quarta-feira, 22 de junho de 2011

Bullying não é brincadeira: Alunos do Senai combatem agressões físicas e verbais

Para prevenir e esclarecer as consequências do bullying, caracterizado por frequentes agressões físicas ou verbais, o Senai de Taguatinga, no Distrito Federal, com o auxílio dos alunos de multimídia, confeccionou vários cartazes sobre o tema e afixou nos murais da unidade. Todo o material produzido pode ser livremente reproduzido. Antes da produção dos informativos, docentes e mais de 1,2 mil alunos dos cursos técnicos, de aprendizagem e qualificação profissional participaram do ciclo de palestras Bullying, promovido em maio pelo Serviço de Orientação Educacional (SOE), com apoio do Batalhão Escolar da Polícia Militar do DF.


De acordo com a psicóloga do SOE, Ana Lúcia Lourenço de Souza, a divulgação é importante para  esclarecer as consequências desse tipo de violência, além de sensibilizar os alunos a não praticá-la. “Se cada um reconhece que a situação de agressão não é apenas uma brincadeira, fica mais fácil prevenir o problema." Segundo ela, foi possível perceber que os alunos do Senai demonstraram interesse sobre o assunto e estão refletindo sobre a situação. “Muitos estudantes já relataram ter sofrido agressões e até se identificaram com algumas situações descritas nos cartazes”, disse Ana Lúcia.

Outro destaque desenvolvido pela ação é a importância de o público aprender a respeitar às diferenças e valorizar cada indivíduo na sua integridade. Ana Lúcia explica que o bullying acontece quando um ou mais indivíduos praticam agressões verbais ou físicas de forma intencional contra outra pessoa. “Para se caracterizar bullying, a agressão deve ser repetitiva. Normalmente, as agressões são públicas e causam sentimento de humilhação.

O próximo tema a ser trabalhado no Senai de Taguatinga é Paz nas Escolas. A ideia é levar o poeta brasiliense Nestor Kirjner para apresentar a cultura de paz nas escolas e a não violência, de maneira proveitosa e atraente, usando, para isso, a arte e a poesia como principal instrumento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário