sexta-feira, 15 de julho de 2011

Carinho de Verdade: Cantores unidos contra a exploração sexual de crianças e adolescentes

No dia em que se comemora os 21 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, 13 de julho, a campanha Carinho de Verdade lançou um videoclipe com a participação de 22 cantores, que se uniram e soltaram a voz em proteção às crianças vítimas de violência sexual.

A iniciativa do Conselho Nacional do Sesi reuniu o time formado por Ivete Sangalo, Luan Santana, Fafá de Belém, Xuxa, Fagner, Sandra de Sá, Zélia Duncan, Maria Gadú, Vitor e Léo, Lenine, Jerry Adriani, Toni Garrido, Luiza Possi, Léo Jaime, Daniel, Preta Gil, Aline Barros, Saulo (Banda Eva), Buchecha, Beth Carvalho e Padre Fábio de Melo gravam a canção em defesa de meninos e meninas do Brasil.




O clipe está disponível no canal da campanha no YouTube, no site do Carinho de Verdade e no Facebook. Durante a gravação, o padre Fábio de Melo convidou a população a abraçar a causa e destacou que, cuidar bem de uma criança é dar ao mundo a oportunidade de ser melhor. “A gente muda o mundo mudando a nossa consciência, o nosso jeito de enxergar as coisas. Nós estamos aqui para lutar contra todas as estruturas que possam ferir a dignidade das nossas crianças”, afirmou.

A cantora Fafá de Belém ressaltou a questão da preservação da infância e chamou a sociedade a denunciar esse tipo de crime. “É fundamental falar, divulgar e alertar amigos e familiares sobre a importância de denunciar os casos de abuso e exploração sexual. Muitas vezes, o violador é alguém muito próximo e por isso a criança não denuncia”, completou.

A campanha teve início no ano passado, com o objetivo de mobilizar a sociedade para o combate ao abuso e à exploração sexual infantojuvenil por meio das denúncias ao Disque 100. No lançamento, uma projeção no Cristo Redentor fez com que um dos maiores cartões postais do Brasil “abraçasse” a causa, numa alusão ao tema “O maior abraço do mundo”, também mote do movimento.

A iniciativa ganhou força entre os meses de abril e maio deste ano, quando, por meio da ação desenvolvida nas redes sociais, 100 mil tweets com a divulgação da campanha se espalharam pelo Twitter. O apoio virtual não para. Até agora, mais de 116 mil pessoas já twitaram contra a exploração sexual de meninos e meninas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário