quinta-feira, 2 de junho de 2011

Mato Grosso quer projeto de lei para regulamentar oficinas de reparação de veículos

O Sindirepa-MT propõe um projeto de lei que regulamente as oficinas mecânicas e estabelecimentos que prestem serviços de manutenção, conserto ou substituição de peças de veículos leves, novos ou usados. O texto prevê, entre outras propostas, que todos os estabelecimentos tenham um profissional responsável com certificado de conclusão de curso na área automotiva.


As mudanças previstas atenderão aos requisitos da ABNT, que dispõe por meio da NBR 15.681 da qualificação de mecânicos de manutenção. Os profissionais atuantes na área automotiva deverão, obrigatoriamente, possuir capacitação específica para diagnosticar falhas e realizar a manutenção preventiva e corretiva de automóveis, seguindo requisitos técnicos, de segurança, qualidade e meio ambiente.

A busca por esta regulamentação faz parte de um movimento nacional impulsionado pelos sindicatos do ramo que já emplaca resultados positivos, como para o Estado de São Paulo que teve um projeto de igual teor aprovado na última semana. A necessidade de regulamentar o setor faz parte de um trabalho estruturado do Sindirepa-MT, visando aperfeiçoar a qualificação dos trabalhadores e garantindo a segurança de clientes.

Esta proposta, que já foi acolhida pelo deputado estadual e vice-presidente do Sistema Fiemt, Carlos Avalone, estabelecerá prazos para que os proprietários de oficinas mecânicas possam se adequar a normatização. Projetos como este vem de encontro ao crescimento constante da frota no estado e o surgimento de oficinas muitas vezes despreparadas para atender o consumidor.

O presidente do Sindirepa-MT, Marcos Brita, explica que projeto de lei estabelece que o responsável operacional pelo serviço tenha conhecimento específico na área, mas também levará em conta o tempo de experiência na atividade e a oferta de cursos no setor automotivo. “Está em estudo formas de auxiliar os profissionais atuantes na área para que façam cursos de capacitação durante o período de adaptação, caso o projeto de lei seja aprovado. Organizações como o Senai serão um importante ponto de apoio para o cumprimento destas metas."

Esta proposta formulada junto ao Conselho Temático de Assuntos Legislativos (Coal) do Sistema Fiemt está em estudo para atender de forma ampla, justa e igualitária todo o setor automotivo e se adequar também às exigências do Inmetro.
Para saber mais ligue 65 3611 1585/1582.

Nenhum comentário:

Postar um comentário