem e pretendo ingressar no curso técnico em Mecatrônica, para no futuro ser professor no Senai.” Para o diretor do Senai da Mooca, José Antonio Figueiredo Souza, o fato de os alunos competirem é maravilhoso. “E se vierem com medalhas, os receberemos com festa, sorrisos e abraços. E se não ganharem nada terão a mesma recepção, pois eles superaram suas dificuldades, saíram do lugar comum, e isso é o mais importante.”

Para corroborar a excelência do trabalho do Senai da Mooca, o seu aluno Guilherme Augusto Franco de Souza conquistou a medalha de ouro na ocupação Desenho Mecânico em CAD no WorldSkills Londres 2011, o maior competição de educação profissional e tecnológica do mundo, realizado no início de outubro, com a participação de 944 jovens de 51 nações. O Brasil ficou em segundo lugar, com seis medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze, além de dez certificados de excelência.
Reportagem de Edgar Marcel

Olimpíada e Inova Senai em Alagoas
O Senai de Alagoas promoveu na semana passada (12 a 15/10) o primeiro teste simulado da etapa estadual da 7ª Olimpíada do Conhecimento. Durante as provas, foram avaliados o nível e o potencial dos competidores que se preparam para a maior competição de educação profissional e tecnológica das Américas, cuja final ocorrerá em novembro de 2012, em São Paulo. Realizado simultaneamente ao projeto Senai Casa Aberta, o simulado também foi a oportunidade para se observar o comportamento dos alunos em um ambiente similar ao que encontrarão na competição, além de identificar e corrigir deficiências.

Marcelo Carvalho e Wander Lobo – Foto Senai-AL
A premiação aos primeiros e segundos colocados nas 19 ocupações profissionais em disputa ocorreu no Senai do Polo Multissetorial Governador Luiz Cavalcante, em Maceió, durante o encerramento do Casa Aberta. O vice-presidente do Sistema Fiea, Wander Lobo, destacou a “garra” que os estudantes demonstraram nos três dias do simulado.

“Esperamos que os ensinamentos adquiridos sejam úteis para o futuro e que vocês aproveitem todas as oportunidades oferecidas pelo Senai. Alagoas tem recebido novos empreendimentos e a existência de mão de obra qualificada é essencial para mantermos o estado na rota do desenvolvimento. O futuro da indústria depende de vocês e do Senai”, afirmou Wander.

O diretor das unidades operacionais do Senai-AL, Marcelo Carvalho, disse que a iniciativa tem a finalidade de ajudar os competidores da Olimpíada do Conhecimento a brilhar, cada vez mais, nos lugares mais altos do pódio. “Em 2012, nossa meta é cem por cento de aproveitamento. Para isso, o Senai vai proporcionar a vocês toda tecnologia e suporte e deixar o corpo técnico à disposição."

Alagoas também escolheu durante o Casa Aberta os projetos que representarão o estado na final do Inova Senai, iniciativa que incentiva e premia seus alunos e docentes a desenvolverem produtos e processos inovadores. A etapa nacional do evento nacional será realizada durante a final d 7ª Olimpíada do Conhecimento, em novembro de 2012, na capital paulista. O assessor de Tecnologia do Senai/Alagoas, Fabrício Colombo, destacou o papel da organização na disseminação da cultura inovadora. “Este ano, em Alagoas, abrimos a oportunidade para que, além dos alunos e colaboradores do Senai, funcionários de indústrias dessem sua colaboração ao Inova."

Na categoria Processo Inovador, o prêmio foi para a Microunidade de bombeamento e separação trifásica de petróleo onshore, desenvolvido por Marcelo de Souza Carvalho, Ademir Aiton de Oliveira e Luiz Carlos Alves da Silva. Trata-se de uma unidade didática, que visa a prestar serviço técnico e tecnológico à indústria petrolífera de exploração onshore, viabilizando capacitações e estimulando a inovação por meio de uma solução acessível, de fácil mobilidade e operabilidade.

O primeiro lugar na categoria Produto Inovador foi projeto Dispositivo para dar partida e desligar motor automotivo a combustão, considerando o nível de carga da bateria a fim de carregá-la. É um dispositivo eletrônico destinado a pessoas que utilizam, em seus veículos, equipamentos de som de alta potência, que consomem em excesso a energia elétrica da bateria. O circuito executa as ações de ligar e desligar o motor à combustão, para recarregar a bateria automaticamente, sem interferência humana, em qualquer veículo automotor que utiliza energia elétrica para dar partida. 

Por isso, o carro utilizado para demonstrar o produto foi apelidado de “Gasparzinho”. Como a chave precisa ficar na ignição, os desenvolvedores André Luiz, Hugo Barbosa, José Walter e Manoel Cristiano acrescentaram um dispositivo de segurança ao projeto. “O carro só sai do lugar depois que o dono digitar uma senha, não há risco de outra pessoa sair com o veículo”, explica André.

Nesta categoria, dois produtos alimentícios também se destacaram. O terceiro lugar foi para o Iogurte de banana caramelada, elaborado por Bruno Lourenço, Janaína Cristina e Marcos Peixoto. O segundo projeto mais bem avaliado foi o Sorvete funcional, produzido à base de pasta de linhaça, coco e banana, com propriedades nutritivas e sabor agradável. Os desenvolvedores são Angela Matilde, José Ricardo, Lívia Mariana e Esterllanny Silva.


Nenhum comentário:

Postar um comentário