segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Moda Pau Brasil: Designers e grifes olham para diferentes épocas e manifestações do país para criar as coleções do verão 2012

É da história da colonização e da formação cultural do Brasil que saíram muitas das referências utilizadas por marcas do line-up da última edição da São Paulo Fashion Week. Adriana Degreas (veja o desfile abaixo) misturou a estética da roupa high-society com folhagens tropicais e retratos do Brasil Holandês, pintados por Albert Eckhout.

Por caminho semelhante, as representações de coqueiros, tucanos e araras estampadas na roupa do Pedro Lourenço apostam no imaginário tropical associado ao país. Além da estampa, Pedro Lourenço também utilizou matéria-prima de tear com desenhos e textura do artesanato brasileiro.


Na Tufi Duek, a veia é a mesma para falar dos povos indígenas. As tramas da cestaria, nesse caso, viraram motivos para vestidos com releitura executada em miçangas. Da cultura portuguesa, aMaria Bonita extraiu os pontos de tapeçaria e os motivos da azulejaria, utilizados tanto no vestuário, quanto nas bolsas e calçados.

Em abordagem depurada, como sempre, a Osklen levou à passarela a história dos negros do Brasil colonial. As imagens de moda evocam as de estivadores do Pierre Verger e dos trabalhadores das telas de Candido Portinari. A Osklen, tal qual as demais marcas, aproveitou a boa onda da auto-estima nacional e se debruçou sobre referências locais.

Brasilidade aos seus pés
O próximo verão chega alegre, repleto de cores e atitude. Como já citado no texto acima, as referências brasileiras apareceram no desfile de diversas marcas que levantaram temas relacionados com a colonização, as tribos indígenas, a fauna e a flora do país. A brasilidade se destaca nas cores vibrantes, nas estampas florais, nos materiais rústicos, no solado de corda e no toque artesanal dos bordados e efeitos de renda.

As três primeiras plataformas eram usadas por Carmem Miranda, que inspirou marca de sapatos Charlotte Olympia a lançar a linha Blame it on Rio – Fotos Charlotte Olympia
As três primeiras plataformas eram usadas por Carmem Miranda, que inspirou a marca de sapatos Charlotte Olympia a lançar a linha Blame it on Rio – Fotos Charlotte Olympia

As plataformas também são uma tendência forte, que faz alusão ao resgate do estilo hippie dos anos 1970 e à inesquecível Carmen Miranda, conhecida por usar sandálias de salto alto e robusto e enormes acessórios, sempre com estilo tropical. A marca de sapatos Charlotte Olympia, por exemplo, criou uma coleção inspirada na musa. Apelidada de Blame it on Rio, a linha traz modelos coloridos, formas inspiradas nos anos 1940 e 1950, saltos de madeira, solados de corda e as estampas de frutas, que não poderiam ser esquecidas.

O turbante, um dos itens preferidos no guarda-roupa de acessórios de Carmen, também aparece, se transformando em nós e amarrações. Para quem quer aderir à tendência do tropicalismo, não faltam sugestões de marcas que criaram modelos de plataformas, anabelas e rasteiras cheias de brasilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário