segunda-feira, 18 de abril de 2011

WorldSkills 2011: Competidor em TI se prepara em Alagoas para ser o melhor do mundo

Paolo Hagi de Carvalho Bueno, de 20 anos, quer ser o melhor do mundo na ocupação Tecnologia da Informação (TI) no WorldSkills Internacional, que ocorrerá de 5 a 8 de outubro, em Londres. Por São Paulo, ele foi o melhor da 6ª Olimpíada do Conhecimento e no WorldSkills Americas, competições realizadas pelo Senai e parceiros em 2010, no Rio de Janeiro.

Saiba mais sobre a Olimpíada e o WorldSkills

Alagoano radicado em São Paulo, Paolo é estudante do Senai, do curso de Sistemas de Informação da USP e desenvolvedor de sistemas de um banco privado. Ele esteve se aperfeiçoando no Núcleo de Tecnologia do Senai de Alagoas, considerado uma referência no Brasil.l

O plano de treinamento foi conduzido pelo coordenador do Núcleo e expert internacional da competição, Robert Knowles, que conta com o apoio de dois especialistas em TI, o ex-aluno e hoje colaborador do Senai de Pernambuco Anderson Carlos Moreira Tavares, vencedor do WorldSkills 2007, no Japão, e o alagoano Tiago Souza, medalha de ouro no WorldSkills 2009, no Canadá. O encontro com os campeões proporciona a troca de experiências e muita motivação.

“Foi muito bom encontrar com os meus predecessores, além de visitar a terra em que nasci”, afirmou Paolo, que já está de volta a São Paulo, lugar onde mora desde que tinha um ano. Ele tem uma rotina de dedicação ao trabalho, à faculdade e à preparação para a competição mundial que se realiza a cada dois anos. “São quatro horas em cada atividade”, conta.

A organização é fundamental. Afinal, até Londres, ele ainda precisa passar por duas avaliações realizadas pelo Senai, para mostrar que está afiado e em condições de subir no pódio. “O garoto tem que tirar a nota mínima de 9,1”, esclarece Knowles, que acompanhará o jovem durante a preparação e a competição.

Para ir além do ouro e conquistar o primeiro lugar na classificação geral, Paolo precisa estudar muito ter equilíbrio emocional, pois serão mil competidores, de 50 países, disputando medalhas em 45 ocupações profissionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário