terça-feira, 19 de julho de 2011

Design 3D: Senai-RJ promove seminário de simulação tecnológica

O Centro de Tecnologia de Automação e Simulação (CTS) do Senai do Rio de Janeiro está promovendo nesta terça-feira, das 8h00 às 18h00, no Núcleo de Simulação da unidade Benfica, o 1º Seminário de Simulação 3D.

Durante o encontro serão apresentadas soluções e inovações tecnológicas e design 3D, palestra sobre as novidades do setor, tendências, casos de simulações para construção civil e apresentação do Núcleo de Simulação do Senai. Empresas de diversos setores, como design e realidade aumentada, terão estandes para demonstrar seus produtos com tecnologia virtual.

Um dos casos que será mostrado no seminário será o de avaliação de evacuação de locais com grande público. Nele, um programa irá simular, por meio de uma cena específica, as principais saídas de emergências em situações de grande concentração de pessoas.

Considerado o mais moderno da América Latina, o Núcleo de Simulação da unidade Benfica foi inaugurado em setembro de 2010 e cenários virtuais que auxiliam estudantes e profissionais em situações que exemplificam experiências no mercado de trabalho.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Carinho de Verdade: Cantores unidos contra a exploração sexual de crianças e adolescentes

No dia em que se comemora os 21 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, 13 de julho, a campanha Carinho de Verdade lançou um videoclipe com a participação de 22 cantores, que se uniram e soltaram a voz em proteção às crianças vítimas de violência sexual.

A iniciativa do Conselho Nacional do Sesi reuniu o time formado por Ivete Sangalo, Luan Santana, Fafá de Belém, Xuxa, Fagner, Sandra de Sá, Zélia Duncan, Maria Gadú, Vitor e Léo, Lenine, Jerry Adriani, Toni Garrido, Luiza Possi, Léo Jaime, Daniel, Preta Gil, Aline Barros, Saulo (Banda Eva), Buchecha, Beth Carvalho e Padre Fábio de Melo gravam a canção em defesa de meninos e meninas do Brasil.




O clipe está disponível no canal da campanha no YouTube, no site do Carinho de Verdade e no Facebook. Durante a gravação, o padre Fábio de Melo convidou a população a abraçar a causa e destacou que, cuidar bem de uma criança é dar ao mundo a oportunidade de ser melhor. “A gente muda o mundo mudando a nossa consciência, o nosso jeito de enxergar as coisas. Nós estamos aqui para lutar contra todas as estruturas que possam ferir a dignidade das nossas crianças”, afirmou.

A cantora Fafá de Belém ressaltou a questão da preservação da infância e chamou a sociedade a denunciar esse tipo de crime. “É fundamental falar, divulgar e alertar amigos e familiares sobre a importância de denunciar os casos de abuso e exploração sexual. Muitas vezes, o violador é alguém muito próximo e por isso a criança não denuncia”, completou.

A campanha teve início no ano passado, com o objetivo de mobilizar a sociedade para o combate ao abuso e à exploração sexual infantojuvenil por meio das denúncias ao Disque 100. No lançamento, uma projeção no Cristo Redentor fez com que um dos maiores cartões postais do Brasil “abraçasse” a causa, numa alusão ao tema “O maior abraço do mundo”, também mote do movimento.

A iniciativa ganhou força entre os meses de abril e maio deste ano, quando, por meio da ação desenvolvida nas redes sociais, 100 mil tweets com a divulgação da campanha se espalharam pelo Twitter. O apoio virtual não para. Até agora, mais de 116 mil pessoas já twitaram contra a exploração sexual de meninos e meninas.

Empresas e gestores disputam ranking dos campeões das melhores práticas socioambientais

A apresentação do Ranking Benchmarking 2011 dos Detentores das Melhores Práticas é uma atração à parte na 4ª FIBoPS – Intercâmbio Internacional Pró-Sustentabilidade, que se realizará de 26 a 28 de julho, no Centro de Eventos São Luiz, em São Paulo. Os 28 cases divulgados nesta semana serão compartilhados nos miniboxes montados na Ilha Benchmarking, aberta à visitação, e também no BenchMais2, livro que será lançado no encerramento da feira com presença da ministra de Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e apresentação da Orquestra Bachiana Senai-SP.

“Mais do que um selo que certifica as melhores práticas, o Programa Benchmarking compartilha conhecimento aplicado em eventos e publicações técnicas”, explica Marilena Lavorato, presidente do Comitê de Sustentabilidade do Instituto Mais. 

Para a especialista em gestão socioambiental, o Programa Benchmarking é um contraponto ao greenwashing – práticas maquiadas que já entraram na mira do Conar, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária. “A exemplo do que ocorreu com movimentos legítimos por sua universalidade e racionalidade nos seus fundamentos e valores, a sustentabilidade também se de tornou alvo da pirataria”, acrescenta Marilena.

O Selo Benchmarking surgiu há nove anos com uma pesquisa em mais de 300 empresas devidamente estruturada na área socioambiental. Desenvolveu metodologia própria baseada na ferramenta de gestão benchmarking (aprender com os detentores das melhores práticas) e, a partir dos resultados, selecionou mais de 200 boas práticas de sustentabilidade com critérios rigorosos e total independência. “É um selo plural, inclusivo, e com o apoio das mais respeitadas instituições do País”, completa Marilena.

O modus operandi do Programa é exclusivo e compreende uma comissão técnica de especialistas de vários países, ligados a instituições representativas, academia e mídia especializada que pontuam os quesitos das práticas sem ter acesso ao nome da organização. Os mais bem pontuados, acima do índice técnico, são reconhecidos como Benchmarking, ou seja, detentores das melhores práticas de sustentabilidade em uma das temáticas gerenciais: arranjos produtivos, energia, emissões, resíduos, recursos hídricos, educação e comunicação, ferramentas de gestão, manejo e reflorestamento, proteção e conservação, Pesquisa e Desenvolvimento, etc. Este ano, a comissão técnica reuniu 15 especialistas de seis diferentes países que ranqueou, pela metodologia Benchmarking, 28 organizações brasileiras.
Saiba mais: 11 3257-9660, 3637-4457 e www.fibops.com.br/

Curso gratuito de pedreiro para jovens aprendizes

O Senai do Ceará vai formar gratuitamente, em Juazeiro, 16 pedreiros, com idade entre 18 e 21 anos. O programa tem a parceria com a Construtora Raimundo Coelho (CRC). O curso terá 600 horas de estágio prático na CRC. Mais informações: 88 3571.2185

Cursos profissionalizante no Senai do Piauí

O Senai de Parnaíba, no Piauí, está promovendo os seguintes cursos: NR10, com inscrições abertas até 18 de julho; Projetista de Infraestrutura de Rede e Montador e Reparador de Micro, até 22 de julho, e Pedreiro de Estrutura, até 5 de agosto. Para os cursos de Mecânico de Aparelhos Eletrodomésticos e Informática Básica (digitação, word, XP, windows XP, excel e acesso a internet) haverá teste seletivo em 20 de julho.
Mais informações: 86 3321 -2640.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Primeiro emprego: Votorantim Cimentos e Senai-MT profissionalizam jovens de baixa-renda

A Votorantim Cimentos e o Senai de Mato Grosso realizaram nesta quarta (13/7), a aula inaugural do Programa Evoluir, que oferece a moradores de Cuiabá e de Várzea Grande oportunidades de formação profissional e acesso ao primeiro emprego.

O Evoluir Cuiabá oferece os cursos técnicos de mecânica industrial e de eletrotécnica. São 50 alunos de baixa-renda, entre 17 anos a 29 anos. Para participar o candidato precisa comprovar renda familiar de até um salário mínimo, ter ensino médio completo ou cursar o último ano. A seleção é feita pela Votorantim Cimentos.

As aulas vão até fevereiro de 2012. "A Votorantim Cimentos entende que é corresponsável pelo desenvolvimento sustentável das localidades em que atua e, por isso, sempre desenvolve programas socioambientais com foco na geração de oportunidades e inclusão da população local no mercado de trabalho", ressalta o gerente de projetos da unidade da empresa em Cuiabá, Alvaro Tadeu Battaglia.

Em parceira com o Senai-MT, o Programa Evoluir já beneficiou 25 jovens da região de Nobres. Em 2010, eles concluíram o curso técnico de Eletromecânica, e uma parte dos estudantes foi contratada pela empresa. "A profissionalização por meio dos cursos técnicos é uma excelente oportunidade de inserção no mercado. Recente pesquisa do Senai aponta que 88% dos nossos alunos da habilitação técnica conseguem emprego na área. Temos muitas histórias de pessoas que mudaram de vida após concluir o curso", destaca o diretor regional do Senai-MT, Gilberto Gomes de Figueiredo.

Além desta iniciativa, a Votorantim Cimentos também atua com o Senai-MT no Programa Futuro em Nossas Mãos, que oferece cursos de qualificação de eletricista montador industrial, mecânico montador industrial, pedreiro e soldagem industrial para 155 estudantes da Escola Senai da Construção, no Distrito Industrial de Cuiabá.

Com capacidade para produzir cerca de 1,2 milhão de toneladas de cimento por ano, a nova unidade da Votorantim irá dobrar a capacidade de fornecimento de cimento para a região de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul e deve gerar cerca de 400 empregos diretos. Atualmente a empresa conta com uma unidade em Nobres, que produz cerca de 1,3 milhão de toneladas de cimento por ano.

A Votorantim Cimentos está entre as dez maiores empresas globais no segmento de materiais básicos de construção – cimento, concreto, agregados e produtos complementares –, com forte presença nacional e nas Américas. No Brasil, mantém a liderança de mercado, com 40% de participação. Ao todo, possui cerca de 50 unidades de produção de cimento, agregados e argamassas, considerando ainda 70 centros de distribuição e 90 centrais de concreto. Comercializa mais de 40 produtos, com destaque para as marcas Votoran, Itaú, Poty, Tocantins, Aratu, Votomassa, Matrix e Engemix.

Educação a distância: Senai usa a tecnologia da informação para capacitar almoxarifes da Queiroz Galvão

Treinamento a distância para almoxarifes e auxiliares de almoxarifes da Construtora Queiroz Galvão foi a solução encontrada pelo Senai do Amazonas para atender à demanda de qualificação profissional dos trabalhadores deste setor que desenvolvem serviços em Manaus, no Rio de Janeiro e nas províncias petrolíferas de Urucu e Macaé.

A iniciativa tem a parceria do Senai do Rio de Janeiro. “Apostamos na larga experiência do Senai em formar bons profissionais. O conhecimento é a base do trabalho bem feito. Essa capacitação será muito proveitosa”, disse gerente de Operações da Base Manaus, Maurício Approbato.

De acordo com a analista de educação do Senai-RJ, Simone Santana, a proposta do serviço técnico e tecnológico no segmento de almoxarifado foi personalizada para suprir a dificuldade da construtora de reunir os profissionais em uma sala de aula tradicional. “O aprendizado a distância permite que o aluno realize o treinamento em casa ou no ambiente de trabalho, apenas dispondo de um computador para abrir o conteúdo do DVD e para acessar os fóruns, blogs e mensagens, bem como realizar a avaliação on-line”, explica Santana.

O treinamento contemplará 62 alunos, com 22 do Amazonas, e será desenvolvido em 147 horas a distância, promovidos por instrutores do Senai fluminense, e dois workshops em encontros presenciais, coordenados pelo instrutor do Senai-AM, Roberto Araújo. “O programa tem foco na melhoria da gestão e processos do almoxarifado da Queiroz Galvão, capacitando os alunos que em maioria aprenderam a função no dia a dia, sem o conhecimento técnico e profissional”, diz Araújo, ressaltando que o processo logístico é indispensável para o bom desenvolvimento de atividades industriais.

“A empresa deve investir no capital humano, inclusive neste segmento operacional, onde o profissional tem que ter a capacidade de planejar compras, transporte, recebimento, armazenamento e distribuição de equipamento, ferramentas, matérias e suprimentos. Processos estes que possibilitam a indústria alcançar suas metas e objetivos, tornar-se mais competitiva”, ressalta o instrutor.

O coordenador de suprimentos da construtora, Givaldo Martins, desenvolve os serviços logísticos e de almoxarifado a mais de 20 anos na Queiroz Galvão e lembra que há pouco tem a empresa empregava até seis almoxarifes, mas desde 2009 a demanda por trabalhadores qualificados vem aumentando, mas não há mão de obra para atender a logística diferenciada da construtora que implica em equipamentos pesados de consumo próprio.

“Recentemente contratamos novos almoxarifes, mas devido à carência de profissional qualificados, temos também que trazer de fora esses trabalhadores. Atualmente, coordeno 17 pessoas e espero que eles aproveitem ao máximo o treinamento do Senai para melhorar cada vez mais os nossos serviços estratégicos”, disse Martins.

Segundo a técnica de Treinamento e Desenvolvimento da sede da Queiroz Galvão, no Rio de Janeiro, Cristiane da Costa, a educação a distância traz um novo conceito de capacitação técnica para dentro da empresa, com o intercambio de informações entre os trabalhadores da sede e das bases de Rio das Ostras e em Manaus e em São Luís.

“É uma alternativa funcional quanto à preparação da equipe de almoxarifes. Mesmo no regime de trabalho de 14 dias embarcados e 14 dias desembarcados, eles poderão se conectar a qualquer momento e interagir com instrutores do Senai e com profissionais de outras bases. Acredito que vamos ganhar em informação e conhecimento com essa iniciativa”, previu Cristiane.

Autodesenvolvimento: Senai-MS vai levar o Lego Education às salas de aula

A Coordenadoria de Educação a Distância (COED) do Senai de Mato Grosso do Sul realizou no início desta semana (11 e 12/7), a capacitação de 12 professores da FatecSenai Campo Grande. Eles foram preparados para implantação do Projeto Lego Education de Aprendizagem e Autodesenvolvimento, que será aplicado em 300 alunos dos cursos de aprendizagem. Nesta quarta e amanhã (13 e 14/7), os professores passarão por uma assessoria onde ministrarão as primeiras aulas sob a supervisão de um consultor pedagógico da empresa Zoom Education for Life, distribuidor exclusivo do Lego Education.

Segundo a supervisora pedagógica dos cursos de aprendizagem da FatecSenai, Grace Barros Leite, a capacitação consiste na contextualização de temas presentes da apostila de trabalho do projeto e na montagem dos robôs feitos com Lego. “Cada professor com sua determinada matéria debate as diversas formas de inserir seu conteúdo no processo de organização e execução do Lego”, disse, acrescentando que quando aplicado aos alunos, o professor oferecerá uma situação de estudo e, a partir daí, os alunos vão utilizar as peças de Lego para montar robôs que executam determinadas tarefas.

A coordenadora da educação á distancia do Senai, Maíse Rodrigues Sá Giacomelli, explica que para a realização da capacitação os professores receberam o chamado kit 9797, que contém as peças para montagem e o processador – uma espécie de computador que dará movimento ao boneco montado com as peças. “Desenvolvemos as qualidades pessoais, trabalho em equipe, envolvimento, relacionamento, criatividade e habilidades, desafiamos professores e alunos a buscar soluções para os problemas."

Para o instrutor de couros e calçados e segurança do trabalho da FatecSenai, Fabrício Castelli, a iniciativa é uma ótima oportunidade de mostrar aos alunos como devem agir na prática quanto aos cuidados com a segurança do trabalhador. “Com essas aulas posso verificar as atitudes e o nível de compreensão no que diz respeito à segurança do trabalho durante a montagem de um robô, por exemplo."

Maíse Giacomeli explicou que o Projeto Lego será executado em 18 meses e abordará temas como empreendedorismo, ética e cidadania, higiene e segurança no trabalho, meio ambiente, qualidades pessoais e tecnologia de informação. “A primeira etapa a ser desenvolvida neste ano atenderá 235 alunos matriculados nos cursos de auxiliar administrativo, assistente de controle de qualidade, assistente de produção industrial e assistente administrativo industrial. A segunda etapa, em 2012, terá 65 alunos dos cursos de assistente administrativo industrial e assistente de controle de qualidade."

Economia de energia: Senai-CE presta assessoria técnica e tecnológica a empresas

O Senai da Barra do Ceará, em Fortaleza, referência na área de energia, vem realizando, desde o inicio deste mês, o serviço de assessoria técnica e tecnológica nas quatro unidades da indústria Têxtil Bezerra de Menezes (TBM). A organização realiza inspeções detalhadas nas instalações da empresa para a melhoria contínua da segurança e da economia de energia. Adicionalmente o Senai cearense está desenvolvendo na TBM uma ação de educação profissional com 10 cursos, entre eles NR-10 Básico, NR-10 Complementar, Reciclagem de NR-10 e Operação e Manutenção de Subestações.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

TV digital: Jovens desenvolverão aplicativos para a Copa do Mundo e as Olimpíadas

Ranieri, entre Leonardo e Vitor – Foto Patrícia Teodoro
Ranieri, entre Leonardo e Vitor – Foto Patrícia Teodoro
Leonardo Waterkemper e Vitor Freitas Santos, alunos do Senai de Tubarão, em Santa Catarina, são dois dos 25 jovens talentos em tecnologia de todo o país selecionados para participar da segunda edição do Programa Ginga Brasil. Eles passarão por qualificação no Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) e nas ferramentas utilizadas para seu desenvolvimento. A capacitação ocorrerá desta quinta até quarta (14 a 20/7), no laboratório Telemídia, da PUC-Rio.


Depois, os dois vão disseminar o conhecimento e criar junto com outros colegas de escola uma equipe para desenvolver aplicativos digitais interativos para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Os alunos vão saber mais sobre o middleware (software interno) Ginga, programa que permite a interatividade na TV digital, e linguagem de programação NCL, eleita como o padrão mundial para a produção de aplicativos interativos pela União Internacional de Telecomunicações (ITU). Segundo o docente do Senai Ranieri dos Santos, que incentivou a participação de Leonardo e Vitor, outros países que adotaram o Ginga depois do Brasil já possuem um sistema de TV digital mais avançado que o brasileiro. "Por isso, iniciativas como essa ajudam a impulsionar o desenvolvimento dessa tecnologia no país", afirma Santos.

Além de cursarem o Senai, os alunos também estudam em escolas públicas, condição para participar do Programa Ginga. Leonardo, de 17 anos, aluno do curso de aprendizagem de Programador de Computador, vê muitas oportunidades profissionais na área. "A TV digital é uma tecnologia nova, com linguagem pouco usada, e que ainda está muito centralizada no Rio de Janeiro e em São Paulo. Poder aprender sobre ela e disseminar para o resto do país será muito importante", explica o jovem. Vitor, também de 17 anos, vê no curso uma oportunidade de entrar em uma área que está em crescimento, já que ele pretende continuar sua formação para atuar com essa tecnologia. "É uma área do futuro", acentua o aluno do curso técnico de Informática para Internet.

Expansão no Rio Grande do Sul: Senai ampliará qualificação profissional em Farroupilha

As indústrias da região da Serra gaúcha terão a partir desta segunda (11/7) uma nova sede do Senai em Farroupilha, no bairro Centenário. O espaço do centro de educação profissional poderá capacitar mais de 1.500 alunos por ano, em setores como metalmecânico, têxtil, coureiro-calçadista, construção civil, eletroeletrônica e alimentação. A expectativa é de aumento da demanda entre 30% e 40% já no próximo ano.


O presidente do Sistema Fiergs, Paulo Tigre, inaugura a escola, às 11 horas. Participaram do projeto a prefeitura local, Câmara da Indústria, Comércio e Serviços e os Sindicatos das indústrias Metalúrgica, Mecânica e de Material Elétrico de Caxias do Sul, de Fiação e Tecelagem de Farroupilha, de Calçados e Artefatos de Farroupilha e de Materiais Plásticos do Nordeste Gaúcho. A escola tem dois pavilhões, com oficinas de mecânica, têxtil e calçados; laboratórios de informática e salas de aula.

Construção civil: Unidade móvel forma profissionais em Belo Horizonte

Os 21 alunos da primeira turma do projeto Escola Móvel Sesi e Senai acabam de recebe certificados como auxiliar de alvenaria. O curso foi ministrado no Parque das Águas, no Barreiro, em Belo Horizonte. O programa é gratuito para a capacitação de pessoal para a geração de renda e a inclusão no mercado de trabalho. Simon Pedro, de 41 anos, um dos formandos já planeja os próximos passos em busca do crescimento profissional. “Tenho acompanhado o setor da construção civil e vejo o desenvolvimento da área atualmente". Por isso, ele não pretende parar de estudar. "Quero fazer outros dois cursos ainda este mês, e começar no próximo semestre a faculdade de engenharia civil."

Para Diane Martins, também de 40 anos, uma das cinco mulheres a participar do curso, a formação teve uma motivação ainda mais especial. A cabeleireira, que realiza pequenas reformas em sua casa nas horas vagas, explica que a formação também foi importante para o pai dela, que atuou por décadas como pedreiro. “Desde criança vejo meu pai trabalhando. Hoje, ele está aposentado e, como não consegue mais trabalhar, ele se sente feliz e realizado ao me ver fazendo alguma atividade de alvenaria."

A escola móvel vai promover nas próximas semanas, ainda no Barreiro, cursos gratuitos de auxiliar de pedreiro, iniciação em elétrica e hidráulica predial. No bairro de Capim Branco, a unidade vai oferecer a partir do próximo dia 25, diversos cursos e oficinas, como auxiliar de pedreiro, iniciação em hidráulica predial, mecânica de motos, cortes e costura, atendimento ao público, bijuterias e outros.
Saiba mais pelo 31 3263-4566.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Mostra Inova 2011: Paraná premia 4 projetos inovadores

Um selo de qualidade para bonés, um exaustor eólico que produz energia, uma bebida láctea fermentada com soja e um projeto de responsabilidade socioambiental na indústria. Esses foram os trabalhos vencedores nesta quinta (7/7) na Mostra Inova 2011, concurso promovido pelo Senai e o Sesi do Paraná nesta semana, durante a primeira fase da etapa estadual da 7ª Olimpíada do Conhecimento (veja matéria abaixo), em Curitiba. A mostra reuniu 52 propostas de alunos, docentes e técnicos das organizações promotoras do concurso, nas categorias produto, serviço e processo. Também participaram 18 casos de sucesso: projetos desenvolvidos por indústrias em parceria com profissionais do Senai e do Sesi e que resultaram em produtos inovadores.


“O objetivo da Mostra Inova é propiciar iniciativas voltadas para o empreendedorismo e inovação, valorizando o processo de educação”, disse o gerente de operações do Senai-PR, Marco Secco. “Os alunos aprendem a pensar nos problemas reais e desenvolvem inovações com alta aplicabilidade”. Os projetos foram avaliados por mais de 60 profissionais de indústrias, de instituições e do mercado. Os três primeiros colocados em cada categoria, mais o projeto eleito pelos visitantes, serão expostos na segunda fase da etapa Paraná da Olimpíada do Conhecimento 2012, que o Senai-PR vai promover de 1º a 5 de agosto, em Ponta Grossa.

Carlos Eduardo: o uso de plantas ajuda a devolver a água à com qualidade até mesmo superior a que foi colhida – Foto Rogério Theodorovy
Selo de qualidade para bonés fica em primeiro na categoria serviço - Foto Rogério Theodorovy

O Selo de Qualidade Bonés de Apucarana criado no Sesi e o Senai do município garantiu a primeira colocação na categoria serviço. O projeto tem o apoio do Sindicato das Indústrias do Vestuário e Vale do Ivaí e do APL Bonés locais. “O selo distingue a empresa pelos critérios da qualidade, do cuidado ambiental e responsabilidade social, neste caso a partir de projetos relacionados aos Objetivos do Milênio”, explicou Marlene Mariotto Gaspar, do Senai de Apucarana. Está tudo pronto para o selo ser implantado.

Na categoria processo, o vencedor foi o Exaustor Eólico/geração de energia, desenvolvido também no Sesi e o Senai de Apucarana. A função primária do exaustor é eliminar a má circulação do ar dentro de um ambiente. Os alunos aprimoraram o equipamento: quando o exaustor eólico gira, o mecanismo movimenta e gera energia elétrica para o motor. O projeto bebida láctea fermentada com soja enriquecida com ômega 3,6 e colágeno ficou em primeiro na categoria produto.

A iniciativa é resultado do trabalho de conclusão de dois alunos do curso técnico de Alimentos, do Senai da Cidade Industrial de Curitiba. “Não há produto similar no mercado com os mesmo ingredientes e que possua a mesma funcionalidade”, disse Jheferson Luiz Gabriel, um dos responsáveis. A próxima etapa, segundo Gabriel, é patentear a inovação. O público elegeu como seu favorito o projeto de implantação e implementação da responsabilidade socioambiental na indústria, desenvolvido pelo Senai de Umuarama.
Conheça aqui todos os vencedores da Mostra Inova 2001 paranaense.

Olimpíada do Conhecimento 2012: Competidores são diferenciados, dizem empresários

Mais do que disputas e busca por medalhas, a Olimpíada do Conhecimento do Senai é a oportunidade para o jovem aparecer para o mercado de trabalho. É o que acontece com os 66 alunos de cursos profissionalizantes da organização que disputam nesta semana (4 a 8/7) a primeira fase da etapa estadual da competição, em Curitiba. Além de serem observados pelos avaliadores, eles expõem conhecimento e habilidades para os empresários que visitam a competição.

Duilo Damaso, gerente de Recursos Humanos da Robert Bosch, vê nos competidores o melhor dos alunos do Senai. “Esses jovens possuem uma postura profissional diferenciada. É isso que buscamos na hora de contratar”, ressaltou Damaso, que tem a parceria de cinco competidores. “Eles fazem parte da escola técnica em aprendizagem industrial, junto com o Senai e competem em fresagem, fresagem CNC, mecânica de precisão, mecânica de ajustagem e tornearia mecânica." Na segundo e última fase da etapa paranaense da Olimpíada, que ocorrerá em agosto (1º a 8/8), em Ponta Grossa, a Bosch também terá um aluno na modalidade tornearia CNC.


Promovida a cada dois anos pares em todo o país pelo Senai e empresas, a Olimpíada do Conhecimento e mais que um torneio, é parte de um processo educacional que forma profissionais altamente qualificados. Isso confere mais qualidade ao produto nacional. Segundo o presidente do Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Paraná (Simov-PR), Luiz Fernando Tedeschi, a indústria está atenta a esses novos talentos. "Eles já estão selecionados e treinados, então, com certeza, terão emprego garantido”, disse o empresário, que visitará também a fase de Ponta Grossa da competição, quando serão disputadas as ocupações da área moveleira. “Levarei profissionais de recursos humanos da minha empresa para pré-selecionar alguns alunos que poderão ser futuros funcionários da Inforline”.

Em Curitiba estão em disputa 14 ocupações industriais. Nas provas, os competidores precisam dominar as habilidades técnicas da profissão, conhecer as tecnologias e ter as qualidades pessoais exigidas pelo mercado. O empresário Orlei Roncaglio, da editora e gráfica Kaygangue, de Palmas, destacou que o diferencial dos participantes do evento é o conhecimento. “Os jovens vivenciam desde cedo a inovação. Isso é um grande diferencial. Com certeza eu teria interesse em contratar um deles para fazer parte da minha empresa”.

Para o vice-presidente do Sindicato da Panificação de Ponta Grossa e dono de uma panificadora no município, Paulo Veiga, a Olimpíada do Senai "é uma fábrica de talentos".  Ele, que pretende ampliar seu empreendimento, conta com o "Senai para a qualificação de nossos profissionais”. O presidente do Sindicato de Reparação de Veículos de Ponta Grossa, Jorge Szabili Junior, também avalia a competição.

“A ideia é aproveitar os jovens para formar futuros talentos dentro da indústria. Estamos observando os alunos aqui em Curitiba e vamos à Ponta Grossa”. Segundo Szabili Junior, "o sindicato possui uma bolsa emprego, e a preferência é para alunos dos cursos do Senai e do Sesi". As provas foram encerradas ontem (7/7), e os vencedores serão conhecidos nesta sexta, a partir das 14h30, na sede do Sistema Fiep, no Jardim Botânica, na capital paranaense.

Expansão no Rio Grande do Sul: Indústrias de Vacaria devem receber investimentos com a chegada do Senai

"Já temos uma posição consolidada em relação ao agronegócio e estamos crescendo muito no setor industrial. Com certeza, esta unidade do Senai nos dá fôlego para atração de novos investimentos." Essa é a opinião do presidente da Câmara de Indústria, Comércio, Agricultura e Serviços, Antônio Flávio Maciel, na inauguração, nesta semana (4/7), do ponto de atendimento número 140 do Senai do Rio Grande do Sul, na cidade de Vacaria. Essa expectativa das entidades empresariais de crescimento é imensa, pois as cidades da região dos Campos de Cima da Serra tentam aumentar a participação do setor industrial na matriz econômica.

As áreas de ensino que serão atendidas vão desde a metrologia até a construção civil, passando por soldagem. Esta variedade foi apontada pelo prefeito de Vacaria, Eloi Poltronieri, como a principal virtude da agência. "Praticamente todas as empresas de Vacaria tem ampliado seus negócios com grandes taxas de crescimento. Com isto, muitas outras empresas querem se instalar na nossa cidade. E esta unidade do Senai nos dá crédito para captar novos investimentos e desenvolver a nossa economia", enfatizou o prefeito.

A nova unidade, que é extensão do Senai de São Marcos e fruto de parceria com a prefeitura e a Câmara locais, vai abrir cerca de 440 matrículas anuais, nas modalidades de iniciação profissional, aprendizagem e aperfeiçoamento. Os cursos devem ser iniciados ainda neste mês, com conteúdo de acordo com as necessidades da economia regional.

Têxtil e vestuário: Encontro em Blumenau vai mostrar oportunidades de melhoria para o setor

O Senai de Blumenau, em Santa Catarina, vai realizar na próxima terça (12/7) encontro com empresas do setor têxtil e de confecção. O objetivo é apontar como é possível aumentar a competitividade dos negócios e obter apoio financeiro para implantar de melhorias. A programação começa às 19 horas, com a palestra Competitividade, Qualidade e Produtividade na Confecção, com o consultor do Senai-SC Almir Simões de Oliveira. Em seguida, Carlos Heitor Zimmerman, da SOCIESC, apresentará o Sistema Brasileiro de Tecnologia (Sibratec), programa de subvenção financeira à indústria para consultoria em melhoria de processos e de produtos.
Para saber mais e se inscrever ligue 47 3321-9691.

Petróleo e gás: Torre de perfuração de poços de petróleo é destaque em curso de mecânica industrial

Um protótipo de torre de perfuração de poços de petróleo foi a proposta apresentada pelos 16 alunos (foto) do curso técnico Mecânica Industrial, do Senai de Sergipe, como trabalho de conclusão do programa iniciado no final de 2008. Os alunos tiveram apoio pedagógico e financeiro da organização para a produção do trabalho, que foi apresentado no final de junho a empresários e técnicos da área de petróleo e gás do estado, entre outros. Numa ação conjunta entre várias disciplinas, agregando diversos conhecimentos e informações, os alunos elaboraram e construíram o protótipo. “Fazer do aluno um empreendedor com conhecimento para buscar novas formas de chegar ao mercado de trabalho é de suma importância para a vida dos jovens”, ressalta o docente Ricardo Coelho.

Carlos Eduardo: o uso de plantas ajuda a devolver a água à com qualidade até mesmo superior a que foi colhida – Foto Rogério Theodorovy

O protótipo funcional em tamanho reduzido e será utilizado pelos cursos da área de petróleo e gás que o Senai oferece. Além disso, a torre servirá de exemplo e demonstração para as futuras turmas, principalmente envolvendo conhecimento, desenho industrial, manutenção, bombas, motor, elétrica, serralheria e outros atributos necessários para o desenvolvimento dos trabalhos. “Estamos concluindo mais uma etapa em nossas vidas. A expectativa agora é entrar no mercado de trabalho com toda experiência e conhecimentos adquiridos aqui no Senai”, destaca o aluno Mércio Machado. Para o formando Jonatas Cordeiro, "o Senai confere o máximo possível de aprendizado para que tenhamos uma boa base técnica e profissional para adentrar no mercado de trabalho."
Foto Senai-SE

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Olimpíada do Conhecimento 2012: Mais de 3 mil pessoas visitam fase Paraná da competição

Mais de 3 mil pessoas da comunidade e alunos de escolas públicas, do Sesi e do Senai de todo o Paraná já passaram pelas instalações da primeira fase da etapa estadual da 7ª Olimpíada do Conhecimento nos dois primeiros dias da competição. A expectativa é que até a tarde desta quinta (7/7) mais de 5 mil pessoas visitem a unidade Sesi-Senai Cidade Industrial de Curitiba. Maior competição de Educação profissional e tecnológica da América Latina, a Olimpíada do Conhecimento é promovida pelo Senai e parceiros a cada dois anos pares.

Nesta fase, participam 66 alunos de cursos do Senai de 19 cidades do estado. Segundo a gerente de Educação Profissional da organização, Rosane Lara, além de ser uma vitrine para futuros profissionais da indústria, a Olimpíada é uma forma de mostrar aos jovens como é na prática uma atividade industrial. “Muitos dos alunos que visitam a competição não conhecem de perto a realidade de uma indústria. Quando eles veem as máquinas e espaços, que simulam o ambiente industrial, ficam fascinados e curiosos em conhecer quais cursos o Senai oferece."

Carlos Eduardo: o uso de plantas ajuda a devolver a água à com qualidade até mesmo superior a que foi colhida – Foto Rogério Theodorovy
Jovens mostraram grande interesse sobre as ocupações industrias em disputa na Olimpíada do Senai – Foto Mauro Frasson

“Nunca tinha visto uma estrutura como esta. Na minha cidade não tem todos esses cursos”, supreendeu-se Ana Paula de Oliveira, jovem estudante da cidade de Rio Negro. "Ver um jovem numa competição dessas é um estímulo para continuar os estudos." O estudante Eduardo Augusto da Silva Carvalho participa do projeto Árvore da Vida, desenvolvido pela Fiat e o Senai de Boqueirão. “É muito boa essa oportunidade que o Senai nos dá de conhecer outras modalidades de ensino. Isso incentiva quem ainda está indeciso sobre que profissão seguir”. Eduardo Augusto faz o curso de aprendizagem em mecânica automotiva no Senai de Boqueirão e já cursou mecânica básica no Senai CIC. “Vou continuar me aperfeiçoando e sonho em um dia participar da Olimpíada do Conhecimento”.

Fernanda Gabrielli Bradelero Alves, de 16 anos, cursa o segundo ano do ensino médio no Sesi de São José dos Pinhais e faz o curso técnico em Edificações pelo Senai. “Acredito que a Olimpíada do Conhecimento pode ser uma porta de entrada para o mercado de trabalho, pois muitos empresários passam por aqui e veem os alunos como futuros profissionais”, destacou.
Todos os grupos são guiados por 14 aprendizes da Robert Bosch, que aprendem mecânica geral do Senai, em Curitiba. A Olimpíada do Conhecimento está aberta à visitação até o final desta quinta (7/7), no Sesi-Senai CIC. A segunda fase da competição paranaense será realizada de 1º a 5 de agosto, em Ponta Grosso. Somadas as duas etapas, a competição reunirá 154 alunos. Os vencedores paranaenses da Olimpíada do Conhecimento estarão na etapa nacional da competição, que será realizada em São Paulo, em 2012.
Mais informações sobre a Olimpíada paranaense no www.pr.senai.br/olimpiada

Design de móveis: Tendências para o mobiliário 2012 chegam aos empresários do Distrito Federal

O Senai do Distrito Federal apresenta nesta sexta-feira (8/7) a publicação Desejos & Rupturas – referenciais do mobiliário, um dos produtos do programa Senai de gestão do design. O evento ocorrerá na Livraria Cultura, no Casa Park Shopping, a partir das 19h30. A publicação foi concebida graças ao trabalho de especialistas do Senai do Acre, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O supervisor técnico de design do Senai-DF, Paulo Mendes, vai falar sobre a pesquisa etnográfica e alguns resultados; além de tópicos do design moveleiro e das macrotendências do mobiliário para 2012. Produtos e serviços do Senai-DF também serão apresentados.

Já lançado em outros polos moveleiros, o caderno contém fotos e ilustrações, que trazem uma realidade inesperada e oportunidades de rupturas do posicionamento do móvel no mercado, pelos seus valores objetivos e subjetivos e desejáveis de consumo. De acordo com a publicação, “o novo modelo promove um movimento capaz de agregar habilidades e conhecimentos metodológicos e científicos que levaram a uma investigação preliminar em 68 residências de dez estados. Foram geradas quase 6 mil fotos de ambientes externos, ambientes construídos e interiores das residências pesquisadas”.

O objetivo do projeto é gerar reflexões que promovam significativas mudanças de inovação e desenvolvimento do setor moveleiro. Referencial para a pesquisa do designer, o caderno procura colaborar na geração de novas soluções de produtos e serviços que elevem a competitividade da cadeia produtiva da indústria do mobiliário do país. “A edição atual inaugura um novo ciclo da publicação, com características de um livro atemporal e de consulta para a pesquisa. Sem deixar de ser um referencial para inspiração, vai além, dando exemplo de modelo de pesquisa e metodologia de trabalho que auxiliam aos desenvolvedores na busca por um diferencial competitivo”, ressalta Paulo Mendes, citando passagens do caderno.

Segundo o supervisor, a compatibilização dos dados obtidos na pesquisa etnográfica permitiu um olhar qualitativo capaz de promover uma leitura das regionalidades e seus universos de contrastes. “Existe uma leitura da brasilidade com seu universo de semelhanças no jeito de viver e morar neste País. Importante com isso é saber como se apresenta o mercado de móveis no Brasil, como vivem em seus espaços e de que maneira elas percebem o produto móvel e o que desejam."

Para o presidente do Sindicato da Madeira e do Mobiliário do DF, José Maria de Jesus, a coletânea é fruto de criteriosa pesquisa e trará novas tendências de materiais para o setor. “São diretrizes muito importantes no que se refere a questões de decoração e arquitetura. Essa publicação vai ditar moda e direcionar designers e uma ajuda às empresas para o lançamento de seus produtos."

Serviços de usinagem: Centro de tecnologia de Campina Grande faz manutenção de máquinas pesadas

O Núcleo de Metalmecânica do Centro de Inovação e Tecnologia Industrial (Citi), do Senai da Paraíba, em Campina Grande está ampliando seu leque de ações com a realização de serviços de usinagem. Peças de grande porte da Usina de Açúcar e Álcool Miriri – Alimentos e Bioenergia, localizado no município de Mamanguape, foi a primeira beneficiada. O serviço evitou que a usina buscasse em empresas de manutenção e prestação de serviços em Pernambuco ou Alagoas, por exemplo.
 
O primeiro semestre do ano é a época da entressafra da cana de açúcar na Paraíba, período favorável à prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva em peças de maquinários de grande porte, como eixo e base de motor redutor, além do eixo do desfibrilador – equipamento utilizado na trituração do bagaço da cana de açúcar. Eles passam pelos processos de usinagem, plaina, mandrilhamento, e embuchamento respectivamente em suas estruturas.


Segundo o coordenador de projetos do centro, Eugenio Pacelli, o Citi também é reconhecido como importante provedor de qualificação profissional e de sustentabilidade no estado. Agora vem ampliando a prestação de serviços em manutenção pesada e caldeiraria. “Essa atuação em serviços técnicos e tecnológicos levamos ainda para o setor de mineração e a indústrias, o que cria perspectivas em desenvolvimentos e execuções de projetos em inovações tecnológicas.”
Para saber mais ligue 83 3182-0231.

Emprego e renda: Rondônia forma profissionais para demandas de hidrelétricas

Em Rondônia, o Projeto Guaporé 4 acaba de certificar 150 novos profissionais nas áreas de caldeiraria, soldagem, jateamento e pintura e oxicorte. O trabalho foi executado pelo Senai-RO e a Indústria Metalúrgica e Mecânica da Amazônia (IMMA), buscando gerar emprego e renda em Porto Velho. Os formandos foram homenageados pelo presidente do Sistema Fiero, Denis Roberto Baú; o gerente de Recursos Humanos da IMMA, Gustavo Almeida; o diretor regional do Senai-RO, Vivaldo Matos Filho, o secretário Adjunto da Sedes, Alan França, entre outros.

Denis Baú destacou o trabalho da IMMA, que demonstrou a certeza de que Rondônia é realmente a nova fronteira do progresso. “A empresa tem sido uma grande parceira da Fiero e do Senai. O resultado é o ingresso das pessoas no mercado de trabalho do setor produtivo, profissionais que também contribuem para o desenvolvimento econômico e social da região Norte."
 
Segundo o representante da IMMA, Gustavo Almeida, já existem novas encomendas para as usinas de Belo Monte e Teles Pires, demanda que Rondônia tem capacidade para atender. “A IMMA fabrica qualquer tipo de equipamento metalmecânico e metalúrgico. Veio para ficar e crescer em Rondônia." Cerca de 85% dos profissionais da IMMA são formados pelo Projeto Guaporé. Esses profissionais atuam na fabricação de equipamentos para os principais projetos de energia do Norte brasileiro. “Além desses projetos, temos um grande potencial de atuação em outras regiões da América Latina”, disse Almeida.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Últimos dias para mais de 2.800 vagas em Santa Catarina

Termina nesta sexta (8/7) o prazo de inscrição na seleção para mais de 2.800 vagas em cursos de aprendizagem e de nível técnico que o Senai de Santa Catarina vai ministrar no segundo semestre. Os aprendizes têm a chance de contato com o mundo do trabalho, a partir da interação entre a teoria e a prática nas empresas. Os cursos técnicos são indicados para quem deseja melhorar o currículo ou mudar a área de atuação. São 820 vagas para aprendizes, cujos programas são gratuitos. Para se candidatar é preciso ter idade a partir de 14 anos e concluir a formação antes de completar 24 anos. São 27 opções de formação de jovens oferecidas em 11 cidades.

Os cursos têm duração média de um ano, e podem representar a porta de entrada para o mercado de trabalho, inclusive com habilidades relacionadas à segurança, organização, comportamento, ética e meio ambiente. A formação técnica do Senai-SC oferece 2 mil vagas em cursos com mensalidade entre R$ 254 a R$ 386. São 58 opções em 18 cidades, em programas que  duram em média de cinco semestres.
Mais informações: 0800 48 1212.

Charme à decoração: Tramados migram do vestuário e dos calçados para o mobiliário

Tramas vindas do vestuário e dos calçados chegaram ao mobiliário durante a última edição do Salão Internacional do Móvel de Milão. Para não ficar atrelado apenas ao aspecto natural dos tramados em palha e juta, reminiscente da cestaria, muitos criadores investiram em transformar a técnica de aspecto artesanal com leitura pop e experimental.


Mixando a trama com materiais coloridos, alguns deles francamente sintéticos, boa parte das propostas adota estética minimalista enquanto outra opta por empregar fios extragrossos, ampliando pontos variados para criar texturas em grande escala. Algodão e outros têxteis naturais entram no rol de materiais. Os aspectos tradicionais, geralmente planos, comparecem em tramados de tiras largas, dispostas de maneira a deixar vazios no desenho, e são recorrentes nos bancos e poltronas. Nesses casos, entram couros e tiras sintéticas.
Fonte Portal Senai Design – Foto Agência Fotosite

Construção pesada e infraestrutura: Setor terá 31 perfis profissionais atualizados

O Senai de Pernambuco está coordenando o Programa Nacional de Estruturação de Educação Profissional na área de construção pesada e infraestrutura, sendo responsável pela criação de dez Comitês Técnicos Setoriais Nacionais (CTSN) que irão elaborar 31 perfis profissionais, sendo 20 de qualificação e habilitação e 11 de aperfeiçoamento profissional. O primeiro CTSN, realizado no final de junho, no Recife, tratou do Perfil Profissional do Armador de Estruturas Pesadas, Carpinteiro de Obras de Arte e Montador de Andaimes. A reunião foi aberta pelo diretor regional do Senai-PE, Sérgio Gaudêncio. “Esse trabalho impactará na atualização dos currículos dos novos profissionais do setor que serão absorvidos por obras estruturadoras do país, inclusive, para infraestrutura da Copa do Mundo, em 2014, e das Olimpíadas, em 2016”, afirmou.

Os comitês setoriais são fóruns consultivos que discutem os aspectos educacionais e de trabalho de diferentes setores industriais. Participam especialistas da organização, de universidades e de sindicatos e representantes de empresas que traçam as competências e qualificações que um profissional deve possuir de acordo com demandas do mercado e das tecnologias. Até setembro serão realizados no Recife, sob a coordenação do Senai-PE, mais nove reuniões de comitês diferentes da construção pesada e infraestrutura.

De acordo com a Analista de Educação Profissional do Senai-PE, Ana Pernambuco, o levantamento mostra o que o mercado está precisando de técnicos e tecnólogos. “Levantamos questões de inovações, metodológicas e de gestão organizacional. Isso só é possível graças à colaboração das empresas, que nos dão informações. Nós devolvemos com profissionais capacitados nas condições necessárias.” A partir do detalhamento, a organização pode criar cursos. “Estamos fazendo programas para operadores de máquinas de terraplanagem, é um dos perfis que está originando cursos. O profissional técnico em estradas, por exemplo, ainda não tem um programa específico”, explicou Ana em reportagem da Folha de Pernambuco Digital.

Segundo o coordenador nacional do programa de estruturação de Educação profissional, Geovane Medeiros, até o final do ano estarão concluídos os itinerários de cursos nas áreas de alimentos e bebidas, mineração, refrigeração e climatização, polímeros, celulose e papel, minerais não-metálicos, petróleo e gás, gemologia e energia eólica. As áreas de metalurgia, madeira e mobiliário e gráfica e editorial serão contempladas em 2012. “Concluiremos assim os perfis profissionais das 28 áreas industriais de atuação do Senai”, informa Medeiros.

Iniciação tecnológica: Lego chega aos aluno do Senai

Alunos dos cursos de aprendizagem da FatecSenai Campo Grande começam neste mês o Projeto Lego Education de Aprendizagem e Autodesenvolvimento. O objetivo é incentivar a iniciação tecnológica e contribuir para desenvolver atitudes e competências básicas e de gestão. Em Mato Grosso do Sul, o projeto está sob a coordenação da Coordenadoria de Educação a Distância (COED), responsável pela interlocução entre as equipes do Senai Nacional e do estado, tendo a FatecSenai Campo Grande como a primeira executora do trabalho. 

Segundo a coordenadora do COED, Maíse Rodrigues Sá Giacomeli, a experiência será executada em 18 meses e trabalhará temas como empreendedorismo, ética e cidadania, higiene e segurança no trabalho, meio ambiente, qualidades pessoais e tecnologia de informação. “A primeira etapa a ser desenvolvida neste ano atenderá 235 alunos dos cursos de auxiliar administrativo, assistente de controle de qualidade, assistente de produção industrial e assistente administrativo industrial. Na segunda etapa, em 2012, participarão 65 alunos dos cursos de assistente administrativo industrial e assistente de controle de qualidade”.
 
A supervisora pedagógica dos cursos de aprendizagem da FatecSenai, Grace Barros Leite, ressalta que o projeto oferece ferramentas para serem utilizadas pelos docentes para trabalhar os temas propostos. “É um recurso a mais para ser usado em sala de aula. O docente vai oferecer uma situação de estudo e, a partir daí, os alunos vão utilizar as peças de Lego para montar robôs (foto) que executem determinada tarefa." Os alunos receberão um kit com peças para montagem e processador – uma espécie de computador que dará movimento ao boneco montado.
 
“Para os alunos será um trabalho fantástico, pois eles já têm muita criatividade e poderão exercitá-la ainda mais, sem contar que as atividades propostas vão enriquecer ainda mais os temas transversais trabalhados em sala”, destaca Grace. Segundo ela, o trabalho será desenvolvido por meio de uma necessidade, desafio ou um problema sob a forma de projeto. Para executá-lo será fornecido uma variedade de materiais – que incluem blocos, vigas, engrenagens, polias, motores e sensores e fascículos Lego Zoom.
 
Antes de levar a proposta para sala de aula, 16 docentes da FatecSenai serão capacitados na próxima semana (11 e 12/7). Depois passarão por duas assessorias (13 e 14/7 e 1º a 7/9). A primeira assessoria será realizada por representantes da Lego Education, contando com o apoio de profissionais do Senai-MS. A interlocutora Raquel Pereira, técnica de educação e desenvolvimento tecnológico do Senai, lembrou que a proposta é do Senai Nacional, que contemplou 16 unidades da organização instaladas no Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí, Sergipe, Amazonas, Rondônia, Roraima, Tocantins e Distrito Federal, “O projeto Lego Education deverá abranger 5 mil alunos distribuídos em todo o país", disse Raquel.
Foto Senai-MS

Política Nacional de Resíduos: Rio de Janeiro debate ações em gestão ambiental

O Sistema Firjan inicia nesta quarta (6 a 8/7), em sua sede, na capital fluminense, a sétima edição do Rio Ambiente. O fórum de sustentabilidade tem como foco a gestão de resíduos sólidos – legislação, implicações e etapas de implantação da nova Política Nacional de Resíduos –, com debates entre profissionais da indústria e da cadeia de reciclagem, representantes do poder público, pesquisadores e universitários. As palestras de abertura ficam a cargo de Samyra Crespo, Secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, e Jorge Hargrave, pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Nesta edição, o Rio Ambiente apresenta novo formato. Na parte da manhã, serão realizadas oficinas, de 8 horas cada, sobre gestão de resíduos e a Produção Mais Limpa. Também pela manhã, uma visita técnica do Programa Troca Ambiental levará os participantes à planta industrial da CRR Reciclagem, empresa que tem capacidade para reciclar 20 mil toneladas de resíduos por dia. À tarde, ocorrem os painéis de debate, que discutirão questões globais, como os aspectos técnicos da Política de Resíduos, a cadeia da reciclagem e a logística reversa. Em paralelo, palestras focadas em setores ou temas mais específicos. Uma exposição mostrará aos visitantes em que empresas e instituições têm investido em prol do meio ambiente.
Saiba mais: 0800 0231 231.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Cerâmica certificada: Laboratório trabalha para aumentar a competitividade de olarias do Amazonas

Produto diferenciado e satisfação do consumidor de blocos e telhas. Esses são os principais objetivos do Laboratório de ensaios cerâmicos que o Senai do Amazonas mantém em sua unidade do Distrito Industrial de Manaus. A unidade acaba de sediar o 1º Encontro dos Ceramistas do Amazonas. O diretor regional da organização, Aldemurpe Barros, explicou que o setor de cerâmica vermelha possui grande potencial, porém ainda carece de profissionais qualificados e de produtos padronizados.

O laboratório passou por pré-auditoria em janeiro – Foto Senai-AM

“Temos o propósito de contribuir com a competitividade das olarias do estado. Para tanto, estruturamos o Laboratório de Cerâmica Vermelha, que foi certificado em abril pelo Organismo Certificador de Produtos (OCP) da Escola Senai Mario Amato, de São Bernardo do Campo, em São Paulo." Segundo o diretor, a unidade tem competência em serviços técnicos e tecnológicos (STTs) para promover a certificação de telhas e blocos cerâmicos, bem como criar soluções para a melhoria dos processos e produtos, permitindo a sua padronização de acordo com o enquadramento técnico exigido.

O assessor Técnico e da Qualidade da Anicer, Edvaldo Maia, destacou que é importante os STTs desenvolvidos em cerâmicas, principalmente pelas novas exigências do mercado com os programas federais de qualidade na construção civil. Outro temas levantado por Maia foi o Programa Conheça o Seu Produto, iniciativa tocada em parceria pelo Senai, o Sebrae Nacional e a Anicer, na qual os ensaios cerâmicos são subsidiados em 70% e apenas 30% é desembolsados pelo empresário ceramista. O programa foi lançado no início do ano passado, com a proposta de atender 400 empresas ao longo de três anos. 

Os estados do Sudeste possuem empresários mais motivados na busca pela certificação de seus produtos, ao contrário da cultura dos ceramistas do Norte, que agora estão despertando para necessidade de oferecer um produto certificado de acordo com as normas técnicas do segmento.

“O empresário agrega valor ao produto quando este é certificado e quando o seu colaborador consegue realizar a venda técnica das telhas e blocos comercializados", ressaltou Maia. Até o momento, cerca de dez cerâmicas do Norte estão sendo beneficiadas pelo programa, mas esse número ainda é muito baixo, avalia o assessor da Anicer. “Lembro que o valor cobrado no laboratório do Senai, único certificado por OCP no Norte brasileiro, é de R$ 241 para blocos. 

Entretanto, o empresário que participa do Programa Conheça Seu Produto paga apenas R$ 103,50, mais uma vantagem que permite que os ceramistas busquem adequar seus produtos à qualidade”, informou Maia. O chefe de laboratório do Senai  Mário Amato, Adriano Lanes, explicou que o Senai-AM "vai trabalhar em rede, no qual o serviço que não é oferecido pela unidade poderá ser prestado pela Escola Mário Amato."

Olimpíada do Conhecimento 2012: Paraná começa a escolher equipe que disputará a final da competição

Sessenta e seis alunos do Senai de 19 cidades do Paraná participam da primeira parte da etapa estadual da 7ª Olimpíada do Conhecimento, cuja final ocorrerá em novembro de 2012. O Senai CIC, de Curitiba, sedia nesta semana (4 a 8/7). A estimativa é que mais de cinco mil pessoas visitem o local durante a semana. Serão disputadas 14 ocupações industriais desta terça até quinta (5 a 7/7), das 8h30 às 18h: caldeiraria, desenho mecânico – CAD, eletricidade predial, ferramentaria, fresagem mecânica, fresagem a CNC, manufatura integrada, mecânica geral – ajustagem, mecânica de precisão, mecatrônica, panificação, robótica industrial, soldagem e tornearia mecânica.

Os competidores ficarão em espaços idênticos aos ambientes industriais, dedicados, exclusivamente, a responder o desafio proposto pela coordenação da Olimpíada, sob a supervisão de especialistas do Senai. Os alunos não podem ter contato com o público e nem receber orientação de pessoas de fora da competição. “Os alunos são desafiados a executar tarefas, em determinado prazo, que simulam o trabalho na indústria com o mais alto padrão de qualidade”, explica o diretor regional da organização, João Barreto Lopes. Os vencedores serão conhecidos na sexta (8/7), a partir das 14h30, na festa de encerramento e de entrega das medalhas.

A segunda etapa da Olimpíada no Paraná será em agosto (1º a 5/8), em Ponta Grossa. Somadas as duas fases, a competição reunirá 154 alunos. Os vencedores formarão a equipe que representará o estado na etapa nacional da competição, em 2012, em São Paulo. “O aproveitamento de nossos alunos na etapa nacional é de 30%. É um número muito expressivo, se considerarmos o nível e a quantidade dos competidores”, destaca Barreto, lembrando que esse resultado é a síntese de todo processo educacional do Senai.

A Olimpíada do Conhecimento é considerada a mais importante competição de Educação profissional das Américas. Ela é promovida pelo Senai a cada dois anos pares, abrangendo nas etapas escolar, estadual e nacional cerca de 10 mil alunos da organização de todo o país. Estudantes do Senac também participam da competição, representando os setores comercial e de serviços. Os primeiros colocados na final brasileira estarão credenciados a buscar os índices para o próximo WorldSkills, maior torneio de formação profissional do mundo, que será disputado em 2013, na Alemanha.
Mais informações e a programação da Olimpíada no Paraná no www.pr.senai.br/olimpiada/