segunda-feira, 13 de junho de 2011

Cadeia produtiva da borracha: Centro gaúcho de polímeros é acreditado pelo Inmetro

O Centro Tecnológico de Polímeros (Cetepo), do Senai do Rio Grande do Sul, em São Leopoldo, acaba de receber a acreditação do Inmetro como produtor de materiais de referência, durante o Encontro Nacional de Organismos de Avaliação da Conformidade (Enoac), realizado no Rio de Janeiro.

Atuando na produção de materiais de referência (MRs) elastoméricos desde 2006, o Cetepo é a primeira unidade do Senai a obter a designação do Inmetro nessa área. A acreditação dá o reconhecimento formal da competência. Assim, os MRs elastoméricos oferecidos pelo Centro são elaborados, avaliados e certificados dentro de procedimentos rigorosos, atendendo aos requisitos técnicos e de qualidade estabelecidos nacional e internacionalmente pela ISO Guia 34.

O diretor-regional do Senai-RS, José Zortéa, destaca que as empresas da cadeia produtiva da borracha “podem substituir com vantagens o uso dos materiais importados pelos do Cetepo, reduzindo custos relativos à importação e riscos de utilização de algo inadequado. Além disso, ainda segundo Zortéa, podem adquirir MRs elastoméricos certificados garantidos para uso em suas verificações e comparações, quanto ao status de equipamentos, métodos, procedimentos e resultados de medições.

Os materiais são todos fornecidos acompanhados por um certificado, contendo o valor exato de propriedade, seu significado e a incerteza associada, bem como, o prazo de validade, condições de armazenamento, instruções de uso, finalidade e outras informações adicionais, conforme preconizado na ISO Guia 31.

MRs são materiais ou substâncias, puras ou uma mistura, na forma de gás, líquido ou sólido com um ou mais valores de propriedades que são suficientemente homogêneos e bem estabelecidos. Amplamente utilizados na calibração de equipamentos, comparações interlaboratoriais, na avaliação e validação de métodos de medição e ensaio, e na garantia da qualidade de medições.

A demanda crescente do mercado nacional por estes materiais é consequência das inovações tecnológicas, maior precisão dos equipamentos de medição, necessidade de dados mais exatos e confiáveis, bem como para demonstrar de forma garantida a rastrebilidade das medições realizadas por empresas e laboratórios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário