quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Meio ambiente: LabSenai presta assessoria a indústrias

Na capital de Mato Grosso do Sul, o LabSenai Meio Ambiente atende indústrias com assistência técnica e tecnológica. Quatro empresas já foram atendidas e três estão sendo beneficiadas com serviços que incluem estudo passivo ambiental, projeto Carbono Zero, inventário de emissão de gases de efeito estufa e diagnostico ambiental.

Segundo o coordenador do laboratório, Paulo Pereira de Souza, os serviços são integrados a diversas áreas do conhecimento, atendendo à legislação ambiental. “Algumas áreas de atendimento estão em estruturação e terão infraestrutura e equipe técnica. Prestamos também consultorias tecnológicas e pesquisa e desenvolvimento.”

Entre as áreas em estruturação estão: Produção Mais Limpas (P+L), que utiliza a metodologia do Programa das Nações Unidades para o Meio Ambiente com foco em desenvolvimento sustentável; Coleta e Análises Prioritárias de Monitoramento Ambiental; e Unidade Móvel de Coleta, Medição e Monitoramento de Emissões Atmosféricas, que vão fazer diagnóstico e controle de poluentes atmosféricos nas áreas urbanas e industriais, seguindo normas federais e estaduais.

O projeto Carbono Zero elabora estimativas de emissões de gases de efeito estufa, visando à neutralização. “No ano passado, fizemos a aferição das emissões de gás carbono (CO²) durante a Expo-MS Industrial, Festa da Cana de Sonora e Feira do Empreendedor, para neutralizá-las, posteriormente, com o plantio de árvores nativas da região”, ressalta Souza. Para elaborar a estimativa, a equipe avaliou as fontes móveis, como transportes terrestre e aéreo de passageiros, de cargas e de resíduos, além das fontes estacionárias, como geradores e outras fontes que porventura sejam identificadas.

A estimativa de emissões de CO² ainda considera o público previsto, estimativa de expositores, convidados, artistas por local de origem, deslocamento de produtos que serão utilizados durante o evento, deslocamentos realizados na montagem dos locais do evento, consumo de energia elétrica, quantidade do material de divulgação e o número de refeições e lanches por dia.

César Augusto Scheide, gerente-administrativo da Indústria de Embalagens Flexíveis Inflex, de Dourados, que tem parceria com o LabSenai até abril de 2012, explica que aderiu ao Carbono Zero para diminuir na empresa os impactos ambientais por meio do mapeamento e inventário das fontes de emissão de gases do efeito estufa (GEE). “O contrato também prevê ações para redução e prevenção”, disse Scheide.

Segundo o gerente, a Inflex a preocupação com o meio ambiente levou a empresa a contratar o LabSenai Meio Ambiente para garantir melhores condições de vida da população, que sofre com a emissão de gases que contribuem para o efeito estufa. “Também buscamos sensibilizar nossos 150 funcionários, que participaram de palestras de educação ambiental e agora contribuem para a efetivação dos serviços prestados pelo laboratório do Senai”, assegura Scheide.
Saiba mais: 67 3029-9023.

Nenhum comentário:

Postar um comentário