sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Moda e design: Sapatos femininos para a terceira idade ganham novas medidas e mais conforto

O desenvolvimento de calçados baseado em medidas antropométricas de pés de mulheres com mais de 55 anos foi apresentado na quarta (14/9), na Feira Nacional de Calçados de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Os resultados do Projeto Mais Calce, uma parceria entre o Senai-RS e o da Paraíba com a empresa gaúcha Artecola Indústrias Químicas, permitem ampliar a geração de produtos com valor agregado não somente pela customização das medidas das formas, mas também na definição de materiais e componentes usados na sua construção.

Segundo o gerente de Tecnologia da Laminados Artecola, Marcos Henrique Wendt, foram usados no
protótipo materiais especiais no calcanhar e na parte superior, que darão mais conforto aos calçados
"Este é mais um projeto estratégico do Senai do Rio Grande do Sul, estado com mais projetos aprovados (18) pelo Editais Senai Sesi de Inovação 2011", destaca o diretor regional José Zortéa. O diretor da Artecola, Evandro Kunz, enfatizou a parceria entre as duas organizações, que começou em 2004 com o Calçado Ecológico.

A coordenadora da pesquisa, Carmen Serrano, apontou diferenças entre o número de calce relatado pelo indivíduo e o tamanho real, assim como diferença entre os pés esquerdo e direito da mesma pessoa. Também há variação entre o comprimento de pé (37) e o seu perímetro em até 70 mm.

No Rio Grande do Sul, a amostra de trabalho foi composta por 1.066 mulheres, enquanto na Paraíba foram 1.034. Segundo Carmen, os dados coletados fornecem amplas informações a respeito do público-alvo e que podem ser a base para outros produtos.

Com as medidas, foram desenvolvidos os modelos de calçados casual e social com formas e componentes estruturais que alinham simultaneamente, design, qualidade e, sobre tudo, respeito à anatomia e conforto. Luis Augusto Kempf, do Centro Tecnológico do Calçado do Senai, afirmou que ambos proporcionam uma distribuição plantar homogênea.

"A tecnologia dos materiais usados e os sistemas de montagem alternativos têm características que contribuem para o conforto, resultando em elasticidade e maciez em um calçado flexível na parte anterior e com excelente estruturação na região posterior", salientou.

Segundo o gerente de Tecnologia da Laminados Artecola, Marcos Henrique Wendt, foram usados no protótipo materiais especiais no contraforte (calcanhar) e na couraça (parte superior), que darão mais conforto aos calçados.
Ligue 51 3594-3355 para acessar a pesquisa, que está disponível no CT do Calçado de Novo Hamburgo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário