quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Metrologia e inovação: Especialistas mostram caminhos para aumentar competitividade


"Metrologia é parte fundamental da estrutura de uma nação, assim como estradas e aeroportos". A afirmação é da norte-americana Barbara Goldstein, do National Institute of Standards and Technology (Nist), que dimensionou a importância da área durante o Encontro Nacional de Metrologia, realizado nesta quarta (17/8), em Florianópolis. Promovido pelo Senai Nacional e pelo Senai de Santa Catarina, o evento faz parte da 2ª Semana Internacional de Inovação e Competitividade.


A consultora científica sênior do Nist mostrou alguns dos resultados da agência governamental não-regulatória de administração de tecnologia, que promove a inovação e a competitividade industrial dos Estados Unidos. Além de metrologia, outros programas fazem parte do portfólio da organização, abrangendo inovação tecnológica, pesquisa básica e aplicada, ações de formação profissional e de desenvolvimento empresarial, em parceria com o setor industrial. Segundo Bárbara, a agência também tem planos de incentivar a exportação.

A norte-americana American National Standards Institute (Ansi) também participou do encontro. O vice-presidente para serviços de acreditação da organização, Lane Hallenbeck, abordou o sistema norte-americano de normas e avaliação. As mudanças na legislação dos Estados Unidos, segundo ele, estão tendo como resultado o salto na busca por avaliações de conformidade. As medidas também valem para produtos importados, principalmente os "alimentos de alto risco", que agora precisam obter certificação nos Estados Unidos. "80% do comercio mundial é impactado pela regulamentação", destacou.

O encontro ainda foi uma oportunidade para conhecer as mudanças na atuação do Inmetro, que recentemente teve sua razão social mudada para Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. De acordo com o do diretor da Coordenação Geral de Acreditação, Marcos Aurélio de Oliveira, o acréscimo do termo tecnologia ao nome está relacionado, entre outras coisas, à nova política industrial brasileira e ao objetivo de criar uma rede de laboratórios associados, que vai apoiar pequenas e médias empresas. "A intenção é unir centros de pesquisa, governo e indústria", explicou Oliveira. O diretor destacou a importância da rede de laboratórios de metrologia do Senai, que representa cerca de 15% das 781 unidades acreditadas pelo Inmetro.

Outra forma de garantir a qualidade dos produtos apresentada no encontro é a metrologia preditiva, que permite à indústria de alimentos a redução de custos operacionais e de riscos de contaminação e deterioração dos produtos. Em sua apresentação, a pesquisadora da Unicamp Pilar Rodriguez de Massaguer mostrou o exemplo da indústria de sucos brasileira, que ampliou o tempo de validade do produto de uma semana para três meses, ao recomendar a conservação a 20º C e não mais a 35, como ocorria antes. A PhD observou que a previsão da proliferação de micro-organismos e de fatores deteriorantes dos produtos permite antever o tempo em que o alimento apresentará reações que o tornem impróprio para o consumo.

A metrologia também tem ajudado no aumento da competitividade da Embraer, como forma de adotar todos os cuidados e procedimentos adequados para o bem-estar dos passageiros de aviões. De acordo com Danilo Savi de Souza Aguiar, da área de metrologia da empresa, a metrologia é a base de todo o programa de qualidade, seja a percebida pelo cliente, seja a do cumprimento de requisitos técnicos.      

Estabelecer padrões de qualidade de materiais básicos da construção civil também é um dos fundamentos do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H) e que foi tema da apresentação do empresário catarinense Tito Alfredo Schmitt. "Nas últimas décadas, tivemos poucas novidades no setor da construção. E um dos maiores avanços foi o PBQP-H, que aumentou a preocupação sobre aspectos como o tamanho e resistência dos produtos", ressaltou. As certificações existentes no programa são pré-requisitos para que as empresas possam participar de programas nacionais de moradia. O PBQP-H também contempla ações de melhoria nos processos produtivos adotados pelas empresas.

Um comentário:

  1. Eu recomendo a americana Faro Technologies para equipamentos de metrologia. Eles tem um time trabalhando em portugues lah. Os produtos sao imbativeis em termos de qualidade e assistencia. O site eh Faro.com

    ResponderExcluir