quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Emprego na indústria: Senai de Taguatinga divulga programas de qualificação e aperfeiçoamento profissional


A taxa de desemprego no Distrito Federal gira em torno de 12%, o que significa um contingente de 178 mil pessoas sem trabalho, de acordo com levantamento do Dieese. Entretanto, é afirmação unânime entre empresários do setor produtivo brasiliense que sobram vagas porque faltam profissionais qualificados. O Senai de Taguatinga, a cerca de 20 quilômetros de Brasília, vai promover um leque de cursos de qualificação e de aperfeiçoamento profissional neste segundo semestre. São 20 opções, nas áreas de alimentação, design, refrigeração, automobilística, eletroeletrônica, tecnologia da informação, vestuário e segurança do trabalho.

Podem participar pessoas maiores de 16 anos de idade, preferencialmente que estejam concluindo ou já tenham concluído o ensino fundamental. Os programas serão ministrado em 200 horas, considerando quatro horas aula/dia e duração média de dois meses. Segundo o gerente de formação profissional da organização, Cláudio Tavares, existe a demanda da indústria por profissionais e o caminho mais curto para conseguir uma vaga no parque fabril brasiliense é passar pelo Senai-DF. “O nosso diferencial é que os cursos priorizam a prática. Os alunos aprendem no ambiente de ensino o que vão, de fato, fazer no mercado de trabalho. É a vivência na prática, além da teoria ensinada”.

Ainda de acordo com Tavares, as possibilidades de cursos oferecidas pelo Senai permitem que o interessado trace um itinerário para a sua carreira profissional. “Estamos abrindo para este semestre cursos que podem ser feitos por aqueles que querem iniciar numa determinada carreira ou mesmo por profissionais da área que desejam reciclar ou adquirir novos conhecimentos.”

O gerente antecipa que a maioria das capacitações com inscrições abertas fazem parte da grade dos cursos técnicos oferecidos pelo Senai de Taguatinga. “Assim, quem fizer um curso de qualificação ou de aperfeiçoamento e quiser, futuramente, fazer o curso técnico da área, pode requerer os créditos da matéria, que não se perdem.”
Para saber mais acesse www.sistemafibra.org.br/senai, ou ligue 61 3353-8714/8772/8775.

Nenhum comentário:

Postar um comentário