quarta-feira, 13 de julho de 2011

Educação a distância: Senai usa a tecnologia da informação para capacitar almoxarifes da Queiroz Galvão

Treinamento a distância para almoxarifes e auxiliares de almoxarifes da Construtora Queiroz Galvão foi a solução encontrada pelo Senai do Amazonas para atender à demanda de qualificação profissional dos trabalhadores deste setor que desenvolvem serviços em Manaus, no Rio de Janeiro e nas províncias petrolíferas de Urucu e Macaé.

A iniciativa tem a parceria do Senai do Rio de Janeiro. “Apostamos na larga experiência do Senai em formar bons profissionais. O conhecimento é a base do trabalho bem feito. Essa capacitação será muito proveitosa”, disse gerente de Operações da Base Manaus, Maurício Approbato.

De acordo com a analista de educação do Senai-RJ, Simone Santana, a proposta do serviço técnico e tecnológico no segmento de almoxarifado foi personalizada para suprir a dificuldade da construtora de reunir os profissionais em uma sala de aula tradicional. “O aprendizado a distância permite que o aluno realize o treinamento em casa ou no ambiente de trabalho, apenas dispondo de um computador para abrir o conteúdo do DVD e para acessar os fóruns, blogs e mensagens, bem como realizar a avaliação on-line”, explica Santana.

O treinamento contemplará 62 alunos, com 22 do Amazonas, e será desenvolvido em 147 horas a distância, promovidos por instrutores do Senai fluminense, e dois workshops em encontros presenciais, coordenados pelo instrutor do Senai-AM, Roberto Araújo. “O programa tem foco na melhoria da gestão e processos do almoxarifado da Queiroz Galvão, capacitando os alunos que em maioria aprenderam a função no dia a dia, sem o conhecimento técnico e profissional”, diz Araújo, ressaltando que o processo logístico é indispensável para o bom desenvolvimento de atividades industriais.

“A empresa deve investir no capital humano, inclusive neste segmento operacional, onde o profissional tem que ter a capacidade de planejar compras, transporte, recebimento, armazenamento e distribuição de equipamento, ferramentas, matérias e suprimentos. Processos estes que possibilitam a indústria alcançar suas metas e objetivos, tornar-se mais competitiva”, ressalta o instrutor.

O coordenador de suprimentos da construtora, Givaldo Martins, desenvolve os serviços logísticos e de almoxarifado a mais de 20 anos na Queiroz Galvão e lembra que há pouco tem a empresa empregava até seis almoxarifes, mas desde 2009 a demanda por trabalhadores qualificados vem aumentando, mas não há mão de obra para atender a logística diferenciada da construtora que implica em equipamentos pesados de consumo próprio.

“Recentemente contratamos novos almoxarifes, mas devido à carência de profissional qualificados, temos também que trazer de fora esses trabalhadores. Atualmente, coordeno 17 pessoas e espero que eles aproveitem ao máximo o treinamento do Senai para melhorar cada vez mais os nossos serviços estratégicos”, disse Martins.

Segundo a técnica de Treinamento e Desenvolvimento da sede da Queiroz Galvão, no Rio de Janeiro, Cristiane da Costa, a educação a distância traz um novo conceito de capacitação técnica para dentro da empresa, com o intercambio de informações entre os trabalhadores da sede e das bases de Rio das Ostras e em Manaus e em São Luís.

“É uma alternativa funcional quanto à preparação da equipe de almoxarifes. Mesmo no regime de trabalho de 14 dias embarcados e 14 dias desembarcados, eles poderão se conectar a qualquer momento e interagir com instrutores do Senai e com profissionais de outras bases. Acredito que vamos ganhar em informação e conhecimento com essa iniciativa”, previu Cristiane.

Nenhum comentário:

Postar um comentário