quarta-feira, 20 de abril de 2011

Dia do Têxtil: Veja dicas sobre salário e oportunidades profissionais do setor

Muitos catarinenses comemoram em 21 de abril o Dia do Têxtil. O setor é o terceiro que mais emprega no estado, com mais de 59,2 mil trabalhadores, segundo Ministério do Trabalho e Emprego, contratados por cerca de 1.800 indústrias. Mas mesmo com tantas vagas, a prioridade das empresas é por profissionais qualificados, desde os níveis operacionais até os estratégicos. Essa realidade é confirmada por especialistas do Senai de Santa Catarina na área de tecelagem, que acompanham de perto as necessidades do setor.

Quem se dedica à formação profissional tem um leque de opções para trabalhar: atuar em indústrias têxteis de beneficiamento plano ou de malharias, tinturarias, estamparias, fiações, laboratórios químicos ou físicos têxteis e em confecções. Segundo Maria Elisa Severino, coordenadora do curso técnico em tecelagem do Senai de Brusque, a cerca de 100 quilômetros de Florianópolis, os salários de um profissional de nível técnico da área têxtil variam de R$ 1.000 até R$ 1.800. "E podem chegar a valores bem maiores, dependendo da experiência do profissional."

Laboratório de tecelagem de Brusque: é aqui que futuros profissionais adquirem conhecimentos e habilidades desejadas pelo mercado – Foto Banco de Imagens Senai-SC
Laboratório de tecelagem de Brusque: é aqui que futuros profissionais adquirem conhecimentos e habilidades desejadas pelo mercado – Foto Banco de Imagens Senai-SC

Em Blumenau, a profissão também é destaque. "Por incrível que pareça, mesmo com a concorrência com a China, ainda recebemos diversas solicitação de empresas procurando profissionais", afirma Marcos Antônio Viana, coordenador do curso técnico de Tecelagem do Senai local. "Muitos dos nossos alunos já estão trabalhando. E os que perdem o emprego conseguem se reinserir facilmente com indicação de colegas."

A principal organização de qualificação profissional do país oferece o curso técnico em Tecelagem em suas unidades de Brusque, Joinville, Blumenau e Jaraguá do Sul. Segundo Viana, os alunos que concluem o programa costumam ocupar cargos como de encarregado, coordenador, supervisor ou mesmo de gerente. Para quem possui formação em nível superior, o Senai de Brusque está formando lista de interessados no MBA na Cadeia Têxtil, que tem início previsto para este ano. A especialização pode ajudar profissionais com ou sem formação na área têxtil a exercer funções estratégicas em empresas do ramo.

Outra função de relevância é a de revisor de tecidos acabados. Só em 2010, foram mais de 5.700 admissões no cargo e um saldo de 777 novas vagas. Para os interessados, os docentes do Senai indicam qualificações como as de colorimetria, tintureiro, análise de malha e controle de qualidade têxtil. A organização ainda ministra cursos de iniciação profissional e de aperfeiçoamento em mecânico para malharia de tear circular, tintureiro e técnicas de estamparia e outros.

Em Brusque, o Senai mantém laboratórios de fiação, tecelagem plana e tecelagem de malha, além de laboratórios de física e de química têxtil. Esses ambientes educacionais reproduzem o mais próximo possível a estrutura e os processos das indústrias da região. Na unidade de Blumenau, os cursos da área também têm ligação direta com a realidade das empresas, com aulas ministradas dentro das fábricas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário