segunda-feira, 9 de maio de 2011

A volta da Paco Rabanne: Bolsa Le 69 é relançada como um ícone do vestuário

Foto Divulgação internet

O relançamento da primeira bolsa produzida pela Paco Rabanne marca o retorno da maison às passarelas na próxima temporada de Paris e apresenta como diretor criativo, o indiano Manish Arora. Ainda não se sabe por quais caminhos seguirá a parceria, mas, ao que tudo indica, a Paco Rabanne busca resgatar o lado experimental da marca. Característica dada pelo seu criador na época em que criou os vestidos de placas e vestiu Jane Fonda no filme Barbarella, de 1968.

Passadas algumas décadas, a bolsa Le 69 Paco Rabanne (foto) entra em cena como um ícone do vestuário tecno futurista que marcou a década de 1960. Ela foi disponibilizada para venda na Colette, em versões cheias de adereços de metal polido, elaborados pela Comme des Garçons e pelo stylist inglês Judy Blame. No modelo tradicional, a bolsa segue a linha das conhecidas placas unidas por um tramado de pequenas argolas, que fizeram a fama da roupa da marca. Os discos são em couro e apresentam diversas cores, entre elas; preto, branco e tons terrosos.

Não há mais dúvidas que as tendências retrô, ligadas aos anos de 1950 e 1960, ainda podem render muitas interpretações e resgates históricos nas próximas temporadas.
Saiba mais sobre gestão do design em moda, mobiliário e calçados e artefatos de couro no Portal Senai Design.

Nenhum comentário:

Postar um comentário