sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Agronegócio: Bunge conhece ações do Sistema Fieto

Uma comitiva do Sistema Fieto visitou nesta semana as novas instalações da Bunge no município de Pedro Afonso, há 215 km de Palmas, capital do Tocantins. A Bunge é uma das principais empresas do agronegócio e alimentos do país, líder em originação de grãos e processamento de soja e trigo, na produção de fertilizantes, na fabricação de produtos alimentícios e em serviços portuários, sendo uma das maiores exportadoras do Brasil (a primeira em agronegócio). Presente no Brasil desde 1905, atua também no segmento de açúcar e bioenergia desde 2006.

Na pauta do encontro, o portfólio de serviços do Senai e das outras organizações que compõem o Sistema Fieto, para futuras parcerias. O gerente-geral da unidade, Jeferson Hining, mostrou o diagnóstico detalhado que a empresa fez da região para que pudessem se instalar em Pedro Afonso.  Segundo ele, a Bunge tem interesse em estender parceria com o Sistema Fieto,  pois o Sesi já atua na empresa com pesquisa de qualidade de vida do trabalhador.

O presidente do Sistema, Roberto Pires, comentou que a instalação da indústria no estado foi de fundamental importância para o desenvolvimento, em especial daquela região. “A Bunge, que é reconhecidamente uma empresa competitiva, certamente contribuirá com nosso estado. As portas do Sistema estão abertas para que tenhamos uma excelente parceria e cumpramos nosso papel de fomentar o desenvolvimento no Tocantins para a geração de emprego e renda.

Tudo com qualificação profissional, responsabilidade social e aperfeiçoamento da gestão.” Também participaram da comitiva do Sistema Fieto, o superintendente do Sesi, Charles Alberto Elias, a diretora regional do Senai, Raimunda Tavares, a superintendente do IEL, Roseli Sarmento, e o gerente da Unidade de Marketing, Salviano Martins.


Dilma Rousseff e Alberto Weisser - Foto Roberto Stuckert Filho/PR
  Dilma Rousseff e Alberto Weisser - Foto Roberto Stuckert Filho/PR

Bunge investirá pesado no Brasil
Em reunião com a presidenta Dilma Rousseff nesta quinta (18/8), no Escritório Regional da Presidência da República em São Paulo, o presidente mundial da Bunge, Alberto Weisser, anunciou um plano de investimentos de US$ 2,5 bilhões no setor de açúcar e bioenergia no Brasil. De acordo com a empresa, os investimentos – para o período 2012-2016 – serão voltados, principalmente, para a expansão industrial das oito usinas do grupo.

A expectativa da Bunge é aumentar em 50% a capacidade de processamento total, atingindo 30 milhões de toneladas de cana de açúcar por ano para a produção de açúcar, etanol e energia elétrica. A capacidade de geração de energia das usinas Bunge será suficiente para abastecer uma cidade de até 4 milhões de habitantes, segundo a empresa. Os investimentos incluem também a área agrícola, máquinas, equipamentos para plantio e manutenção.

“Para açúcar e bioenergia, o Brasil é o lugar ideal para se investir”, informa Weisser, que definiu o país como símbolo de inovação e avanço em combustíveis renováveis e energia limpa. Ele defendeu ainda a atratividade do mercado doméstico brasileiro, que está crescendo rapidamente, e disse que a Bunge está “contente pela oportunidade de colaborar com o desenvolvimento desse segmento estratégico para o Brasil e para todo o mundo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário