quinta-feira, 31 de março de 2011

Inovação de resultados: Paraná ganha primeiro laboratório de testes de software

Está em pleno funcionamento em Londrina o primeiro Laboratório de Testes de Software do Paraná. Viabilizado por meio do Edital Senai Sesi de Inovação 2009, o projeto foi colocado em prática pelas empresas Identech e Audare e por especialistas do Senai de Londrina.

O laboratório faz serviços para empresas produtoras de software e hardware. Os testes têm como base normas, metodologias e melhores práticas reconhecidas e consolidadas por importantes organizações. “Este é um mercado bastante grande e que está em crescimento, mas que ainda não era atendido pelo Senai. É mais uma área para a prestação de serviços laboratoriais”, afirma Silmara Kamura, da equipe do Senai que desenvolveu o projeto.

Para tornar o projeto realidade foi criada metodologia para testar a qualidade e eficiência de sistemas embarcados – softwares desenvolvidos especialmente para compor determinados produtos, que não computadores. Segundo o supervisor de desenvolvimento da Identech, Fabio Luiz Vardanega, a empresa possuía um produto com sistema embarcado, que foi utilizado para realizar testes do sistema.

“Em conjunto com o Senai, desenvolvemos a metodologia e ficamos responsáveis pela questão mercadológica, ou seja, como o produto será apresentado ao usuário final”, explica Vardanega, destacando que essa parceria gerou novos negócios. “Um software que passa por um laboratório de testes é reconhecido no mercado. Nossos produtos foram aprovados e hoje a procura por serviços é maior”.
Mais informações: 43 3294-5100/5167.

Dados do Ministério do Trabalho e Emprego mostram que, em 2009, havia no Paraná mais de 1.800 empresas de software e hardware. Somente as primeiras representam 60% da quantidade de estabelecimentos do setor de tecnologia da informação da comunicação. Os principais polos são Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel, municípios que possuem arranjos produtivos locais do setor. Entre 2006 e 2009, o número de empregos no setor cresceu 20%, chegando a mais de 23 mil em 2009.

Veja outro projeto tecnológico apoiado pelo Edital


Nenhum comentário:

Postar um comentário