quinta-feira, 14 de abril de 2011

Fracasso vira sucesso: Escola dos EUA mostra como reverteu 75% de reprovação em avaliação de qualidade

Em 1998, a Brockton High School, de ensino médio, em Massachusetts, nos Estados Unidos, se viu no fundo do poço. O desempenho de seus alunos no recém-criado exame Massachusetts Comprehensive Assessment System foi desanimador: 75% foram reprovados em matemática e 44% em inglês. O outro extremo da lista apontava que apenas 7% dos estudantes alcançaram nível de proficiência em matemática e 22%, em inglês.

Resultados tão desalentadores estariam associados à condição social de seu público. A escola hoje possui cerca de 4,3 mil alunos, 70% deles abaixo do nível de pobreza, 73% pertencem a minorias étnicas e 50% falam outro idioma em casa.

Aquilo que poderia parecer a receita do fracasso educacional se transformou num espetacular exemplo de recuperação. A escola é hoje um case nacional e internacional de sucesso. O índice de reprovação em inglês caiu para 5%. Em matemática: 14%. Já o percentual de proficiência subiu para 74% no inglês e 61% em matemática.

O que levou a Brockton a literalmente virar de cabeça para baixo um desempenho tão inglório como o de 1998? A experiência da escola foi apresentada nesta quinta (14/4), em Florianópolis, a gestores e coordenadores pedagógicos do Senai de Santa Catarina, pelo professor Matthew Crowley, diretor-assistente, e pela diretora do Departamento Bilíngue, Anna Carreiro, que é especialista em língua e cultura portuguesa e em estudos brasileiros e portugueses. Entre as iniciativas que contribuíram para o sucesso, estão o investimento desenvolvimento de leitura, escrita, expressão oral e raciocínio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário